Redes Sociais

Cinema

MIS Cine Santa Tereza recebe festival itinerante de cinema lusófono

Festival celebra e fortalece as diferentes expressões culturais dos países de língua portuguesa através do audiovisual, em ambientes de partilha, intercâmbio e inclusão social

A Fundação Municipal de Cultura recebe, de 1º a 12 de maio, no MIS Cine Santa Tereza, o “FESTin – Festival de Cinema de Língua Portuguesa”, que celebra e fortalece as diferentes expressões culturais dos países de língua portuguesa através do audiovisual, em ambientes de partilha, intercâmbio e inclusão social. Por ocasião de sua 10ª edição, o festival chega pela primeira vez à cidade de Belo Horizonte, com a exibição de longas e curtas-metragens de Portugal, Brasil, Cabo Verde, Angola, Moçambique, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe. As sessões têm entrada gratuita, mediante retirada de ingressos com 30 minutos de antecedência.

O objetivo do festival é difundir e contribuir com o desenvolvimento do cinema nestes países, reconhecendo a pluralidade da arte em cada um deles ao mesmo tempo em que valoriza suas origens históricas e culturais, além de promover o fortalecimento e ampliação dos vínculos existentes. Para alcançar um público cada vez mais amplo, o FESTin realiza itinerâncias em Portugal, outros países europeus e também além-mar.

Entre os destaques, filmes como o brasileiro “Jonas” (2015), da diretora Lô Politi, com Chay Suede, Jesuíta Barbosa, Laura Neiva, Criolo e Karol Conká no elenco; o português “Uma Vida Sublime” (2017), que venceu prêmios em festivais internacionais, incluindo o de Melhor Ator para Eric da Silva no Fantasporto – Festival Internacional de Cinema Fantástico do Porto; sessões infantis, entre outros.

FESTin

Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

01/05 – QUARTA-FEIRA

Às 17h – Sessão infantil

As Aventuras do Avião Vermelho (Frederico Pinto / José Maia | Brasil | 2014 | Animação | 72 min).

O filme conta a história de Fernandinho, um menino de oito anos que, através da sua imaginação, viaja pelo mundo, supera os seus medos e faz descobertas que marcarão a sua vida para sempre. Adaptação do livro homônimo de Érico Veríssimo.

Classificação indicativa: livre.

Às 19h

O Espinho da Rosa (Filipe Henriques | Portugal / Guiné-Bissau | 2013 | Drama | 97 min)

Após vencer um dos casos de pedofilia mais emblemáticos do país como advogado da acusação, David Lunga não podia estar mais satisfeito com o rumo que a sua carreira toma. Porém, não esperava que a resolução desse caso passasse por desvendar os terríveis segredos da bela, mas misteriosa, moça por quem irremediavelmente se apaixona. Rosa é o seu nome.

Classificação indicativa: 12 anos.

02/05 – QUINTA-FEIRA, ÀS 19H30

Jonas (Lô Politi | Brasil | 2016 | Drama | 96 min)

Jonas tem 20 anos, uma vida vazia e uma paixão de infância por Branca, filha da patroa de sua mãe. Na véspera do carnaval, um acidente faz com que ele a sequestre e a esconda no interior da Baleia, carro alegórico da escola de samba do bairro. Na semana entre os s desfiles, os dois vivem uma história de amor impossível, dentro da Baleia. Do lado de fora o drama de Jonas se intensifica à medida que a semana corre e ele tem que lidar com as consequências do sequestro.

Classificação indicativa: 12 anos

04/05 – SÁBADO

Às 17h – Sessão infantil

As Aventuras do Pequeno Colombo (Rodrigo Gavo | Brasil | 2015 | Animação | 88 min)

O filme se passa na Itália em 1463, onde três jovens, Cris, Leo e Lisa vão descobrir os mistérios do povo de Atlântica e se deparar com sua besta mais feroz, o temível Nautilus. Esta criatura destrói todos os navios europeus que tentam cruzar o Oceano Atlântico. As crianças serão conhecidas posteriormente como Cristóvão Colombo, Leonardo Da Vinci e Monalisa.

Classificação indicativa: livre.

Às 19h

Uma Vida Sublime (Luís Diogo | Portugal | 2017 | Drama/Suspense | 105 min)

Dr. Ivan tem a vida perfeita: uma mulher que ama, o emprego que sonhou e dinheiro suficiente para desfrutar da vida ao máximo. A única coisa que o impede de ter uma vida sublime é não conseguir ser feliz rodeado de tristeza. Assim, Ivan tenta combater a infelicidade alheia com dois métodos radicais: o diagnóstico de cânceres terminais falsos e a eliminação temporária de alguns dos cinco sentidos das suas “vítimas”.

Classificação indicativa: 16 anos.

05/05 – DOMINGO

Às 17h – Curtas

“Sotaques da Língua Portuguesa” (115 min)

Misantropo (Guilherme Peleja | Portugal | 2017 | Drama | 13 min)

Percursos (Mauro Pereira | Angola | 2017 | Documentário | 19 min)

Vestindo a religião (Yara Costa | Moçambique | 2017 | Documentário | 13 min)

Miná Kiá (Katya Aragão | São Tomé e Príncipe | 2017 | Drama | 20 min)

Hora di Bai – Hora da Partida (Samira Vera Cruz | Cabo Verde | 2017 | Documentário | 24 min)

Tara Bandu (Victor Souza Pereira | Timor Leste | 2017 | Documentário | 26 min)

Classificação indicativa: 12 anos.

Às 19h

Zenaida (Alexis Tsafas/Yannis Fotou | Cabo Verde | 2015 | Drama | 66 min)

Uma jovem nascida em Cabo Verde, na África, aos 19 anos de idade experimentou a dura face do sonho europeu e tornou-se vítima do tráfico de seres humanos. Num paralelo de imagens, o filme mostra os dois lados da sua vida: a miséria nos bairros pobres das cidades africanas e a opulência das cidades europeias.

Classificação indicativa: 14 anos

08/05 – QUARTA-FEIRA, ÀS 19H30

Curtas

“Sotaques da Língua Portuguesa” (115 min)

Misantropo (Guilherme Peleja | Portugal | 2017 | Drama | 13 min)

Percursos (Mauro Pereira | Angola | 2017 | Documentário | 19 min)

Vestindo a religião (Yara Costa | Moçambique | 2017 | Documentário | 13 min)

Miná Kiá (Katya Aragão | São Tomé e Príncipe | 2017 | Drama | 20 min)

Hora di Bai – Hora da Partida (Samira Vera Cruz | Cabo Verde | 2017 | Documentário | 24 min)

Tara Bandu (Victor Souza Pereira | Timor Leste | 2017 | Documentário | 26 min)

Classificação indicativa: 12 anos.

09/05 – QUINTA-FEIRA, ÀS 19H30

Uma Vida Sublime (Luís Diogo | Portugal | 2017 | Drama/Suspense | 105 min)

Dr. Ivan tem a vida perfeita, uma mulher que ama, o emprego que sonhou e dinheiro suficiente para desfrutar da vida ao máximo. A única coisa que o impede de ter uma vida sublime é não conseguir ser feliz rodeado de tristeza. Assim, Ivan tenta combater a infelicidade alheia com dois métodos radicais: o diagnóstico de cânceres terminais falsos e a eliminação temporária de alguns dos cinco sentidos das suas “vítimas”.

Classificação indicativa: 16 anos.

10/05 – SEXTA-FEIRA, ÀS 19H30

O Espinho da Rosa (Filipe Henriques | Portugal / Guiné-Bissau | 2013 | Drama | 97 min)

Após vencer um dos casos de pedofilia mais emblemáticos do país como advogado da acusação, David Lunga não podia estar mais satisfeito com o rumo que a sua carreira toma. Porém, não esperava que a resolução desse caso passasse por desvendar os terríveis segredos da bela, mas misteriosa, moça por quem irremediavelmente se apaixona. Rosa é o seu nome.

Classificação indicativa: 12 anos.

11/05 – SÁBADO

Às 17h – Sessão Infantil

As Aventuras do Avião Vermelho (Frederico Pinto / José Maia | Brasil | 2014 | Animação | 72 min). O filme conta a história de Fernandinho, um menino de oito anos que, através da sua imaginação, viaja pelo mundo, supera os seus medos e faz descobertas que marcarão a sua vida para sempre. Adaptação do livro homônimo de Érico Veríssimo.

Classificação indicativa: livre.

Às 19h

Zenaida (Alexis Tsafas/Yannis Fotou | Cabo Verde | 2015 | Drama | 66 min)

Uma jovem nascida em Cabo Verde, na África, aos 19 anos de idade experimentou a dura face do sonho europeu e tornou-se vítima do tráfico de seres humanos. Num paralelo de imagens, o filme mostra os dois lados da sua vida: a miséria nos bairros pobres das cidades africanas e a opulência das cidades europeias.

Classificação indicativa: 14 anos

12/05 – DOMINGO

Às 17h – Sessão Infantil

As Aventuras do Pequeno Colombo (Rodrigo Gavo | Brasil | 2015 | Animação | 88 min)

O filme se passa na Itália em 1463, onde três jovens, Cris, Leo e Lisa vão descobrir os mistérios do povo de Atlântica e se deparar com sua besta mais feroz, o temível Nautilus. Esta criatura destrói todos os navios europeus que tentam cruzar o Oceano Atlântico. As crianças serão conhecidas posteriormente como Cristóvão Colombo, Leonardo Da Vinci e Monalisa.

Classificação indicativa: livre.

Às 19h

Jonas (Lô Politi | Brasil | 2016 | Drama | 96 min)

Jonas tem 20 anos, uma vida vazia e uma paixão de infância por Branca, filha da patroa de sua mãe. Na véspera do carnaval, um acidente faz com que ele a sequestre e a esconda no interior da Baleia, carro alegórico da escola de samba do bairro. Na semana entre os s desfiles, os dois vivem uma história de amor impossível, dentro da Baleia. Do lado de fora o drama de Jonas se intensifica à medida que a semana corre e ele tem que lidar com as consequências do sequestro.

Classificação indicativa: 12 anos

Cinema

CineOP abre inscrições gratuitas para Sessões Cine-Escola

Programa beneficia alunos e educadores com sessões cine-escola e cine-debates; cadastramento pode ser feito até 20 de maio pelo site

A 14ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto, que acontece de 05 a 10 de junho, na cidade histórica de Ouro Preto, está com inscrições abertas e gratuitas para o Cine-Expressão – A Escola vai ao Cinema. O programa oferece uma agenda que une as linguagens cinema e educação direcionadas aos estudantes e educadores, com a oferta de sessões cine-escola, seguidas de cine-debates para alunos a partir de cinco anos de idade. O programa, oferecido desde a primeira edição do evento, beneficiará cerca de 3 mil alunos da rede pública local.

“A CineOP tem uma proposta única e pioneira dentro do calendário audiovisual brasileiro, por desenvolver ações em três eixos principais: História, Preservação e Educação. Entendemos que somente a partir da sensibilização do público, já a partir da idade escolar, poderemos desenvolver cidadãos conscientes da importância do cinema como registro da nossa sociedade. Além disso, o programa funciona como ferramenta pedagógica, ao favorecer o aprendizado de temáticas fundamentais para a absorção de conteúdos de diferentes áreas de conhecimento”, explica a coordenadora geral do evento e diretora da Universo Produção, Raquel Hallak. 

As escolas interessadas em participar do Cine-Expressão podem consultar o regulamento e se inscrever gratuitamente até 20 de maio pelo site cineop.com.br. As sessões serão realizadas no Cine Vila Rica e no Cine-Teatro (Centro de Convenções) – que terá a instalação de um cinema digital especialmente para receber a programação. As sessões serão realizadas nos dias 6, 7 e 10 de junho (quinta, sexta e segunda), com exibições de filmes brasileiros que abordam temas universais e pertinentes ao mundo contemporâneo.

PROGRAMAÇÃO TERÁ CURTAS E LONGAS PARA DIVERSAS IDADES

Para crianças de 05 a 07 anos, serão exibidos curtas que tocam em questões raciais, comportamento, meio ambiente e tecnologia, em sessões programadas para o Cine-Teatro. São eles as animações “Menina bonita do laço de fita”, de Diego Lopes e Claudio Bitencort (PR); “O monstro e a floresta”, de Myl Hause (BA); e “As aventuras do Chauá”, produzida coletivamente pelos Alunos da Escola Municipal Santo Antônio do Norte (ES). Também integra a seleção a ficção “Sansão”, dirigida por David Azevedo (MG).

Já os estudantes de 08 a 10 anos terão contato com temáticas relacionadas à construção de sonhos, projetos de vida e envolvimento do ambiente escolar, com sessões programadas para o Cine Vila Rica e para o Cine-Teatro. A seleção abarca os curtas de ficção “Missão Estelar”, de Raphaela Teles (SP); “Guri”, de Adriano Ribeiro (ES); e “O Fim do Recreio”, de Vinicius Mazzon e Nélio Spréa (PR), além da animação “Vivi Lobo e o quarto mágico”, dirigida por Isabelle Santos e Edu MZ Camargo (PR).

Para a turma com idade entre 11 e 13 anos, a escolha foi o longa “O segredo dos diamantes”, assinado pelo cineasta mineiro Helvécio Ratton, com exibição no Cine Vila Rica. Já os jovens a partir de 14 anos poderão conferir a exibição do filme “Eleições”, documentário em longa-metragem que tem direção de Alice Riff (SP), agendada para o Cine-Teatro. 

SERVIÇO:

14ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto, 05 a 10 de junho

CINE-EXPRESSÃO – A ESCOLA VAI AO CINEMA

Inscrições abertas e gratuitas: até 20 de maio, pelo site cineop.com.br

Sessões: Nos dias 6, 7 e 10 de junho, sempre às 8h30 e às 14h

Número de vagas: 3.000 alunos

Informações pelo telefone: (31) 3282.2366 – Universo Produção

 

Toda a programação é oferecida gratuitamente ao público 

SOBRE A CINEOP

Idealizada e realizada pela Universo Produção em edições anuais e consecutivas, a CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto é uma mostra audiovisual com alcance nacional e internacional que estrutura sua programação em três temáticas de atuação: preservação, história e educação. Chega a sua 14ª edição de 05 a 10 de junho de 2019 reafirmando o propósito de ser instrumento de reflexão e luta pela salvaguarda do patrimônio audiovisual brasileiro em diálogo com a educação e em intercâmbio com o mundo. Trata-se de uma proposta inédita no circuito de mostras e festivais do Brasil a enfocar o cinema como patrimônio, a história, memória em interface com o cinema contemporâneo e ações educacionais. Oferece uma programação abrangente e gratuita com homenagens, exibição de filmes brasileiros em pré-estreias, retrospectivas e filmes restaurados (longas, médias e curtas), mostra educação, oficinas, debates,seminário, mostrinha de cinema, sessões cine-escola e atrações artísticas. Realiza anualmente o Encontro Nacional de Arquivos e Acervos Audiovisuais Brasileiros e o Encontro da Educação: Fórum Rede Kino.

Continua lendo

Cinema

Cine Pop Mais – Cinema: Vingadores Guerra Infinita surpreende pelos efeitos e aguça o imaginário dos fãs

Thanos é o grande protagonista; Cenas finais deixam claro que haverá novidades em 2019.

• atualizado em 08/05/2018 às 17:07

*Coluna / Cine Pop Mais
*Jornalista
*Felipe de Jesus
*Avaliação: 8 estrelas
*Imagem: papelpop.com

 

[dropcap size=big]P[/dropcap]ara quem já está acostumado a ver o Homem de Ferro, Thor, Capitão América e demais heróis salvando o mundo é bom se preparar para a trama de Vingadores: Guerra Infinita (2018). Ao contrário do que vimos em Vingadores (2012) e Vingadores – Era de Ultron (2015), nesse longa o temível Thanos (Josh Brolin) toma as cenas de assalto arremessando heróis para cima deixando até mesmo Hulck (Mark Ruffalo) sem ação. Estive recentemente no cinema assistindo o filme e me surpreendi com o que vi no telão.

Na trama, os super-heróis mais poderosos e influentes do mundo se unem mais uma vez, para enfrentar uma ameaça vinda do espaço. Porém, dessa vez o inimigo é superior à todas as suas forças unidas: Thanos. Em busca das seis joias do Infinito espalhadas por diferentes planetas e lugares, incluindo a Terra, ele enfrenta tudo e a todos e deixa claro que para completar a sua Manopla e restabelecer o equilíbrio do universo, ele não deixará nada te atrapalhar, nem mesmo seus laços afetivos com Gamora (Zoe Saldana) que é sua filha.

Entre batalhas, Guerra Infinita distrai a plateia também pelas piadas do Homem de Ferro (Robert Downey Júnior) Thor (Chris Hemsworth), Homem-Aranha (Tom Holland) e Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch). Piadas que acabam funcionando muito bem no filme para espantar a angustia de pensar que há qualquer momento um dos personagens poderá partir de vez. Em relação aos efeitos, a produção do filme não poupou esforços e modernizou roupas e poderes dos heróis como Homem de Ferro que já tem sua armadura embutida e Thor, que forjou um novo martelo mais poderoso. Apenas Thanos em minha opinião acabou ficando muito na base da computação gráfica (algo bem visível em certos momentos do filme), tanto pelo seu exagerado tamanho, como pelo seu caminhar em algumas cenas.

Quanto ao roteiro, não há muito que falar, pois ele demonstra claramente que os irmãos Joe e Anthony Russo focaram na união e na cumplicidade dos heróis. Existe também um misto de entusiasmo’visível nos espectadores’ ao verem personagens que nunca se conheceram antes, como Pantera Negra (Chadwick Boseman), Viúva Negra (Scarlett Johansson) e parte dos Guardiões da Galaxia: Peter Quill (Chris Pratt), Gamora (Zoe Saldana) e Drax (Dave Bautista) se unindo para derrotar Thanos. Todavia, deixa alguns atores em segundo plano, como foi o caso do Capitão América (Chris Evans), que não consegue se sobressair e o temível Hulck (Mark Ruffalo) que só aparece no início da trama e a todo o momento se esconde em seu personagem como se estivesse com medo de ressurgir para enfrentar Thanos.

Fim?

Após muitas batalhas, o filme chega ao fim, mas a falta de conclusão clara deixa uma lacuna gigante e espectadores irritados. Os que ficam no cinema após os créditos ‘talvez fiquem mais aliviados”, apesar de não saber o que virá depois, pois não fiquei e se tivesse ficado, não contaria o que vi não é mesmo? Seria Spoiler demais. Vale a pena assistir para que você mesmo tire suas conclusões. Apenas um problema em Vingadores: Guerra Infinita (2018): Filas gigantes e salas de cinema entupidas por todo o Brasil. Mas com sorte tenho certeza de que você conseguirá se encantar com esse que com certeza é um dos grandes lançamentos de 2018. Avaliação: 8 estrelas.

Continua lendo

Cinema

MIS Cine Santa Tereza lança documentário sobre o congado mineiro

O curta-metragem “O Bastão e o Rosário” foi viabilizado pelo Edital de Cultura Popular e Tradicional aberto pelo Museu da Imagem e do Som, em 2014.

A Fundação Municipal de Cultura promove no próximo domingo, dia 16 de julho, às 19h, no MIS Cine Santa Tereza, o lançamento do documentário “O Bastão e o Rosário”, de Ana Luísa Cosse. O curta-metragem foi viabilizado pelo Edital de Cultura Popular e Tradicional aberto pelo Museu da Imagem e do Som, em 2014. A sessão de lançamento do filme tem entrada gratuita, com distribuição de ingressos com meia hora de antecedência.

A riqueza cultural do congado mineiro é representada no documentário “O Bastão e o Rosário” pela Irmandade de Moçambique Nossa Senhora do Rosário, do Bairro Alto dos Pinheiros, Belo Horizonte. Essa manifestação popular é retratada no curta-metragem por meio da perspectiva de um personagem real: Paulo Santos, um dos capitães dessa guarda e, ao mesmo tempo, integrante de um grupo parafolclórico. Os elementos caracterizadores do congado, tais como a musicalidade (marcada pelo som dos tambores, das gungas e dos patangomes) e a religiosidade, dentre outros aspectos, são abordados no curta-metragem em meio aos relatos das vivências e das experiências deste personagem principal.

Paulo integra essa guarda de congado há oito anos e se interessou em ingressar na Irmandade devido ao seu envolvimento com o grupo parafolclórico Aruanda. Essa é uma peculiaridade relativa ao protagonista que é tratada no documentário: como Paulo faz parte tanto de um autêntico grupo de congado mineiro como de um grupo que busca a preservação e divulgação dessa manifestação cultural por meio de sua projeção para a linguagem cênica, contribui sobremaneira para a perpetuação dessa tradição em Belo Horizonte e, até mesmo, fora do território nacional, uma vez que o Grupo Aruanda faz apresentações internacionais musicais e de dança.

Lançamento do documentário “O Bastão e o Rosário”
Dia 16 de julho | domingo às 19h
MIS Cine Santa Tereza (Rua Estrela do Sul, 89 – Santa Tereza – Praça Duque de Caxias)
ENTRADA GRATUITA
Informações para o público: (31) 3277-4699

Continua lendo