ELEIÇÕES 2020Veja os 15 nomes dos candidatos a Prefeito em Belo Horizonte saiba mais
Gerais

Mais um lote da cerveja Belorizontina é identificado com substância tóxica

Foto: Gustavo Andrade/Divulgação
Por Dentro de Minas - Google News (pordentrodeminas - googlenews)

A Polícia Civil (PC) informou durante coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (13) que mais um lote da cerveja Belorizontina, da Backer, está contaminado por dietilenoglicol e monoetilenoglicol.

Segundo a Polícia Civil, as duas são utilizadas como anticongelantes em serpentinas de indústrias cervejeiras, sendo que a monoetilenoglicol é considerado menos tóxico. A Backer nega utilizar o dietilenoglicol em sua linha de produção.

A Polícia Civil afirmou que um ex-funcionário é investigado por participou de suposta sabotagem na contaminação da cerveja. Ele no fim do ano passado, ameaçou um supervisor da cervejaria que chegou a registrar boletim de ocorrência de contra o ex-trabalhador.

Além disto, foi confirmado que o número de pessoas supostamente intoxicadas pela bebida contaminada subiu para 11.

veja também

Mais um lote contaminado

Os laudos concluídos nos últimos dias apontaram que mais um lote foi identificado com a presença de dietilenoglicol e monoetilenoglicol, além dos dois já informado, há um terceiro lote da cerveja Belorizontina que teria se tornado tóxico. São os seguintes: L1 1348, L2 1348 e L2 1354.

A garrafa do terceiro lote com a presença das duas substâncias, foi encontrados nas instalações da fábrica da Backer pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) na última sexta-feira (10) – data em que o órgão decretou o fechamento momentâneo da cervejaria.

A reportagem da Por Dentro de Minas não conseguiu contato com a assessoria de imprensa da Backer.

450 Publicações

Sobre
Editora do Por Dentro de Minas responsável pela sessão de notícias Gerais.
Artigos
Relacionados
Gerais

Duas pessoas ficam feridas em acidente com van na BR-251, em Salinas

Vítima foram encaminhadas para o hospital
Gerais

Polícia prende suspeito de matar colega de alojamento em Itabirito

Suspeito e vítima prestavam serviço para uma empresa e estavam morando na mesma acomodação
Gerais

Grupo criminoso envolvido em torturas e incêndios a ônibus é preso em Betim

Seis integrantes do grupo foram presos na operação

Deixe uma resposta