O Por Dentro de Minas é um portal de notícias de Belo Horizonte e todo o estado de MG. Últimas notícias, informações em tempo real do trânsito, previsão do tempo, agenda cultural, emprego, colunas, blogs e coberturas especiais.
 

publicidade

Segurança é demitido depois de impediu cliente negra de entrar em supermercado

Por Dentro de Minas - Google News

O supermercado Dia demitiu o segurança acusado de impedir uma cliente negra de entrar no local com uma mochila.

Revoltada com o preconceito por ser negra, a Etiene Martins de 32 anos, jornalista e publicitária, publicou um desabafo no Facebook que já recebeu quase 7.000 curtidas e mais de 1.200 compartilhamentos.

O fato aconteceu no supermercado O Dia, na Rua da Bahia, região Centro-Sul de Belo Horizonte, onde ela foi para comprar lâmpadas, por volta das 18h.

O Por Dentro de Minas não conseguiu contato com a assessoria de imprensa do Dia Supermercado, mas em anúncio feito por meio de uma mensagem publicada no perfil da jornalista no Facebook. Na publicação, o estabelecimento afirma que “agradecemos a sua manifestação, pois foi por meio dela que identificamos posturas que não condizem com o nosso posicionamento”. Conforme o o comunicado, o funcionário terceirizado já foi afastado e não presta mais serviços ao centro de compras.

O caso

Segundo Etiene, ao entrar em no supermercado foi aportada por um segurança terceirizado que teria que deixa sua bolsa em um guarda volume. Durante o ocorrido o “supermercado parou, funcionários e clientes voltaram a atenção nela” após o segurança gritar agressivamente, clientes que também entravam ao local passavam e estava no interior da loja com suas bolsas.

Ainda de acordo com a publicitária, o segurança disse que ela era “o tipo de gente que rouba aqui todos os dias”. À polícia, o funcionário negou a ofensa e alegou ter repassado orientação sobre a necessidade de deixar a mochila no guarda-volumes.

Relato na íntegra publicado por Etiene no Facebook
“Hoje descobri que sou o tipo de gente que rouba o DIA Supermercado!

Ao passar na rua da Bahia avistei um supermercado novo e resolvi entrar para comprar duas lâmpadas. Quando cheguei na porta fiquei em dúvida e perguntei ao segurança onde era a entrada já que de um lado havia uma roleta e do outro os caixas. O segurança que se chama Nivaldo olhou pra mim com seus olhos azuis de cima abaixo e gritou agressivamente que era para eu colocar a minha bolsa no guarda volume, o supermercado parou, funcionários e clientes voltaram a atenção para nós (sempre pensei que tiraria de letra uma situação dessas, mas queria que o chão se abrisse pra eu pular dentro). Eu respondi que não foi essa a pergunta que o fiz, e o perguntei porque que eu deveria guardar minha bolsa já que todas as mulheres que os meus olhos alcançavam no interior da loja estavam com suas respectivas bolsas. Ele me perguntou em alto e em bom som se eu não sabia ler apontando para um painel que estava na parede com mais de 50 frases e uma delas dizia: Proibida a entrada com bolsas, sacolas e mochilas. Nisso um outro cliente passou a roleta com bolsa e entrou na loja sem que o segurança o abordasse. Rodei a roleta e o segurança tirou o cassetete da cintura para me intimidar, mesmo com medo perguntei a ele se ele achava que eu iria roubar a loja. Ele olhou pra mim e falou bem alto “é esse tipo de gente que rouba aqui todos os dias”.

Pensei em virar as minhas costas e ir embora, mas fui até a encarregada da loja que se chama Luciane e relatei o ocorrido a ela e disse que ele me constrangeu e me ameaçou com o cassetete. Ela me disse que isso já havia ocorrido outras vezes e que ela só estava esperando outra pessoa reclamar para pedir a substituição do mesmo. Aí não aguentei. Solução da história fomos parar na delegacia eu e ela para fazer um B.O. de constrangimento, calúnia e ameaça, tudo isso levou três horas e meia.

Descobri hoje que jornalista e publicitária é o tipo de gente que rouba o DIA Supermercado. ‪#‎nenhumDIAéDIAderacismo‬.”

Total
0
Comp.
Relacionados