fbpx
Redes Sociais

Últimas Notícias

Aécio Neves e irmã, Antônio Anastasia e outros são alvo de operação da PF

Mandatos de busca e apreensão são a procura de documentos que faz parte de operação baseada em delações de Joesley Batista e Ricardo Saud

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público cumprem hoje (11) 24 mandados de busca e apreensão, assim como 48 intimações para oitivas no Distrito Federal, em São Paulo, Minas Gerais, no Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e na Bahia, além de Mato Grosso do Sul, do Tocantins e Amapá. São investigados os crimes de corrupção passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Os alvos são o senador Aécio Neves (PSDB-MG), a irmã dele, Andrea Neves, e o primo Frederico Pacheco de Medeiros. Também estão na mira os senadores Antonio Anastasia (PSDB-MG) e José Agripino Maia (DEM-RN). A Operação Ross investiga também os deputados Paulinho da Força (Solidariedade-SP), Benito Gama (PTB-BA) e Cristiane Brasil (PTB-RJ).

A PF no Distrito Federal confirmou a Operação Ross. No total,  200 homens trabalham na ação, que investiga o recebimento de vantagens indevidas por parte dos parlamentares no período de 2014 a 2017.

A Operação Ross é um desdobramento da Patmos, deflagrada pela PF em maio de 2017. Os valores investigados, que teriam sido utilizados também para a obtenção de apoio político, ultrapassam R$ 100 milhões.

Alvos

Os mandados de busca e apreensão são cumpridos em apartamentos de Aécio Neves e sua irmã, Andrea, no Rio de Janeiro, assim como no de Cristiane Brasil, também na capital fluminense. Em São Paulo, o imóvel de Paulinho da Força está na mira, assim como os apartamentos de Aécio e Anastasia em Belo Horizonte.

Os mandados foram expedidos também para imóveis de Agripino Maia e Benito Gama, em Natal e Salvador. A autorização foi dada com base no Inquérito 4.519, relatado pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Denúncias

A operação se baseia em informações de empresários, que teriam relatado a promotores a emissão de notas fiscais frias. Há denúncias, que estão sob investigação, sobre a suposta compra de apoio político, e que empresários teriam ajudado com doações de campanha e caixa 2, por meio de notas frias.

Nome

O nome da Operação Ross é referência ao explorador britânico que dá nome à maior plataforma de gelo do mundo, na Antártida, fazendo alusão às notas fiscais frias que estão sendo investigadas.

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Prefeitura de Belo Horizonte negocia a captação de recursos para a Saúde e Mobilidade Urbana

Recursos captados são para permitirão executar obras em várias regiões da cidade

A Prefeitura de Belo Horizonte negociou empréstimos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e à Corporação Andina de Fomento (CAF) no valor de U$ 138,5 milhões (cerca de R$ 530 milhões). Conforme determina a legislação vigente, as operações já foram autorizadas pelo Poder Legislativo e admitidas pelos órgãos financeiros e, agora, aguardam apenas a aprovação do Governo Federal. A expectativa do Município é que as duas operações de crédito, realizadas nos últimos dois meses, estejam contratadas e liberadas em 2019.

O BID financiará mais de R$215 milhões para o Programa de Modernização e Melhoria da Qualidade das Redes de Atenção em Saúde, que prevê reconstrução e a aquisição de equipamentos de Unidades Básicas de Saúde; construção e reforma de Unidades de Pronto Atendimento (UPA) 24h; ampliação e adequação de unidades especializadas e hospitalares; e a implantação de Sistema de Gestão para melhorar a eficiência e a qualidade no atendimento da rede de saúde.

Já os recursos captados pelo CAF, no valor de R$315 milhões, permitirão executar obras nas interseções ao longo da Cristiano Machado/Linha Verde; criar corredores de transporte coletivo em Venda Nova; revitalizar as praças Rio Branco (Rodoviária) e Governador Israel Pinheiro (Papa); concluir duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs Norte I e Nordeste II); reformar a Unidade de Referência Secundária Padre Eustáquio, a Maternidade do Hospital Odilon Behrens e o Centro Obstétrico; e implantar sistemas para modernizar a gestão da área da saúde e de obras públicas.

Segundo o subsecretário de Planejamento e Orçamento, Bruno Passeli, a obtenção desses empréstimos é fundamental para o desenvolvimento da cidade. “A maior fatia dos recursos do Tesouro Municipal, obtida por meio da arrecadação de impostos, como IPTU e ITBI, é utilizada para pagamento de pessoal e para custeio (manutenção) da cidade e, por isso, a negociação de empréstimos é tão importante e necessária para o fomento de investimentos locais. A entrada desses recursos, além de melhorar a qualidade de vida das pessoas, vai proporcionar melhorias na saúde e na mobilidade urbana e também potencializar o desenvolvimento econômico, ao gerar mais empregos e renda na cidade”.

Continua lendo

Últimas Notícias

Polícia apreende pasta base de cocaína em aglomerado de Belo Horizonte

Drogas foram encontradas dentro de bolsas em um lote

Foto: Polícia Militar/Divulgação

A Polícia Militar (PM) realizou durante a noite desta quinta-feira, 3, a apreendeu de 15 barras de pasta base de cocaína no Aglomerado da Serra, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Conforme a PM, a droga foi encontrada na Favela do Cafezal depois de receberem denúncias de que no local havia droga escondida. Durante buscas foram encontraram duas mochilas em um lote próximo a algumas casas. Dentro das bolsas estavam as 15 barras de pasta base de cocaína pura.

Segundo os militares foi a maior apreensão de pasta base de cocaína no Aglomerado da Serra dos últimos dez anos. Ninguém foi preso.

Continua lendo

Últimas Notícias

Quatro pessoas morrem em acidente entre três caminhões na BR-354

Caminhão carregado com bebidas invadiu a pista contrária e atingiu dois caminhões boiadeiros

Foto: Diário Campo Belo

Um acidente envolvendo três caminhões deixou quatro pessoas mortas e um ficou ferido nesta quinta-feira (3), na BR-354, no trecho entre Cana Verde (MG) e Campo Belo (MG).

Conforme o Corpo de Bombeiros, um caminhão carregado com bebidas invadiu a pista contrária e atingiu dois caminhões boiadeiros, que seguiam no sentido Perdões (MG).

O motorista e o passageiro que estavam no caminhão de bebidas não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Já os condutores dos outros dois caminhões também acabou morrendo, sendo um ficando preso entre as ferragens. Um passageiro foi socorrido até a Santa Casa de Campo Belo.

Continua lendo