Exposição Sentidos do Nascer defende a prática do parto normal



Dar um novo significado à experiência do parto e humanizar o primeiro ato da vida: o nascimento. Com essa perspectiva, a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), em parceria com a UFMG, lançou a exposição interativa Sentidos do Nascer, no último dia 6, no Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377 – Centro). O evento marcou a abertura da semana do Dia Mundial da Saúde e contou com a presença do secretário municipal de Saúde, Fabiano Pimenta, da secretária municipal de Políticas Sociais, Luzia Ferreira, da pró-reitora de Extensão da UFMG, Benigna Maria, do presidente do Conselho Municipal de Saúde, Wilton Rodrigues, do representante da Fundação Bill e Melinda Gates, Alexandre Menezes, além de integrantes de associações e ONG’s.

A exposição, que fica em cartaz até o próximo dia 26, é composta de três contêineres com cinco ambientes e permite aos visitantes experimentarem as diversas sensações da “hora do nascimento”.

O secretário municipal de Saúde, Fabiano Pimenta, afirmou que a iniciativa contempla uma das mais importantes ações de promoção à saúde, que é a segurança no parto. “Essa é a concretização de mais um passo importante na luta pela assistência de qualidade, pelo parto normal e pré-natal adequado e, acima de tudo, ao acesso de todos a essa assistência, como o SUS preconiza”, disse.

O secretário lembrou que Belo Horizonte ocupa um lugar de destaque no cenário nacional quando se fala em experiências que integram instituições de ensino, pesquisas científicas e poder público, refletindo diretamente na qualidade do serviço prestado à população.

Proposta lúdica

“Esta é uma proposta lúdica e interativa e, com ela, pretendemos ressignificar o nascimento para a nossa sociedade. É preciso entender que a cesariana traz riscos para a mulher e para o bebê, e só deve ser uma opção quando bem indicada. Ela não pode se resumir na forma de nascer dos brasileiros”, afirma a coordenadora da Comissão Perinatal da SMSA e uma das idealizadoras do projeto, Sônia Lansky.

A mostra Sentidos do Nascer foi um dos projetos selecionados por meio de edital do Ministério da Saúde em conjunto com instituições nacionais e internacionais que prevê o financiamento de trabalhos que buscam diminuir as altas taxas de nascimentos prematuros no país.

Alexandre Menezes, da Fundação Bill e Melinda Gates, ressalta a importância do trabalho para o controle do crescimento dos casos de parto prematuro por meio da educação e da informação. “Esse projeto sensibiliza mães, profissionais e o sistema de um modo geral para que todos entendam as consequências do nascimento prematuro”, reforça

Total
0
Shares

Relacionados
Total
0
Compartilhar