Gerais

Polícia prende suspeito de abusar sexualmente de sobrinhas em Varginha

Delegada responsável pelo caso - Foto: Divulgação/PCMG
  • Mãe dela relatou que nunca havia desconfiado do fato e que confiava no suspeito, até então

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), nesta segunda-feira (24), cumpriu mandado de prisão em desfavor de um suspeito de abusar sexualmente de duas sobrinhas, na cidade de Varginha, Sul de Minas.

Segundo apurado, uma das vítimas, hoje maior de idade, tinha 11 anos à época dos fatos. A outra, de 12 anos, estaria sendo abusada atualmente. O investigado estaria também fotografando, armazenando e compartilhando fotos desta última vítima.

O homem frequentava a casa da sobrinha de 12 anos, e a mãe dela relatou que nunca havia desconfiado do fato e que confiava no suspeito, até então. Ele pedia autorização para sair com a criança dizendo que a levaria para tomar sorvete ou passear e que ela autorizava, pois nunca levantou qualquer suspeita.

De acordo com as investigações, o suspeito levava a menina para a casa dele durante o período que a esposa estava no trabalho e abusava sexualmente dela. Posteriormente, o indivíduo colocava a vítima nua em algumas posições em cômodos da casa, como quartos e banheiros, e tirava fotos dela.

As investigações prosseguem a fim de elucidar totalmente os fatos, bem como identificar outras vítimas.

Delegada responsável pelo caso – Foto: Divulgação/PCMG

8101 Publicações

Sobre
A Por Dentro de Minas é um portal que traz as principais notícias do Estado de Minas Gerais.
Artigos
Relacionados
Gerais

Polícia localiza mais de meia tonelada de droga em fundo falso de caminhão em BH

Homem responsável pela guarda do veículo, foi preso em flagrante
Gerais

Homem é suspeito de assassinar a própria mãe em Cataguases

Suspeito, filho da vítima assassinada, encontra-se internado no Hospital de Cataguases
Gerais

Polícia Civil apreende 35 aves silvestres em casa da zona rural em Itatiaiuçu

Apreensão foi descoberta após denúncia anônima de que havia manutenção ilegal e possível comercialização de animais silvestres

Deixe uma resposta