O Por Dentro de Minas é um portal de notícias de Belo Horizonte e todo o estado de MG. Últimas notícias, informações em tempo real do trânsito, previsão do tempo, agenda cultural, emprego, colunas, blogs e coberturas especiais.
Seguir
presídio Inspetor José Martinho Drumond - Foto: Divulgação

Vinte detentos ficam feridos após atear fogo em colchões em presídio de Ribeirão das Neves

Presos colocaram fogo em colchões em protesto pela superlotadas e melhores condições de alimentação

Uma rebelião de presos no presídio Inspetor José Martinho Drumond, localizada em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, deixou pelo menos 20 presos feridos na tarde desta quinta-feira (4).

Segundo o Corpo de Bombeiros, os detentos queimaram colchões no presídio de Ribeirão as Neves e 6 presos sofreram ferimentos graves com queimaduras de segundo e terceiro grau. Eles foram socorrido pelo helicóptero da corporação para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em Belo Horizonte.

Ainda segundo os Bombeiros, 20 detentos foram socorridos com apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os presos colocaram fogo em colchões para reivindicar contra celas superlotadas, restrição de visitas e melhores condições de alimentação.

Em nota, a Sejusp informou que um detento foi responsável por iniciar o incêndio e as chamas se alastraram rapidamente. Na cela havia 18 presos e doze deles foram encaminhados para hospitais de Belo Horizonte e de Ribeirão das Neves para atendimento por inalação de fumaça ou queimaduras.

Nota da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG), informa que no início da tarde desta quinta-feira (4/11), um detento custodiado no Presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, cometeu um ato de subversão da ordem, colocando fogo em um colchão.

Apesar da imediata ação de contenção por parte dos Policiais Penais, as chamas se alastraram rapidamente em virtude do vento, causando mal aos demais 17 ocupantes da cela em que ele se encontrava. Os presos inalaram fumaça e outros sofreram queimaduras. No momento da ocorrência, 18 presos estavam na cela atingida pelo fogo.

Dos 18 presos que ocupavam a cela, 12 foram encaminhados para hospitais de Belo Horizonte e de Ribeirão das Neves seja para atendimento por inalação de fumaça ou queimaduras. Eles foram levados aos hospitais com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Entre os que sofreram queimaduras, cinco foram transportados de forma aérea, pois os casos são mais graves. Os seis custodiados restantes foram atendidos pela equipe médica da própria unidade prisional.

O ocorrido na unidade não se trata de uma rebelião, e no momento a ação já está controlada no interior da unidade prisional. A direção do presídio irá instaurar um procedimento interno de investigação para apurar administrativamente o fato. O Depen-MG seguirá acompanhando o estado de saúde de todos os custodiados. Nenhum servidor foi atingido.

aguarde para mais informações

Total
3
Shares

Relacionados