Drogas são encontradas em sede de batalhão da PM em BH


Foi encontrado no 34º Batalhão da Polícia Militar, no bairro Caiçara, na região noroeste de Belo Horizonte, nesta sexta-feira (12), maconha, crack e cocaína na sede do quartel, após uma denúncia de tráfico de drogas.

Pelo menos dois policiais foram presos, depois que o tenente descobriu e encontrou em uma viatura que estavam sendo limpas as drogas. A corregedoria da corporação, então, foi acionada.

A unidade da PM passou por uma grande revista. A ação ocorreu após uma porção de maconha ser encontrada no pátio da unidade, perto de carros da corporação que estavam estacionados, conforme a polícia.

Ao todo, oito policiais estão sendo investigados por envolvimento com as drogas encontradas no local. Novas buscas vão ser feitas para tentar esclarecer como o entorpecente foi parar no batalhão e quem foram os responsáveis.

Nota na íntegra da PM:

A PMMG informa que em vistoria de rotina de limpeza e manutenção de viaturas e das instalações do quartel, foi localizada certa quantidade de maconha no pátio próximo às viaturas estacionadas.

Diante das circunstâncias, o Comandante do Batalhão, que é a autoridade de polícia judiciária militar, nos termos do Código de Processo Penal Militar, determinou a abertura imediata de uma portaria de Inquérito Policial Militar, para apurar detalhadamente os fatos.

Dentre as competências da autoridade de polícia judiciária Militar, previstas no Código de Processo Penal Militar, o comandante do Batalhão determinou a realização imediata das seguintes diligências: acionamento da Corregedoria da Polícia Militar; a vistoria completa em todas as dependências do quartel, incluindo alojamentos e vestiários, com o uso dos cães farejadores de droga; o início imediato de audição de testemunhas do fato e apreensão de materiais e objetos ilícitos, porventura encontrados no interior do quartel.

Durante as diligências realizadas, foi dada a voz de prisão em flagrante delito a 02 militares por terem sido encontradas substâncias entorpecentes ilícitas na farda dos mesmos que se encontravam dentro dos armários no vestiário, que eram utilizados por esses militares.

Todas as providências jurídicas previstas no Código de Processo Penal Militar foram e estarão sendo adotadas pelo Comandante, afim de se investigar o fato narrado.

Total
0
Shares

Relacionados