fbpx
Redes Sociais

Tecnologia

Projetos selecionados pelo Hackatur passam por processo de aceleração

Idealizado pela Belotur, Sebrae-MG e Associação de Marketing Promocional (Ampro), com parceria da BH Airport, Hackatur oferece capacitação para startups adequarem projetos para a grande final

Por Dentro de Minas - Google News (pordentrodeminas - googlenews)

• atualizado em 31/08/2018 às 14:04

O Hackatur – Desafio de Inovação no Turismo continua a todo vapor. Os cinco projetos finalistas, que propuseram soluções para o turismo de Belo Horizonte, por meio dos desafios lançados pela Ampro e pela BH Airport (concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte), passam agora pela fase de ‘aceleração’, ou seja, momento de capacitação conduzido por mentorias, workshops e rodas de conversas com os players do mercado.

“Esta etapa, a qual chamamos de ‘entendimento’, tem o objetivo de aprofundar e detalhar tanto os desafios apresentados quanto os projetos concorrentes. Um destaque importante desta fase é a proximidade entre a BH Airport e Ampro dos empreendedores, que acontece por meio de rodas de conversas horizontais. Dúvidas, certezas e suposições são expostas e as chances de evolução do projeto aumentam”, comenta Tarcísio Lima, consultor da Design Thinkers Group, que está mediando o Hackatur.

De acordo com ele, a partir de um mapeamento de stakeholders (diversos tipos de públicos) dos players, o Hackatur entrará em uma nova etapa, chamada de ‘empatia’. Os empreendedores vão a campo para relacionamento com esses públicos. “É um momento de interação, de conversas e também de observação. As startups precisam ter mais intimidade com fornecedores, clientes, turistas, viajantes que, futuramente, vão ser beneficiados com as soluções e serviços propostos”, afirma Lima.

“O Hackatur impulsiona e propaga cada vez mais o conceito de destino turístico inteligente e modernização do turismo, criando novas experiências para os visitantes de Belo Horizonte. A Ampro e a BH Airport estão totalmente abertas à inovação, o que é fundamental, pois são instituições com alta capacidade de transformação. O processo de aceleração conta com metodologias modernas e facilitadores competentes para guiar a capacitação das startups”, relata Armando Júnior, CEO da Hi Position, uma das startups finalistas.

Os workshops com a participação das startups, BH Airport, AMPRO, acompanhamento da Belotur, Sebrae-MG e mediação da Design Thinkers Group serão realizados a cada 15 dias até o dia 30 de outubro, quando as duas propostas vencedoras serão conhecidas.

“A proposta é de continuidade do Hackatur em 2019. Queremos ampliar as nossas parcerias para aumentar ainda mais a conectividade entre o diverso ecossistema de startups belo-horizontinas e o mercado, buscando soluções criativas e colaborativas para alavancar e diversificar o setor de turismo e a da cadeia produtiva da capital mineira”, pontua Marcos Boffa, diretor de Políticas de Turismo e Inovação da Belotur.

Conheça os projetos finalistas:

JMM Tech

Ernani Jardim, CEO da JMM Tech, apresentou como solução para o desafio da BH Airport o AIRPP-BH, que pode funcionar como tótens digitais espalhados pelo Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, ou também como aplicativo. Com essa tecnologia, o passageiro que se encontra no aeroporto terá todas as informações sobre localização, alterações de horários de voos e de acesso aos terminais, as várias opções de transporte do aeroporto para Belo Horizonte e serviços como lojas, restaurantes e casas de câmbio, por exemplo.

Para a Ampro, Ernani criou o Inlive, um aplicativo que, conectado ao wifi do evento (festivais, feiras, congressos, convenções etc.), permite ao visitante a localização georreferenciada de todos os serviços oferecidos, estandes, praças de alimentação, palcos, banheiros entre outros. Ao mesmo tempo, o Inlive informa ao produtor qual foi o trajeto do participante no evento, o que ele visitou, seu tempo de permanência no evento entre outras informações importantes para mensurar, com detalhes, a experiência do cliente.

Explora

O app Explora, idealizado pelos sócios Amir Khatibi e Arthur Meyer Paixão Meyer, foi apresentado para o desafio da AMPRO. O objetivo é oferecer uma solução para o viajante de ponta a ponta e de maneira personalizada. Dessa forma, o usuário pode planejar sua viagem, com compra de passagens e reserva de hotéis, criar um roteiro de atrações de acordo com seu perfil e, por fim, avaliar a experiência que teve na cidade. Isso tudo em um só aplicativo.

Traveller

O Traveller é um aplicativo que pretende incentivar o envolvimento do turista com os atrativos e passeios da cidade visitada por meio de gameficação. Projeto da dupla Guilherme Frade da Silva e Alexandre Guimarães Nicolau, o app ainda está em fase de desenvolvimento, e foi apresentado no Hackatur como solução para a AMPRO. A ideia é que o usuário interaja com o local visitado como se estivesse em um jogo. Nos roteiros propostos, ele poderá desvendar charadas e receber informações sobre os atrativos. Os pontos ganhos são transformados em benefícios para o viajante em estabelecimentos parceiros do app.

Hi Position

O projeto Hi Position, dos sócios Armando Junior e Glauber Dias, foi apresentado para o desafio da AMPRO e consiste na implantação de dispositivos de comunicação micro localizados em alguns atrativos turísticos da cidade. O objetivo é trazer praticidade para o visitante, que receberá, por meio de um aplicativo, informações sobre o local, obras de arte, atrativos turísticos e pontos relevantes na cidade. Ele poderá, também, fazer o pagamento das entradas de forma direta e digital, além de comprar passagens de ônibus, fazer reservas em hotéis, alugar um carro e escolher seus eventos favoritos.

Made in BH

Felipe Martins e Guilherme Pertence, da Made in BH, apresentaram uma solução para o desafio proposto pela BH Airport. A ideia é construir um espaço físico que funcionaria como uma central de experiências da cultura de Belo Horizonte e região. O projeto visa transformar as chegadas e partidas do aeroporto numa experiência marcante e única com um jeito de receber que só o mineiro sabe fazer. A estrutura seria sensorial, que gere essa experiência no viajante. Apresentar um pouco de BH e grande Bh e minas, as riquezas, dentro desse espaço. Venda de produtos. A ideia que ele passe por um lugar, uma espécie de museu, e conheça melhor nossa história.

Tecnologia

Aplicativo de mobilidade SITY Inc começa a funcionar em Belo Horizonte

Aplicativo de mobilidade tem com foco na melhor experiência para motoristas e passageiros

SITY Inc – Foto: Divulgação

A SITY Inc, aplicativo de mobilidade 100% brasileiro focado na segurança e melhor experiência dos parceiros e do usuário, nasceu para transformar o bilionário mercado de mobilidade urbana, competindo com players como Uber e 99, e já registra crescimento no País.

Com mais de 20 mil motoristas ativos e uma lista de cadastro com fila de espera, a empresa começou atender Belo Horizonte. O aplicativo da SITY Inc, disponível para Android e iOS, já conta com mais de 100 mil passageiros cadastrados e, com a expansão, a expectativa é chegar a 2 milhões de usuários.

Para o CEO Fernando Ângelo, os planos de expansão são bastante agressivos e têm como objetivo levar a plataforma de mobilidade para todo o Brasil. “Queremos ser o aplicativo preferido de motoristas e passageiros, assim como já vemos acontecer nas capitais paulista e fluminense. Estamos apenas começando, mas nos preocupamos em entender cada necessidade dos nossos clientes e em ter uma operação focada na segurança, conforto e qualidade para os motoristas, que são nossos principais parceiros”, avalia. O executivo também reforça a preocupação em ser a melhor opção para os passageiros. “Estamos focados em oferecer a melhor experiência e custo-benefício, sem a cobrança de valores “dinâmicos” em horário ou momentos de alta demanda”, explica.

Em busca de novos parceiros

Buscando ampliar sua base de motoristas parceiros, a SITY Inc inova ao trazer um cuidado diferenciado com o motorista que quer garantir sua renda extra, resolvendo o problema da rentabilidade dos seus parceiros. Com a menor taxa do mercado, os motoristas podem ganhar mais e, sendo melhor remunerados, podem trabalhar menos, descansar mais, gerando qualidade e segurança para todos os envolvidos. O aplicativo é ainda o único do mercado em que o motorista visualiza a foto e nome completo do passageiro, bem como o endereço de destino e a forma de pagamento, no momento da chamada, ainda antes de aceitar a corrida.

E, para comemorar sua chegada nas novas cidades e trazer uma experiência ainda mais agradável aos parceiros e usuários, a SITY Inc irá oferecer um ganho extra no valor de R﹩ 100 para os motoristas parceiros que indicarem outros profissionais que se cadastrarem na plataforma. O valor será disponibilizado após o novo membro completar 100 corridas com o aplicativo. Além disso, passageiros também terão acesso a descontos promocionais.

Sobre a SITY Inc

A SITY Inc é um aplicativo de mobilidade 100% brasileiro focado na segurança e melhor experiência dos parceiros e do usuário. A startup se tornou rapidamente o aplicativo preferido dos melhores motoristas. Um dos principais problemas que a SITY Inc resolveu é o da rentabilidade dos seus parceiros. Com a menor taxa do mercado, os motoristas podem ganhar mais e, sendo melhor remunerados, podem trabalhar menos, descansar mais, gerando qualidade e segurança para todos os envolvidos.

Continuar lendo

Tecnologia

Como usar as redes sociais para divulgar sua empresa de forma efetiva

As redes sociais são um ótimo meio para alcance de novos clientes e manutenção dos antigos para todo e qualquer tipo de negócio,  independente do nicho que se encontrem.

Porém, para que as redes tragam resultados significativos e efetivos para as empresas, é necessário apostar na elaboração de estratégias de marketing eficientes, para isso, basta que algumas dicas básicas sejam seguidas. 

Dicas essas que envolvem marketing digital e suas vertentes como, marketing de conteúdo, inbound marketing e growth hacking. 

Todavia, antes de pensar em nomenclaturas, saber princípios básicos é fundamental, principalmente se você fizer por conta própria, ou mesmo que contrate uma agência de mídias sociais, pois é essencial que acompanhe se as estratégias estão trazendo resultados positivos.   

Definindo avatar

O primeiro passo antes de elaborar qualquer estratégia é elaborar um avatar, também conhecido como persona, que seria a representação do seu público ideal.

Realizar essa criação é necessário, porque, caso o seu negócio já possua clientes antigos, certamente eles nunca foram definidos por você, e para as empresas que estão começando pensar e definir qual o público que consumirá seus produtos também é preciso. 

Se você está pensando: “mas porque não posso focar em mais de um tipo de pessoa?”, a resposta é que, você pode, porém deve reduzir ao mínimo possível para que consiga formular estratégias focadas em casa avatar. Além disso, é sempre bom lembrar que quem tenta agradar a todos, acaba agradando ninguém. Por isso, comece aos poucos e então terá resultados positivos. 

Para fazer essa definição é preciso pensar em detalhes como: idade, sexo, preferências, interesses, entre outras características que sejam relevantes para o nicho no qual sua empresa trabalha.

Qualidade nos conteúdos

Não adianta pensar em avatar e ter eles bem elaborados se os seus conteúdos forem de baixa qualidade.

Atualmente, com a popularização das redes sociais entre os negócios, o número de concorrentes em todos os nichos é grande, por essa razão, produzir conteúdos relevantes, que agreguem valor, ensinem algo, que prenda as pessoas é fundamental, caso contrário os seus concorrentes o farão e você ficará para trás. 

A estratégia de elaboração de conteúdos relevantes é uma das principais diretrizes do conhecido marketing de conteúdo. O foco dessa vertente é alcançar clientes de forma gratuita através de materiais relevantes. Esse método requer baixo investimento, entretanto costuma demorar um pouco mais para trazer resultado, mas quando traz costuma ser um público fiel e fidelizado, que gosta e interage com o seu negócio.

Defina objetivos

Após montado o avatar que representa o seu público ideal, é hora de definir os objetivos que você quer atingir através das redes sociais, para que, a partir deles, elabore estratégias de marketing eficazes.

Entre as suas metas podem estar: alcance de novos clientes, reconhecimento da marca, autoridade no mercado, fidelização, entre outros.

Anúncios pagos

Outro meio para atingir novos leads é através de anúncios pagos. Esses costumam trazer resultados rapidamente, desde que, obviamente, você tenha um perfil nas redes sociais forte e com conteúdos de valor. Porque de nada adianta levar o público até você se sua clínica não conseguirá gerar a fidelização dessas pessoas. 

Os anúncios podem ser feitos de duas formas, através do gerenciador de anúncios, que é a maneira mais indicada pois é possível fazer as otimizações necessárias, ou através do impulsionamento de postagens, que funciona, mas não é tão eficiente como o gerenciador e, normalmente, os valores por ação costumam ser mais caros. 

Observe as métricas

Uma das vertentes do marketing digital conhecida como growth hacking utiliza muito a observação de métricas e dados para obter resultados significativos e fazer otimizações sempre que necessário.

O growth hacking acredita que é através dessa mensuração que os objetivos são alcançados, e que, não adianta lançar conteúdos se você não souber como está sendo o desempenho deles. 

Além disso, quando métricas são observadas é possível que o processo como um todo seja otimizado, desde a obtenção do novo cliente até a ação que você quer obter através dele. 

Mostre-se presente

As redes sociais fazem que as marcas sejam vistas de uma forma diferente, elas fazem a aproximação do cliente com o negócio, dão um ar de pessoalidade. Por isso, é interessante manter a frequência nas postagens, pois assim o público estará constantemente lembrando de você e, muitas vezes, mesmo que nem estivessem precisando dos serviços que sua clínica oferece, acabam se interessando e gerando ações.

Outra dica importante é que seus conteúdos mostrem o lado “pessoa” do seu negócio, isso significa que você deve mostrá-lo por dentro, fazer que as pessoas criem conexão com os profissionais que trabalham nele e desenvolvam um lado íntimo e pessoal com o seu trabalho.

Por fim, as redes sociais podem ser de grande valor para empresas e negócios de todos os tipos, basta que as estratégias de marketing sejam bem elaboradas e aplicadas que os resultados certamente serão bastante positivos. 

 

Continuar lendo

Tecnologia

Design, direito e tecnologia unidos para melhorar o atendimento em escritórios

Foto: Pixabay

Design, Direito e tecnologia podem juntos aprimorar o atendimento em escritórios de advocacia. Atualmente, a boa comunicação é crucial para um atendimento de qualidade.

Advogados que antes usavam o “juridiquês” para demonstrar conhecimento estão mudando tanto a forma de se comunicar como os meios que são utilizados. Para, assim, conquistar a confiança do cliente.

Com o uso do Legal Design, que é uma aplicação do design thinking ao universo jurídico, profissionais estão investindo em novas soluções para transformar a comunicação na advocacia e promover um atendimento de excelência.

Atendimento: por que ele se tornou tão importante?

Durante um bom tempo, a maioria dos advogados investiu em conhecimento jurídico como principal forma de atrair e conquistar clientes. Não é difícil de entender.

Um advogado forte tecnicamente consegue mais resultados através do seu trabalho e, consequentemente, mais clientes satisfeitos.

No entanto, na advocacia, até que os resultados surjam existe um tempo. E, quando o relacionamento com o cliente é negligenciado durante esse período, as chances de que ele desista do contrato ou termine insatisfeito são grandes.

Com o aumento da concorrência no mercado, mais e mais escritórios se deram conta de que o caminho é investir na satisfação do cliente. Por isso, o atendimento de excelência se transformou em uma prioridade para a grande maioria.

No entanto, aí que os desafios começaram. Afinal, conciliar um atendimento personalizado e de alta qualidade com a rotina atribulada de um escritório não é uma tarefa simples. A necessidade de automatizar o atendimento com ferramentas inteligentes como um software jurídico online, por exemplo, tornou-se uma necessidade.

Mais do que a ferramenta, no entanto, é preciso desenhar todo o fluxo de atendimento e criar padrões junto aos advogados. Nesse sentido, o Legal Design é uma abordagem que traz soluções para o mercado jurídico.

O que é o Legal Design?

Legal Design nada mais é do que a aplicação do design thinking ao universo jurídico.

O design thinking é uma abordagem bem conhecida de empreendedores e das startups e visa criar soluções estratégicas e inovadoras utilizando uma abordagem baseada na empatia.

O objetivo do Legal Design é melhorar produtos e serviços jurídicos gerando melhor engajamento e percepção na hora da entrega. No âmbito do atendimento, vem sendo aplicado no sentido de compreender melhor os problemas dos clientes e assim propor novas soluções.

Todo advogado sabe que enviar apenas relatórios e e-mails não é garantia de satisfação ao cliente. É preciso que as informações sejam compreendidas por ele e o meio designado para a entrega seja eficiente.

O Legal Design é uma abordagem própria que ajuda justamente na compreensão dessas falhas e consequentemente no aprimoramento do atendimento.

Como funciona o Legal Design na melhoria do atendimento?

É uma abordagem que tem como foco a empatia. Por isso, mais do que entender as formas de comunicação entre advogado e cliente, busca entender como é a compreensão do cliente ao tratar com o advogado ou escritório.

A abordagem é feita em etapas até que se chegue as conclusões que propõem melhorias ao atendimento.

Na primeira fase, a ideia é identificar um problema e buscar formas de resolvê-lo através da geração de ideias. Em seguida, o objetivo é interpretar essas ideias, sintetizando-as até se chegar à raiz do problema. A terceira fase é chamada de “ideação” e nela buscam-se ideias para resolver o problema de forma prática. Em seguida, essas ideias são prototipadas, ou seja, colocadas em prática para que seja possível testar sua efetividade.

Uma vez que uma ideia é colocada em prática, além de ser testada, é monitorada para ver se de fato funciona ou não. Toda a abordagem do design thinking, assim como do Legal Design é baseada em prática, tentativa e erro, até encontrar o modelo de solução mais efetivo.  

Ouvir o cliente e gerar soluções para o atendimento

A maioria dos escritórios quando quer melhorar o atendimento busca ouvir o cliente. De fato, essa estratégia não é errada. Porém, a falta do elemento prático muitas vezes compromete o resultado quando o objetivo são melhorias.

A vantagem de usar o Legal Design nesse processo é que os fatores subjetivos são transformados em elementos práticos que contribuem para a transformação através de um processo.

Assim como um software para escritório de advocacia, o Legal Design é tendência e, provavelmente, ganhará mais e mais espaço no mercado jurídico. Para escritórios que não sabem como melhorar o atendimento ao cliente, pode ser um bom ponto de partida.

Por Agência Experta media.

Continuar lendo