Redes Sociais

Últimas Notícias

UFMG publica edital para seleção de candidatos ao curso de Letras-Libras

Estudantes vão ingressar no segundo semestre deste ano

edital de abertura do primeiro vestibular específico para seleção de candidatos ao curso de licenciatura em Letras-Libras da UFMG foi publicado em 22 de abril, no Diário Oficial da União e no site da Comissão Permanente de Vestibular (Copeve). Criado no fim do ano passado pela Faculdade de Letras, o 91º curso de graduação da Universidade vai oferecer 30 vagas, sendo 25 para candidatos surdos e cinco para ouvintes, com entrada no segundo semestre deste ano.  As inscrições serão abertas de 21 de maio a 7 de junho.

Em 2002, a Lei 10.436 reconheceu a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como meio legal de comunicação e expressão da comunidade surda, que representa 5,1% da população brasileira, com 9,7 milhões de pessoas, de acordo com último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado em 2010. Desse total, mais de dois milhões têm deficiência auditiva severa, e um milhão são crianças e jovens até 19 anos.

A expectativa dos coordenadores do colegiado do curso Letras-Libras, Giselli Mara da Silva e Guilherme Lourenço Souza, é de que a nova formação prepare docentes para atuar, especialmente, nas escolas de educação básica, atendendo a uma demanda formal da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, enviada à UFMG em 2015. A rede estadual atende 1.530 alunos surdos, 1.456 com alguma deficiência auditiva e 11 surdocegos, a maior parte em escolas regulares inclusivas.

Acessibilidade e protagonismo
O vestibular específico, cujo edital foi aprovado no dia 9 de abril pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), terá provas em Libras e Língua Portuguesa. Na avaliação da professora Giselli, essa é uma condição estabelecida desde o início da concepção do curso, que favorece a acessibilidade e a inclusão de membros da comunidade surda na formação e o seu protagonismo na futura atuação como professores da língua de sinais.

Os candidatos – surdos e ouvintes – também concorrerão nas modalidades de vagas para cotistas e pessoas com deficiência e farão provas em Libras sobre conhecimentos das disciplinas escolares (geografia, história, matemática, física, química e biologia) e conhecimentos gerais sobre língua de sinais e surdez. A Língua Portuguesa terá duas provas diferentes, sendo uma para os candidatos surdos, que têm o português como segunda língua, e outra para os candidatos ouvintes.

“Como a maioria das aulas será ministrada em Libras, o vestibular vai avaliar, simultaneamente, a fluência do candidato na língua de sinais e os conhecimentos gerais sobre as demais disciplinas escolares”, observa Guilherme Lourenço.

Maturidade
De acordo com Giselli Mara, a proposta do segundo curso oferecido pela Faculdade de Letras “revela a maturidade alcançada pela Universidade na construção de uma política de acessibilidade e inclusão”. ­Guilherme Lourenço acrescenta que “ter uma área de Libras já consolidada, com vários projetos de ensino, pesquisa e extensão em desenvolvimento, representa um diferencial para a formação proposta pela UFMG”.

Os coordenadores lembram que, desde 2009, a Faculdade de Letras vem investindo na formação de um quadro docente qualificado na área de Libras. Atualmente, são cinco professores, sendo quatro doutores e um mestre. “Essa qualificação nos permitiu construir um projeto sólido para a formação de professores, que atende não somente a uma determinação legal, mas também à própria política de inclusão da Universidade”, afirma Giselli Mara.

“Os profissionais atuarão no ensino de Libras tanto para pessoas ouvintes, que desejam aprender a Libras como segunda língua, quanto para crianças surdas, que têm direito de fazer seu percurso escolar com disciplinas na sua língua materna, a língua de sinais”, observa Lourenço.

O curso vai contemplar três grandes eixos: formação linguística, com disciplinas sobre a língua de sinais, sua estrutura, gramática e aquisição; literatura e artes surdas, com conteúdos sobre literatura surda e os aspectos culturais da comunidade; formação pedagógica dos futuros profissionais, por meio da junção de todos esses conhecimentos e sua aplicação no ensino da Libras. A produção de material pedagógico para ensino de Libras na educação básica será outra frente pedagógica.

Além dos professores Giselli Silva e Guilherme Lourenço, compõem a área de Libras da Faculdade de Letras as docentes Michelle Murta, Rosana Passos e Elidéa Bernerdino, que coordena o Núcleo de Estudos sobre Libras, Surdez e Bilinguismo (NELiS).

Com UFMG

Últimas Notícias

Empresários e consumidores de Belo Horizonte protestam contra excesso de impostos nos remédios

Brasileiros pagam em média 42% em impostos no ano; nos medicamentos, tributos somam 32% do preço final

Na próxima segunda-feira, 27 de maio, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), empresários, entidades de classe e a população, farão um protesto contra a elevada carga tributária incidente sobre os remédios. A ação marca o início da semana em que é comemorado o Dia Livre de Impostos (DLI).

De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), em um ranking de 30 países, o Brasil é o 14º que mais arrecada imposto e o último que melhor retorna o dinheiro para a população. Os brasileiros pagam 42% do rendimento bruto em imposto. Trabalhamos, em média, 153 dias por ano, só para pagar encargos. No setor de medicamentos, de maio 2018 a abril 2019, o mercado movimentou R$118,5 bilhões. Desse montante, R$39 bilhões correspondem a impostos.

O evento contará com a participação do presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva; de representantes da Associação de Diabetes Infantil (ADI); do presidente do Instituto de Formação de Líderes (IFL), Lucas Vidigal; dos deputados estaduais Guilherme Cunha e Laura Serrano e do vereador Mateus Simões.

Pauta
O quê: Manifesto contra impostos nos medicamentos
Onde: praça Hugo Werneck, 450, Santa Efigênia, BH/MG (em frente a Santa Casa e o hospital São Lucas)
Quando: dia 27, segunda-feira, das 11h às 12h

Sugestão de fontes:

• Marcelo de Souza e Silva, presidente da CDL/BH
• Mateus Simões, vereador da Câmara Municipal de BH
• Silvia Araujo Negrão de Lima, diretora Administrativa da Araujo

Foto:Impostômetro

Continua lendo

Últimas Notícias

Otoplastia: conheça a cirurgia para corrigir imperfeições na orelha

• atualizado em 24/05/2019 às 12:59

Procedimento pode ser solução para “orelhas de abano” e elevar a autoestima de adultos e crianças

As orelhas proeminentes, muito conhecidas como “orelhas de abano”, é uma imperfeição que afeta muita gente. O problema que tem origem genética, pode ser responsável por diminuir a autoestima de quem o possui, como no caso de bullying sofrido, principalmente, na infância. A boa notícia, é que a correção desse transtorno pode ser feita através de um procedimento simples: a otoplastia.

O cirurgião plástico, Raiff Araújo, explica que a cirurgia pode ser feita a partir dos seis anos de idade. “Quanto mais cedo for realizado o procedimento, melhores serão os resultados. Por ser uma fase de desenvolvimento, é possível reparar mais facilmente o local. Mas isso não impede a cirurgia feita em adultos de terem resultados bons também”, destacou.

Recomendações

O especialista orienta que, como em qualquer tipo de cirurgia plástica, é necessário passar por algumas avaliações prévias e exames. “O pré-operatório é essencial para manter a saúde do paciente e evitar qualquer tipo de complicação. Mesmo um simples procedimento como este exige diversos cuidados. Por isso, acima de tudo, consultar-se com um profissional capacitado também é extremamente importante”, alertou Araújo.

Recuperação

Raiff esclarece que o procedimento dura poucas horas e o paciente pode receber alta no mesmo dia. “Os pós-operatório também dever ser seguido à risca. Todas as orientações médicas são importantes para que o paciente se recupere e obtenha os resultados desejados”.

Fonte: Raiff Araújo, médico cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) (www.raiffaraujo.com.br).

Continua lendo

Últimas Notícias

Foi Né, hit do cantor Danilo Bottrel, atinge a marca de mais de 1 milhão de visualizações no Youtube

• atualizado em 24/05/2019 às 12:46

Música composta por Caco Nogueira e Gustavo Protasio faz parte do DVD Ao Vivo em Escarpas do Lago

Mais de 1 milhão de views em apenas um mês. Essa foi a incrível marca atingida até então pela música Foi Né, hit estourado do cantor Danilo Bottrel que faz parte do seu primeiro DVD Ao Vivo em Escarpas do Lago lançado em março desse ano. A canção, que traz o todo um romantismo e a levada do sertanejo que já faz parte do estilo inconfundível de Danilo Bottrel foi composta por Caco Nogueira e Gustavo Protasio.

O DVD ao vivo em Escarpas do Lago marca uma guinada na carreira do artista que soube escolher muito bem nomes de peso para compor o trabalho ao vivo. Prova disso é que a dupla João Bosco e Vinicius, Fernando Zor (produtor musical do trabalho e integrante da dupla Fernando e Sorocaba) e Roberta Miranda também fazem parte deste registro.

 

FOI NÉ

(Caco Nogueira / Gustavo Protasio)

Não! Ela não deve ter ficado com ninguém

Mas, se ela ficou, você ficou também

Perdoa! Daqui pra frente a vida é outra

Ela voltou, e voltou jogando bem

Melhor, cheia de novidades

Mas fica de boa! Daqui pra frente a vida é outra

Só não procura muito

Porque quem procura acha

Melhor fingir demência que no ruim você empata

Mas foi, né?

“Cê” sabe que foi, né?

Foi “procê” ver que não é só você que quer

Mas foi, né?

“Cê” sabe que foi, né?

Agora vira homem, dá valor nessa mulher

 

Danilo Bottrel

Com 30 anos de idade e mais de 18 de carreira, Danilo Bottrel segue conquistando cada vez mais espaço no cenário da música sertaneja. De voz firme e marcante, o cantor chama atenção por onde passa pelo belo visual e suas músicas apaixonadas.

Danilo nasceu em Varginha, no interior de Minas Gerais, onde cresceu sob a influência sertaneja de seus familiares e logo se apaixonou pelo estilo. Moderno, inovador e carismático, Danilo já mostra a que veio, sendo considerado hoje em todo o estado o queridinho da nova geração da música sertaneja e sendo um dos artistas mais tocados nas rádios do interior mineiro.

Todas as canções de Danilo Bottrel podem ser ouvidas nas principais plataformas digitais, como Spotify, Deezer, Itunes e YouTube. Os links estão disponíveis no site oficial do cantor: www.danilobottrel.com.br.

Acompanhe Danilo Bottrel nas redes sociais:

Facebook: //www.facebook.com/danilobottrelcantor

Instagram: @danilobottrel

Youtube: //www.youtube.com/user/danilobottrel

Foi Né: //www.youtube.com/watch?v=Ay33459n-Ko

Site oficial: www.danilobottrel.com.br

Serviço:

Foi Né, atinge a marca de 1 milhão de views no Youtube

Facebook: //www.facebook.com/danilobottrelcantor

Instagram: @danilobottrel

Youtube: //www.youtube.com/user/danilobottrel

Site oficial: www.danilobottrel.com.br

 

Continua lendo