Redes Sociais

Últimas Notícias

Governo de Minas Gerais faz entrega inédita de 40 ambulâncias-cela para unidades prisionais de todo o estado

Sistema Prisional de Minas Gerais é o primeiro a adquirir veículos desse tipo, que são adaptados para transporte de presos em casos emergenciais de saúde

• atualizado em 06/07/2018 às 10:30

Foto: Dirceu Aurélio/Seap

A Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) entregou nesta quinta-feira (5/7/) 40 ambulâncias-cela para 40 unidades prisionais de todo o estado, durante solenidade realizada na Penitenciária José Maria Alkimin, em Ribeirão das Neves. A iniciativa inovadora reforça ainda mais o Sistema Prisional como referência nacional, já que pesquisas da Seap apontam que o órgão estadual é o primeiro a adquirir veículos desse tipo.

O automóvel possui cela de proteção, o que permite a presença de dois agentes de segurança penitenciários, juntos ao técnico de saúde e o preso. A nova aquisição tem como objetivo principal aumentar a segurança e facilitar os processos de escoltas hospitalares, evitando a necessidade de a ambulância ser acompanhada por um veículo batedor.

O subsecretário de Gestão Administrativa, Logística e Tecnologia, Wilson Gomes da Silva Junior, esteve na solenidade entregando as chaves das ambulâncias-cela. Durante seu pronunciamento, destacou os esforços da Seap em ofertar serviços de excelência.

“Essa entrega demonstra o respeito aos nossos servidores, na condução do preso, dando melhores condições de trabalho e de assistência ao Sistema Prisional. Nós estamos mudando e evoluindo junto com o mundo, essa inovação faz parte dessa busca por um bom trabalho que almejamos. Vivenciamos muitas dificuldades, mas mesmo assim estamos conseguindo entregar muitos equipamentos e iremos entregar ainda mais. E o que dá condições para isso são os bons resultados apresentados pela Seap, que ainda é modelo no país. E esse desempenho vem do esforço dos nossos servidores que dão respaldo para o nosso sucesso” afirma Wilson.

O investimento foi de R$ 7.346.249,52, provenientes do Fundo Estadual de Saúde, que é direcionado ao Sistema Prisional para manutenção de unidades prisionais hospitalares e aquisição de equipamentos para o setor. Os veículos de médio porte são adaptados para transporte de presos e possuem em seu interior macas retráteis, equipamentos e materiais de saúde. Outros benefícios serão a economicidade e eficiência, uma vez que as escoltas hospitalares serão simplificadas e custarão menos.

Para a subsecretária de Humanização do Atendimento, Emília Castilho, que também esteve presente na solenidade, a ação é de grande importância no processo de ressocialização.

“A entrega dessas ambulâncias é a prova da nossa preocupação em construir um sistema humanizado, que ao mesmo tempo traz melhores condições para os nossos servidores. O veículo é mais adequado, e atende tantos os funcionários da área de atendimento, como os funcionários da segurança. Eles irão respeitar todas as necessidades e destaca a nossa caminhada em busca de um Sistema Prisional mais humano e seguro para todos”, diz Emília.

A iniciativa faz parte do programa 208 da Seap, nomeado “Infraestrutura do Sistema Prisional”, que tem como objetivo garantir o conjunto de instalações, equipamentos e serviços adequados para as unidades prisionais.

Além disso, cumpre com a obrigatoriedade da prestação de atenção básica à saúde dos presos, atendendo às necessidades dos núcleos de saúde das unidades prisionais, e ao cumprimento da legislação em vigor. A ação foi conjunta e desde o início envolveu todas as subsecretarias da Seap: Segurança Prisional (Susep), Humanização Do Atendimento (Suhua) e de Gestão Administrativa, Logística e Tecnologia (Sulot).

Segue a lista de cidades e unidades prisionais contempladas:

-Alfenas
Presídio de Alfenas

-Barbacena
Presídio de Barbacena
Hospital Psiquiátrico e Judiciário Jorge Vaz

– Belo Horizonte
Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto
Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) Gameleira
Central de Comunicação e Rastreamento Veicular (Cecom)

-Carmo do Paranaíba
Complexo Penitenciário Nossa Senhora do Carmo

-Contagem
Complexo Penitenciário Nelson Hungria

-Curvelo
Presídio de Curvelo

-Formiga
Penitenciária de Formiga

-Francisco Sá
Penitenciária de Francisco Sá

-Governador Valadares
Penitenciária Francisco Floriano de Paula
Presídio de Governador Valadares

-Ipaba
Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho

-Juiz de Fora
Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Juiz de Fora
Central de Escolta de Juiz de Fora
Penitenciária Professor Ariosvaldo Campos Pires

-Montes Claros
Presídio de Montes Claros

-Muriaé
Penitenciária Doutor Manoel Martins Lisboa Júnior

-Pará de Minas
Complexo Penitenciário Doutor Pio Canedo

-Passos
Presídio de Passos

-Patrocínio
Penitenciária Deputado Expedito de Farias Tavares

-Ponte Nova
Complexo Penitenciário de Ponte Nova

-Pouso Alegre
Presídio de Pouso Alegre

-Ribeirão das Neves
Centro de Apoio Médico e Pericial
Presídio Antônio Dutra Ladeira
Presídio José Martinho Drumond
Penitenciária José Maria Alkimin
Complexo Penitenciário Público Privado

-São Joaquim de Bicas
Penitenciária Jason Soares Albergaria
Presídio de São Joaquim de Bicas I
Presídio de São Joaquim de Bicas II

-Sete Lagoas
Presídio Promotor José Costa

-Teófilo Otoni
Presídio de Teófilo Otoni

-Três Corações
Penitenciária de Três Corações

-Uberaba
Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira

-Uberlândia
Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga
Presídio Professor Jacy de Assis

-Unaí
Penitenciária Agostinho de Oliveira Júnior

-Vespasiano
Presídio de Vespasiano

Últimas Notícias

Polícia desmantela organização criminosa atuante em negociação de máquinas pesadas fruto de crimes

Onze pessoas foram presas na Operação Machine

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Onze pessoas foram presas pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), nessa quinta-feira (23), no âmbito da Operação Machine, que investiga uma organização criminosa, com atuação interestadual, na subtração de máquinas pesadas e posterior revenda. Cinco máquinas já foram recuperadas no período das investigações. Entre esses presos, oito são paulistas e três mineiros.

As apurações tiveram início em agosto do ano passado, a partir da informação de que máquinas pesadas, oriundas de uma fabricante sediada no interior de São Paulo, tinham sido roubadas enquanto eram transportadas para o Porto de Santos e de lá seriam exportadas para os Estados Unidos.

Durante os trabalhos, foi levantado que o grupo era especializado em furtar, roubar, adulterar os sinais identificadores de veículos automotores, adulterar e/ou inserir dados falsos em notas fiscais, além de revender maquinário pesado, sobretudo escavadeiras, retroescavadeiras, motoniveladoras, tratores de rodas, entre outros. Esses roubos ocorriam em canteiros de obras e fazendas.

O Delegado João Prata explicou que o “braço” paulista era responsável por roubar e adulterar, ao passo que os criminosos de Minas Gerais identificavam possíveis receptadores do maquinário. Os valores dos veículos giravam em torno de R$ 200 mil a R$ 300 mil, mas os receptadores os compravam por cerca de R$ 40 mil.

Em setembro de 2018, a PCMG conseguiu localizar e recuperar duas retroescavadeiras, em Lavras e São João del-Rei, em Minas Gerais. Desde então, as investigações foram intensificadas e mais três máquinas retroescavadeiras e um caminhão baú também encontrados.

Foi comprovada a participação de 13 investigados da organização criminosa, sendo cinco oriundos de Minas Gerais e oito de São Paulo, para os quais foram expedidos mandado de prisão preventiva. Foram localizados 13 endereços utilizados pelos investigados, sendo seis mandados de busca e apreensão cumpridos em Varginha, Santo Antônio do Amparo e Cana Verde, em Minas Gerais. Já em São Paulo, sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos na capital paulista, Suzano, Taubaté e Campos do Jordão.

O Delegado João Prata informou que as investigações continuam para inibir receptadores de maquinário, ação que acabaria com esse tipo de crime.

Continua lendo

Últimas Notícias

Empresários e consumidores de Belo Horizonte protestam contra excesso de impostos nos remédios

Brasileiros pagam em média 42% em impostos no ano; nos medicamentos, tributos somam 32% do preço final

Na próxima segunda-feira, 27 de maio, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), empresários, entidades de classe e a população, farão um protesto contra a elevada carga tributária incidente sobre os remédios. A ação marca o início da semana em que é comemorado o Dia Livre de Impostos (DLI).

De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), em um ranking de 30 países, o Brasil é o 14º que mais arrecada imposto e o último que melhor retorna o dinheiro para a população. Os brasileiros pagam 42% do rendimento bruto em imposto. Trabalhamos, em média, 153 dias por ano, só para pagar encargos. No setor de medicamentos, de maio 2018 a abril 2019, o mercado movimentou R$118,5 bilhões. Desse montante, R$39 bilhões correspondem a impostos.

O evento contará com a participação do presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva; de representantes da Associação de Diabetes Infantil (ADI); do presidente do Instituto de Formação de Líderes (IFL), Lucas Vidigal; dos deputados estaduais Guilherme Cunha e Laura Serrano e do vereador Mateus Simões.

Pauta
O quê: Manifesto contra impostos nos medicamentos
Onde: praça Hugo Werneck, 450, Santa Efigênia, BH/MG (em frente a Santa Casa e o hospital São Lucas)
Quando: dia 27, segunda-feira, das 11h às 12h

Sugestão de fontes:

• Marcelo de Souza e Silva, presidente da CDL/BH
• Mateus Simões, vereador da Câmara Municipal de BH
• Silvia Araujo Negrão de Lima, diretora Administrativa da Araujo

Foto:Impostômetro

Continua lendo

Últimas Notícias

Otoplastia: conheça a cirurgia para corrigir imperfeições na orelha

• atualizado em 24/05/2019 às 12:59

Procedimento pode ser solução para “orelhas de abano” e elevar a autoestima de adultos e crianças

As orelhas proeminentes, muito conhecidas como “orelhas de abano”, é uma imperfeição que afeta muita gente. O problema que tem origem genética, pode ser responsável por diminuir a autoestima de quem o possui, como no caso de bullying sofrido, principalmente, na infância. A boa notícia, é que a correção desse transtorno pode ser feita através de um procedimento simples: a otoplastia.

O cirurgião plástico, Raiff Araújo, explica que a cirurgia pode ser feita a partir dos seis anos de idade. “Quanto mais cedo for realizado o procedimento, melhores serão os resultados. Por ser uma fase de desenvolvimento, é possível reparar mais facilmente o local. Mas isso não impede a cirurgia feita em adultos de terem resultados bons também”, destacou.

Recomendações

O especialista orienta que, como em qualquer tipo de cirurgia plástica, é necessário passar por algumas avaliações prévias e exames. “O pré-operatório é essencial para manter a saúde do paciente e evitar qualquer tipo de complicação. Mesmo um simples procedimento como este exige diversos cuidados. Por isso, acima de tudo, consultar-se com um profissional capacitado também é extremamente importante”, alertou Araújo.

Recuperação

Raiff esclarece que o procedimento dura poucas horas e o paciente pode receber alta no mesmo dia. “Os pós-operatório também dever ser seguido à risca. Todas as orientações médicas são importantes para que o paciente se recupere e obtenha os resultados desejados”.

Fonte: Raiff Araújo, médico cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) (www.raiffaraujo.com.br).

Continua lendo