ÚLTIMASFeira Hippie, clubes e bares com música ao vivo poderão voltar a funcionar em Belo Horizonte saiba mais
Gerais

Proteína sem química e sem conservantes: adeptos do whey protein buscam suplementos mais saudáveis

São Paulo 26/8/2020 – Os suplementos naturais, sem corantes e sabores artificias atendem ao exigente público que escolhe com cuidado os alimentos que consome.

Os benefícios do Whey Protein já são comprovados para quem busca energia, melhor definição dos músculos e resultado nos treinos. Os suplementos proteicos naturais sem corantes, química e sabores artificias agora atendem também o exigente público que escolhe com cuidado os alimentos que consome priorizando a saúde, mas em sintonia com a sustentabilidade.

O mercado de alimentação ligado à saúde e ao bem-estar cresceu 98%, entre 2014 e 2019, segundo a Euromonitor International, empresa de pesquisa estratégica de mercado. A agência fez um ranking das principais tendências do segmento de alimentação saudável nos próximos anos. No topo da lista, está a categoria “Livres de”, como por exemplo, alimentos sem glúten e sem lactose.

Os dados confirmam a maior procura pelos chamados clean label , expressão em inglês para rótulo limpo, produtos sem conservantes, aditivos químicos, adoçantes e aromas artificiais

No Brasil, a indústria Iron Fight, localizada no interior de São Paulo, começou a produzir suplementos naturais em fevereiro de 2020. Os produtos já representam 30% das vendas. Até outubro, a empresa pretende lançar mais quatro compostos proteicos. Todos sem passar por processo químico, sem aditivos, conservantes, corantes, aromatizantes e sabores artificiais. Os produtos também são sem lactose e glúten.

Quais são as principais diferenças para o whey tradicional?

Toda a matéria-prima dos suplementos naturais vem de fontes NON-GMO, não geneticamente modificadas e naturais. O aspartame, por exemplo, é substituído por estévia. Além disso, os produtos veganos, sem lactose e glúten, podem ser consumidos, com segurança pelos alérgicos e pelos que buscam sustentabilidade e alternativas vegetais à proteína do soro do leite.

O objetivo da indústria é que o suplemento natural seja desenvolvido de forma ética e com respeito à natureza, por isso há um controle e seleção rigorosa de fornecedores.

O primeiro composto proteico natural desenvolvido pela Iron Fight é vegano. O Iso Vega Protein, combina a proteína isolada do arroz com a proteína isolada da ervilha. Sem proteína animal, derivados do leite, derivados do ovo, conservantes, aromas artificias, glúten, lactose e baixa caloria. O produto tem acréscimo de vitaminas e minerais, garantindo maior absorção proteica.

Como é o sabor da proteína vegana?

O sabor das proteínas veganas é uma das grandes preocupações da indústria de suplemento, a Iron Fight investiu em sabores atraentes e escolheu para esta versão os sabores cacau e baunilha, obtidos através das mais puras e naturais matérias-primas. Adoçado com fonte natural NON-GMO e estévia.

Por que escolher o suplemento natural?

Os benefícios da Whey Protein, proteína do soro do leite e da Proteína Vegana já são comprovados para quem busca energia, melhor definição dos músculos e resultado nos treinos. Os suplementos naturais sem corantes e sabores artificias agora atendem também ao exigente público que escolhe com cuidado os alimentos que consome priorizando a saúde, mas em sintonia com a sustentabilidade.

Para maximizar os resultados é recomendável buscar a orientação de um médico ou nutricionista, que irá analisar o suplemento e a porção ideal para cada um.

Website: https://www.clubefelixbonfim.com.br/

Relacionados
Gerais

Polícia conclui inquérito que investigou a morte uma criança em Betim

Homem ainda tentou contra a própria vida
Gerais

Polícia prende suspeito de tráfico de drogas com 80 barras de maconha em Ribeirão das Neves

Suspeito foi abordado e foram apreendidas 80 barras de maconha e uma balança de precisão
Gerais

Polícia apreende trio durante ação de combate ao tráfico em Janaúba

Local é constantemente denunciado pelo comércio de entorpecentes

Deixe uma resposta