ELEIÇÕES 2020Veja os 15 nomes dos candidatos a Prefeito em Belo Horizonte saiba mais
Gerais

Saiba a diferença de internação voluntária, involuntária e compulsória

Por Dentro de Minas - Google News (pordentrodeminas - googlenews)

A dependência química controla totalmente a vida do usuário, quando menos se espera, o que era só uma vez, torna-se recorrente sem que ao menos perceba e somente uma clinica de recuperação pode ajudar quando chega nesse nível de dependência.

Com o crescimento do número de usuários de droga no mundo — os números apontam 35 milhões de pessoas que sofrem pela dependência da droga de acordo com o Relatório Mundial sobre Drogas  do ano de 2019.

Tomar a decisão de iniciar um tratamento em uma clínica de reabilitação pode ser feita pelo próprio usuários, familiares e até mesmo por um pedido da justiça, essas três principais características designam a internação voluntária, internação involuntária e compulsória.

Internação voluntária

A internação voluntária é solicitada pelo próprio usuário para iniciar um tratamento em uma clínica de internação para dependentes químicos ou que pelo menos tenha seu consentimento, assinando todos os termos para iniciar o tratamento de drogas.

O término do tratamento sobre as drogas segue a mesma regra, ou seja, pode ser solicitado tanto pelo paciente, quanto pelo médico responsável. Entretanto, se os familiares sentirem que é necessário o usuário continuar com o tratamento em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos, poderá dessa forma solicitar a continuação de forma involuntária.

Internação involuntária

A internação involuntária é um passo muito difícil para os familiares que convivem com o usuário, isso porque a solicitação de iniciar um tratamento vem da própria família e na maioria das vezes o paciente não está de acordo, sendo necessário solicitar uma remoção 24h para clínica de internação para dependentes químicos.

A lei determina que os responsáveis técnicos do estabelecimento de saúde têm o prazo de 72 horas para informar ao Ministério Público do estado sobre a internação e os motivos dela, dessa forma, evitando internações como forma de cárcere privado.

Internação compulsória

A internação compulsória não precisa ser solicitada nem pelo paciente, nem pelos familiares. Esse tipo de internação para iniciar o tratamento para drogas é determinada pelo juiz após a solicitação por um pedido formal de um médico atestando que a pessoa não tem domínio sobre seu estado físico e psíquico.

O juiz leva em consideração sobre a sua ordem o local de internação, que deve garantir as condições de segurança do estabelecimento para garantir a vida dos usuários já internados, funcionários e também do paciente. 

7943 Publicações

Sobre
A Por Dentro de Minas é um portal que traz as principais notícias do Estado de Minas Gerais.
Artigos
Relacionados
Gerais

Polícia Civil prende suspeito de abusar de adolescente em Mateus Leme

Homem foi preso em flagrante por estupro de vulnerável
Gerais

Casal suspeito de roubos é preso em Uberlândia

Foram realizadas buscas em cinco endereços que os investigados frequentavam
Gerais

Governo de Minas pagará salário de dezembro e parte do 13º a todos os servidores antes do Natal

Quase 40% da folha do abono natalino será paga no dia 23/12

Deixe uma resposta