ELEIÇÕES 2020Veja os 15 nomes dos candidatos a Prefeito em Belo Horizonte saiba mais
Gerais

Dois alunos ficam feridos após colega atirar em escola, na zona rural de Caraí

Sala onde jovens foram baleados - Foto: Poliany Mattos/Arquivo Pessoal
Por Dentro de Minas - Google News (pordentrodeminas - googlenews)

Sala onde jovens foram baleados – Foto: Poliany Mattos/Arquivo Pessoal

Um ataque a tiros em um escola na zona rural de Caraí, no Vale do Jequitinhonha, na manhã desta quinta-feira (17) deixou dois alunos de 17 anos feridos.

O ataque ocorreu na Escola Estadual Orlando Tavares, no distrito de Ponto do Marambaia. Um aluno também de 17 anos, que não havia ido à aula pulou o muro e iniciou os disparos. Outro adolescente também foi detido, mas ainda não se sabe qual a participação dele na ação.

As vítimas estava em uma das salas do 1º ano do Ensino Médio. Os tiros atravessaram a porta da sala de aula, que estava fechada. Uma das vítimas foi atingida no pescoço, a outra em um dos braços.

Eles foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e encaminhados ao hospital em Padre Paraíso.

Segundo a Polícia Militar, após os tiros o criminoso voltou para casa e que o irmão dele o convenceu de esperar pela polícia e se entregar.

As aulas nesta quinta-feira foram suspensa e a previsão é de que sejam retomadas na sexta-feira (8).

O prefeito de Caraí, Heber Neiva, lamentou o ocorrido na escola e “colocou à disposição da instituição, dos familiares das vítimas e dos envolvidos, todo apoio psicológico, médico e de assistência social, por meio de equipes do município”. Além de acionou a Secretaria de Estado de Educação e o Governo do Estado para que se pronunciem e que tomem as devidas providências para repressão e prevenção de condutas como essa.

Nota da Secretaria de Estado de Educação na íntegra:

“A equipe da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Teófilo Otoni está no local para apurar a situação e dar todo o apoio e auxílio à direção da unidade escolar, à comunidade escolar e às famílias dos dois alunos feridos. De acordo com a direção da unidade, os dois tiros foram disparados por um aluno da instituição que não estava presente hoje às aulas, pulou o muro da escola armado e efetuou os disparos. A direção da escola acionou a Polícia Militar imediatamente e os dois alunos feridos foram levados para o hospital”.

O governador Romeu Zema lamentou o ocorrido. Veja a nota na íntegra:

“Recebi com muita tristeza a notícia de que dois jovens alunos ficaram feridos após um estudante invadir a escola em que estuda, no distrito de Ponto da Marambaia, no município de Caraí, no Vale do Jequitinhonha, e atirar contra seus próprios colegas. Uma tragédia maior só não ocorreu graças ao trabalho e ação dos professores e alunos da Escola Estadual Orlando Tavares. Já determinei que seja prestado todo o apoio à instituição de ensino, às famílias das vítimas, aos estudantes, pais, professores, demais funcionários e toda comunidade escolar. Representantes da Superintendência Regional de Ensino de Teófilo Otoni estão na escola e também dão todo o suporte aos estudantes no hospital. Podem ter a certeza de que o Governo de Minas acompanha com máxima atenção o fato”.

Nota da Prefeitura de Caraí na íntegra:

A Prefeitura Municipal de Caraí, por meio do Prefeito Vavá, lamenta profundamente a tragédia ocorrida na data de hoje, 07/11/2019, na Escola Estadual Orlando Tavares no Ponto do Marambaia, onde dois adolescentes foram feridos pela ação de um terceiro que, munido de arma de fogo e de um facão, tentou invadir uma sala de aula para atentar contra a vida de duas outras adolescentes por motivos passionais, conforme investigações preliminares realizadas pela Polícia Militar. A tragédia não teve maiores proporções em razão do ato de coragem dos dois adolescentes feridos e da professora que fecharam a porta da sala de aula não permitindo a entrada do agressor. Mesmo assim, os disparos efetuados lesionaram os dois adolescentes que foram socorridos e estão fora de perigo no momento.

O Prefeito Vavá colocou à disposição da Escola, dos familiares das vítimas e dos envolvidos, todo apoio psicológico, médico e de assistência social, por meio de equipes do município. Além disso, acionou a Secretaria de Estado de Educação e o Governo do Estado, por meio dos deputados que representam o município, a fim de que se pronunciem a respeito dos fatos e as providências que serão adotadas para repressão e prevenção de condutas como estas, jamais vistas no município de Caraí que é tradicionalmente conhecido pelo nível e qualidade do ensino nas suas escolas e pelas relações amistosas existentes entre os alunos, professores e comunidade em geral.

O fato choca a todos pela forma como foi praticado e chama a atenção de toda comunidade escolar (profissionais do magistério, pais, alunos, gestores) e da sociedade como um todo para que aja conjugação de esforços em ações de pacificação, controle das relações e prevenção de violência, e, principalmente, do Estado, a quem compete fornecer melhores condições de trabalho aos servidores da Educação lotados naquela e em todas as demais escolas estaduais existentes no município, o que será efetivamente cobrado.

448 Publicações

Sobre
Editora do Por Dentro de Minas responsável pela sessão de notícias Gerais.
Artigos
Relacionados
Gerais

Polícia prende suspeito de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo em João Monlevade

Denúncia anônima dando conta de que o suspeito teria envolvimento também com o tráfico de drogas
Gerais

Polícia prende suspeito de ameaçar a própria mãe em Unaí

Na casa do suspeito foi apreendidas munições, um revólver calibre e dinheiro
Gerais

Polícia Civil investiga vereador por importunação sexual em Varginha

Vereador estaria espionando mulheres enquanto trocavam de roupa, em um banheiro do Caic

Deixe uma resposta