Redes Sociais

Educação

Governo de Minas Gerais alavanca ensino profissional e superior com ações na Uemg e Unimontes

Políticas de valorização promovidas pela Sedectes, como efetivação de professores concursados, investimentos em infraestrutura e pesquisa e internacionalização estão entre as principais medidas

A valorização profissional dos mineiros tornou-se umas das principais ações do Governo de Minas Gerais. Capacitar pessoas para o mercado de trabalho e reconhecer o potencial dos profissionais da educação superior estadual são legados da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes).

O cenário em 2015 era desafiador. Reverter o panorama que prejudicava professores e alunos do ensino superior virou uma das maiores lutas da Subsecretaria de Ensino Profissionalizante e Superior. E, para atender todas as demandas, 10 políticas de valorização foram criadas.

De imediato, a política de “Participação, Diálogo e Transparência nas Decisões” começou a ser aplicada em agosto de 2015. Em parceria com a Seplag, a Sedectes criou a Mesa de Negociação Permanente do Ensino Superior com participação efetiva da comunidade acadêmica, sindicatos e movimento estudantil – algo inédito no estado.

Valorização do professor

Até 2014, as universidades Uemg e Unimontes tinham, juntas, cerca de 24% de professores efetivos. Com a Política de Valorização do profissional, as duas universidades conquistaram cerca de 70% de professores efetivos.

Somente na Uemg, o contingente de professores efetivos passou para cerca de 40%, podendo chegar a cerca de 80% com a autorização concedida em 2016 para realização de um novo concurso de 723 vagas. Na Unimontes, este percentual é de cerca de 78%.

Em maio de 2018 foi assinado acordo entre Governo, universidades e sindicatos dos professores que estabelece os parâmetros da nova carreira, com investimento de R$ 85 milhões.

“A titulação e a fixação do docente será estimulada e valorizada. Tem simetria com a carreira dos professores da rede federal. Será criada por lei específica, após a superação das vedações da LRF”, garante o subsecretário de Ensino Profissionalizante e Superior, Márcio Rosa Portes.

Universidades estaduais

Também foi criada a Política de Viabilidade de Infraestrutura de Políticas nas Universidades Estaduais. Na Uemg, foi transferido para João Monlevade um laboratório completo (CBIH) no valor aproximado de R$ 5 milhões. Já a Escola de Design recebeu um laboratório de Gemas e Joias no valor de R$ 220 milhões.

Ainda na Uemg, para a unidade de Frutal todos os encaminhamentos já foram feitos para instalar 16 laboratórios no valor aproximado de R$20 milhões. Com isso, a unidade se tornará um Centro de Desenvolvimento Regional.

Já na Unimontes, houve a conclusão do Centro Tecnológico dos cursos de engenharia, um investimento de R$ 1 milhão. Também os encaminhamentos estão em fase final para doação de um barco pesquisa concluído e navegável, para atuar na Bacia do Rio São Francisco, no valor aproximado de R$ 3 milhões, fruto de uma parceria entre Sedectes e Cemig.

Nova política de cotas

Com participação da comunidade acadêmica, em especial os estudantes, foi publicada a Lei 22.570, de 5/7/2017, para estabelecer a nova política de cotas e o programa de assistência estudantil no âmbito da Unimontes e Uemg. Até então, prevalecia uma sistemática desatualizada de cotas e não estabelecia a assistência estudantil.

Incentivo à pesquisa

Após amplo debate e participação de todas as Instituições de Ensino Superior (IES) estaduais, foi publicada a Lei 22.929, que fortalece a pós-graduação e estimula a inovação, por meio de incentivo à pesquisa e à extensão. Esta lei garante a destinação de recursos da Fapemig, na ordem de até R$ 24 milhões ao ano, para financiamento dos projetos de pesquisa na Uemg e Unimontes.

Internacionalização

O Governo de Minas Gerais publicou o Decreto 46.924, em abril de 2016, criando o Núcleo Mineiro de Internacionalização do Ensino Superior (Numies). A iniciativa conta com o apoio da Fapemig e da adesão de todas as IES públicas sediadas no estado de Minas Gerais, sendo 11 universidades federais, 5 institutos federais, 1 Cefet e 2 universidades estaduais.

Já foram construídas parcerias internacionais com os governos da Holanda e China e acordos estão em tratativas com Portugal, Argentina e Reino Unido.

Programa Aliança Estratégica

Em 2017 foi criado o Programa Aliança Estratégica, com o objetivo de proporcionar ações de desenvolvimento econômico, social e sustentável no estado, por meio da criação de conexões entre as instituições e a sociedade, em parceria com outros agentes do setor público privado.

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Inscrições abertas para o Mestrado em Biotecnologia da Funed

Mestrado tem como área de concentração a Biotecnologia em Saúde e é constituído por duas linhas de pesquisa

Estão abertas as inscrições para a primeira turma do Mestrado Profissional em Biotecnologia da Fundação Ezequiel Dias (Funed). As aulas iniciarão em março de 2019 e serão ofertadas 15 vagas aos profissionais com nível superior completo, conforme disponibilidade dos orientadores do Programa. As inscrições para o processo seletivo podem ser feitas até às 16h do dia 1º de fevereiro, horário de Brasília.

O Programa visa promover a formação de recursos humanos qualificados para atuação em setores produtivos, empresas de base biotecnológica e instituições de ciência e tecnologia, contribuindo para o desenvolvimento de produtos, processos e novas técnicas de análise e diagnóstico de base biotecnológica.

O Mestrado tem como área de concentração a Biotecnologia em Saúde e é constituído por duas linhas de pesquisa: 1- Bioprodutos e 2- Bioensaios. As inscrições podem ser feitas, gratuitamente, pessoalmente ou enviadas pelos correios para o endereço informado no edital.

O processo seletivo será composto por três etapas. A primeira inclui o deferimento das inscrições, com a verificação da documentação completa e que atenda a todas as especificações do Edital. A segunda é composta por prova de conhecimentos específicos, de caráter eliminatório e classificatório. A prova será baseada em artigo científico em inglês e terá duração de 4 horas, sendo realizada na data prevista no cronograma (calendário do processo seletivo). A terceira etapa consiste na análise de currículo, de caráter apenas classificatório.

Acesse o edital completo do processo seletivo e confira aqui outras informações sobre o Mestrado Profissional em Biotecnologia da Funed.

Continua lendo

Educação

Unimontes abre inscrições para o processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada

Processo oferta 1.169 vagas e contempla 49 cursos regulares de graduação ministrados no campus e nos campi da Universidade

As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (SiSU), no âmbito da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), e demais instituições públicas de ensino superior do país, começam nesta terça-feira (22/1).

A Unimontes, atualmente, oferece 1.169 vagas em por meio SiSU. O Edital do Processo Seletivo 01/2019 também está disponível no site www.sisu.unimontes.br.

A seleção contempla 49 cursos regulares de graduação ministrados no campus-sede e nos campi de Almenara, Brasília de Minas, Espinosa, Janaúba, Januária, Paracatu, Pirapora, Salinas, São Francisco e Unaí – além do núcleo de Pompéu.

Deste total de vagas, 566 são para a categoria de “Ampla Concorrência” (ou Sistema Universal). As outras 603 são ofertadas pelo sistema de reserva de vagas, em consonância com a Lei Estadual, onde se lê: 234 vagas para negros – egressos de escola pública/carente; 234 vagas para egressos de escola pública/baixa renda; 49 para pessoas com deficiência; e 49 vagas para indígenas – egressos de escola pública.

Inscrição

O interessado deverá acessar o site específico do Ministério da Educação, no endereço eletrônico www.sisualuno.mec.gov.br. É necessário utilizar o número de inscrição e a senha utilizada no Enem/2018. Cada pessoa pode escolher até duas opções de curso.

O prazo encerra-se na próxima sexta-feira (25/1), às 23h59, somente pela Internet. O acesso à Unimontes pelo SiSU é feito com base nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio, que foram divulgadas no último dia 18 e podem ser consultadas neste link.

No sítio eletrônico, o estudante deverá informar o CPF e a senha pessoal. O candidato não pode ter “zerado” a redação para participar do processo de seleção do SiSU.

Cronograma

O resultado da Chamada Regular 1ª chamada será divulgado em 28 de janeiro. A matrícula on-line para a 1ª Chamada será efetuada entre os dias 30 de janeiro e 4 de fevereiro. Já a efetivação da matrícula deverá ser feita presencialmente, entre os dias 26 a 28 de fevereiro, com a entrega da documentação exigida no Edital 01/2019.

Importante ressaltar, ainda, que os candidatos do sistema de reserva de vagas deverão protocolar a documentação para comprovar as questões socioeconômicas entre os dias 30 de janeiro e 4 de fevereiro, na secretaria geral do campus-sede ou nas secretarias setoriais dos demais campi, tendo como referência o local em que o curso pleiteado é oferecido.

A manifestação para fazer parte da lista de espera – 2ª Chamada – deverá ser feita entre os dias 28 de janeiro e 4 de fevereiro.

Continua lendo

Educação

Sisu começa a receber inscrições de estudantes

Inscrição é feita exclusivamente pela interne no site do Sisu com o número de inscrição e senha do Exame Nacional do Ensino Médio

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abriu inscrições para cursos de graduação em universidades públicas de todo o país. O período de inscrição vai de terça-feira, 22, até a próxima sexta, 25. Esta edição, a primeira de 2019, vai oferecer 235.461 vagas, distribuídas em 129 instituições de educação superior. A inscrição é feita exclusivamente pela internet, devendo o candidato acessar a página eletrônica do Sisu com o número de inscrição e senha do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Por intermédio do Sisu, universidades públicas oferecem vagas em cursos de graduação aos estudantes que fizeram o Enem 2018 e tiveram nota superior a zero na prova de redação. Ao se inscrever, o candidato deve fazer até duas opções de curso, especificando, em ordem de preferência, a instituição de educação superior pretendida, local de oferta, curso e turno, e a modalidade de concorrência. Também pela página do Sisu na internet é possível ao candidato acompanhar a inscrição, ter acesso às classificações parciais e notas de corte, ver o resultado final e a lista de aprovados. Outra opção é baixar o aplicativo do Sisu, disponível para Android e IOS.

O resultado dessa etapa será divulgado em 28 de janeiro e os estudantes selecionados terão de 30 de janeiro até 4 de fevereiro para realizar a matrícula junto à instituição. Este processo é feito diretamente com a universidade; assim, é importante ficar atento aos dias, horários e locais de atendimento definidos pelas instituições. Essas informações estão disponíveis nos respectivos editais.

Espera – os candidatos ao Sisu que não tiverem sido selecionados na chamada regular podem ingressar na lista de espera, cujo prazo de inscrição vai de 28 de janeiro a 4 de fevereiro. Já a convocação dos candidatos da lista de espera acontece a partir de 7 de fevereiro.

A partir desta edição, candidatos selecionados na chamada regular, em primeira ou segunda opção, não poderão mais participar da lista de espera. Outra novidade é que os candidatos não selecionados na chamada regular poderão escolher, para a lista de espera, a primeira ou a segunda opção informada no período da inscrição. Antes era possível apenas a primeira opção.

Continua lendo