Redes Sociais

Bichos e Animais

5 cuidados com cachorro no calor

No calor nossos animais também sofrem com o calor! Portanto confira 5 dicas para te ajudar a cuidar melhor do seu cãozinho no calor!

• atualizado em 17/02/2017 às 17:32

Bichos e Animais

Shopping recebe feira de adoção de pets neste fim de semana

Ação tem como objetivo de encontrar um novo lar para animais abandonados

Tathá - 1 ano e meio - Foto: Divulgação/ONG Anjos Peludos

O sonho de ter um animalzinho de estimação pode se tornar realidade. No próximo sábado (27), o Shopping Del Rey recebe a Feira de Adoção de Cães e Gatos, promovida pelas ONGs Anjos Peludos e Grupo de Amparo aos Animais Abandonados e Perdidos (GAAAP). A iniciativa estimula a adoção responsável e a criação de conexão entre as pessoas e os pets.

Ao longo de toda a tarde, uma equipe de profissionais especializados das ONGs estará à disposição do público para esclarecer dúvidas sobre o processo de acolhimento. Os interessados passarão por entrevistas e deverão preencher um termo de adoção, mediante apresentação de comprovante de endereço e documentos pessoais (RG e CPF).  Ao todo, estarão disponíveis para acolhimento 34 cães e 7 gatos, entre adultos e filhotes. Todos os animais já foram castrados, vermifugados e vacinados pelas instituições.

Para Josy Horner, fundadora da Anjos Peludos, mais do que encontrar uma nova casa para os bichinhos, o evento estimula a conversa sobre adoção responsável. “Durante a Feira, vamos conversar pessoalmente com cada possível tutor, esclarecendo a eles a importância desse ato. As pessoas devem estar aptas a cuidar desse animal e suprir todas as suas demandas de afeto, segurança e qualidade de vida. É preciso que esta seja uma decisão pensada e compartilhada com a família”, afirma Horner.

A Feira de Adoção é mais uma iniciativa da programação especial do Shopping Del Rey dedicada ao pets. “Há dois anos, o Del Rey se tornou pet friendly e, desde então, não temos medido esforços para proporcionar a melhorar experiência aos animais no mall. Estamos investindo em uma nova infraestrutura de serviços que traz mais conforto e comodidade às famílias que visitam o empreendimento com seus cachorros”, conta Marina Moura, gerente de marketing do Shopping Del Rey.

Outra novidade do empreendimento para o segmento é o Pet & Play, primeiro pet parque indoor da capital, que reúne atrações exclusivas para os cães, como circuito de agility, piscina de bolinhas e escorregadores. A atração permanece no Del Rey até domingo, dia 28 de abril.

Serviço

Feira Adoção no Shopping Del Rey

Local: Praça de Eventos (1º piso) do Shopping Del Rey (Av. presidente Carlos Luz, 3001, Pampulha)

Funcionamento: Sábado (27), das 13h às 17h

Evento Gratuito

Continua lendo

Bichos e Animais

Dicas de cuidados para prevenir doenças nos pets nesse inverno

Comissão de Animais de Companhia (Comac) fala sobre os cuidados que os donos devem tomar nesse inverno para manter seus pets saudáveis.

A temperatura já baixou em várias regiões do Brasil e a tendência é que o frio só aumente daqui para frente com a chegada do inverno. Nessa época, os humanos não são os únicos que sofrem com gripes e resfriados. É preciso lembrar dos cães e gatos e tomar alguns cuidados para protegê-los de algumas doenças que se agravam com o tempo frio.

Jaime Dias, membro da Comac, do Sindan, e gerente técnico de animais de companhia da Boehringer Ingelheim Saúde Animal, dá algumas dicas para manter a saúde dos pets com as baixas temperaturas. De acordo com o especialista, os donos devem ficar atentos aos sintomas que os animais apresentam. “As doenças respiratórias são mais frequentes nessa época do ano. Os sintomas da gripe canina ou felina são bem semelhantes aos da gripe humana, podendo ser observado espirros, tosse, secreções nasais, dentre outros”, afirma.

Os tutores podem seguir algumas dicas simples para manter os pets protegidos contra o frio e as doenças dessa estação. “Algumas pessoas se esquecem de manter seus animais aquecidos nessa época, vale lembrar que eles sentem frio mesmo possuindo pelos, principalmente os cães e gatos com pelagem mais curta. Além disso, o clima seco, ambientes fechados e o contato direto com animais doentes podem levar a transmissão de vírus e bactérias”, complementa o especialista.

No inverno, os cães também podem ser acometidos pelo vírus da cinomose, uma doença infecciosa que além de alterações respiratórias, podem provocar alterações neurológicas graves, muitas vezes podendo levar o animal a morte.

A principal dica é a prevenção, o acompanhamento veterinário é sempre indicado, principalmente quando observados sinais de mudança de comportamento. “É preciso observar o animal, e caso seja identificada qualquer alteração, recomendo que o mesmo seja levado imediatamente ao médico veterinário, o qual irá avaliar, diagnosticar e prescrever o tratamento adequado. Outro ponto importante é manter a vacinação em dia, sendo esta a melhor maneira de protegê-los contra graves doenças”, finaliza Jaime Dias.

Confira mais dicas para cuidar dos animais no frio:

BANHOS: Evite banhos em dias de baixas temperaturas, isso pode causar uma sensação de frio maior ao seu animal. Caso seja necessário, use água morna e capriche no momento de secar.

PELOS: Os pelos auxiliam na retenção do calor, portanto evitem as tosas completas nesta época do ano.

ROUPAS: Aposte em cobertores, mantas e roupinhas confortáveis para seu pet, principalmente se eles ficam do lado de fora da casa. Em alguns casos os pets não gostam de ficar o tempo todo com a roupinha, então utilize apenas ao perceber temperaturas muito baixas e sinais de que o animal está sentindo frio.

ABRIGO: Se o pet não fica dentro de casa ele precisa ter um abrigo, pode ser uma casinha de plástico ou madeira. É interessante colocar um cobertor lá dentro quando a temperatura cair muito.

GATOS: Os gatos também sentem frio nessa época, pode ser difícil colocar uma roupa neles então, os donos podem investir nas caminhas com cobertores.

Além dos cuidados citados acima, a vacinação também é uma importante ferramenta no combate a essas doenças durante o inverno. “A vacinação com produtos de confiança e feita com o médico-veterinário é uma importante aliada na prevenção de doenças. Por isso é essencial que os proprietários fiquem atentos às datas indicadas na carteira de vacinação, para que seus pets fiquem realmente protegidos contra doenças que podem ser fatais”, reforça Fabiana Porto, parceira da Comac e gerente de produtos de Animais  de Companhia da Boehringer Saúde Animal.

Continua lendo

Bichos e Animais

Como lidar com pets que sofrem de doenças articulares?

Doença sem cura, a artrose requer cuidados específicos e visitas frequentes ao veterinário para controlar sua evolução e diminuir o sofrimento do animal.

Qual tutor não fica preocupado ao ver seu animal de estimação mancando e com dificuldades de se locomover? O que pode ser um machucado simples na pata, pode também sinalizar um problema mais grave, como doenças articulares.

Assim como os humanos, cães e gatos também podem sofrer de doenças nas articulações. Sem distinção de espécie, raça ou idade – pois o problema não é restrito a animais idosos –, pets podem desenvolver diferentes tipos de doenças degenerativas da articulação, ou seja, na cartilagem, ligamentos e osso subcondral (osso que fica sob a cartilagem). Mais conhecida, a artrose é o avanço desses traumas nas articulações sendo mais comum no ombro, cotovelo, quadril e joelhos.

Pets muito agitados, que correm e pulam muito, geram mais impacto nas articulações e aumentam as chances de sofrerem fraturas e rupturas ligamentares. “Sabemos que as displasias e, consequentemente, doenças articulares podem ser potencialmente instaladas com o exercício exagerado. Uma dica importante para os tutores é brincar com seu “filho” naturalmente, sem exageros, e caso ele escolha descansar, respeite-o”, explica o Dr. Rodrigo Luis Morais da Silva, médico veterinário e parceiro da COMAC (Comissão de Animais de Companhia do SINDAN – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal).

IDENTIFICAR SINTOMAS

Os responsáveis pelos pets precisam estar atentos a qualquer sinal de desconforto demonstrado pelo animal. Segundo o Dr. Silva, a forma mais simples de identificar problemas é perceber se o animal está mancando, ou seja poupando um dos membros ou se sente dor ao palpar de uma articulação. O desafio para tutores de gatos é maior, isso porque os felinos, pelo próprio comportamento da espécie, se escondem e mascaram dores quando sentem alguma lesão.

CUIDADOS IMPORTANTES

O piso das residências é um dos maiores vilões porque provocam instabilidade – são escorregadios – e, com frequência, ajudam na sobrecarga das articulações que acabam sendo mais exigidas, ficando mais suscetíveis às lesões e, por consequência, à doença articular degenerativa. “Outro ponto que vale a pena comentar é o peso. O sobrepeso é um problema grave enfrentado nos dias de hoje por cães e gatos. Isso aumenta exponencialmente a sobrecarga nas articulações e causa a doença articular. Por isso, o melhor é que o paciente esteja dentro do padrão de peso da raça”, alerta do Dr. Silva.

TRATAMENTOS

Somente o veterinário consegue avaliar o esqueleto de forma geral e ser rápido no diagnóstico da doença e/ou lesão. Além do exame físico, os exames mais comuns são a radiografia e tomografia, pois eles ajudam a constatar e classificar o grau de avanço da artrose. Nem sempre o caso é cirúrgico e a utilização de medicamentos como analgésicos, anti-inflamatórios e osteoregeneradores articulares, com apoio de tratamentos como a fisioterapia e a acupuntura, são métodos alternativos para controlar a doença que, infelizmente, não tem cura.

Especialmente no frio, é importante manter o animal aquecido com mantas, cobertores e roupas para minimizar as dores e visitar periodicamente o veterinário para acompanhar o quadro clínico.

 

Continua lendo