ÚLTIMASBelo Horizonte registra primeira morte por dengue em 2020 saiba mais
Veículos

Placa Mercosul: entenda a mudança e as novas regras de emplacamento

Começando a valer em todo o Brasil no dia 31 de janeiro de 2020, a Placa Mercosul vem substituir as placas antigas cinzas e trazem mudanças de identificação para os veículos. Entenda o que muda e quais veículos precisam realizar a mudança de placa.

O que muda da placa antiga para a placa Mercosul

O padrão da placa Mercosul conta com diversos novos detalhes, que a diferem muito do modelo antigo brasileiro. O primeiro detalhe é que a placa especifica somente o país de origem do veículo e não mais o município e estado, presentes na placa cinza. A placa conta com o nome e a bandeira do país, além da bandeira do Mercado Comum do Sul (Mercosul), na parte superior.
Outro ponto que chamou atenção foi o QR Code. O código, que pode ser lido pela câmera de qualquer Smartphone tem como função o rastreamento do veículo e o detalhamento de outras informações que não entraram na placa.

As placas também diferenciam as categorias de veículos por 6 cores: preto para veículos particulares; vermelho para comerciais; verde para especiais; azul para oficiais; amarelo para diplomáticos e cinza para colecionadores.
Embora seja comum aos países do bloco econômico, a placa Mercosul possui algumas alterações de país para país. A versão oficializada em 31 de janeiro também não foi a primeira versão brasileira.

A primeira versão foi apresentada em novembro de 2014, com o acréscimo de outras informações sobre o veículo. Foram realizadas diversas alterações entre 2016 e 2018 até a placa ser oficializada em 2020.

Quem precisa e quem não precisa trocar a placa

A regra divulgada pelo Detran determina que todos os veículos que tiverem seu primeiro emplacamento a partir de fevereiro de 2020, já deverão utilizar a placa Mercosul.

Além dos veículos novos, todos os casos de mudança de placa que vierem a acontecer a partir de agora deverão utilizar a placa Mercosul. Portanto, veículos que tiverem alteração de categoria, mudança de município ou estado deverão realizar a troca de placa para o modelo Mercosul. O mesmo deve acontecer em casos de furto, extravio ou danificação de placa; além de veículos reprovados na vistoria veicular em procedimentos envolvendo a placa ou o seu lacre.

O emplacamento no padrão antigo só será realizada em veículos que tiverem sua taxa de emplacamento paga e documentos protocolados até o último dia 28 de janeiro, antes do padrão Mercosul entrar em vigor.

Já para os veículos que não se encaixam nos critérios obrigatórios, a mudança da placa antiga pela placa do Mercosul é voluntária. Caso os proprietários de veículos se interessarem pela troca, será necessário realizar a vistoria veicular e também realizar um novo Certificado de Registro de Veículo (CRV), arcando com os custos exigidos pelos serviços. Os proprietários que quiserem manter a placa antiga não serão impedidos de circular até o sucateamento dos veículos.

Texto originalmente publicado pelo TuaCarreira.com.

7722 Publicações

Sobre
A Por Dentro de Minas é um portal que traz as principais notícias do Estado de Minas Gerais.
Artigos
Relacionados
GeraisVeículos

Terceira parcela do IPVA 2020 começa a vencer nesta sexta-feira

Proprietários de veículos também devem ficar atentos à Taxa de Licenciamento, que vence em 31 de março
GeraisVeículos

Veja as datas da escala de pagamento do IPVA 2020

Em comparação com 2019, haverá redução média de 2,96% da base de cálculo do imposto
Veículos

Como a manutenção preventiva influencia na vida útil do seu automóvel?

Aprenda as vantagens de se fazer uma manutenção preventiva em seu carro!
Power your team with InHype

Add some text to explain benefits of subscripton on your services.

Deixe uma resposta