Redes Sociais

Veículos

Toro, Uno e Palio foram os mais vendidos em Minas Gerais em leilões no ano passado

Relatório realizado pelo Superbid Marketplace aponta que o custo-benefício, comodidade e segurança na hora da compra são os fatores decisivos para os consumidores que optam por leilões online

Um levantamento feito pelo Superbid Marketplace em 2018 mostrou os seminovos e usados mais vendidos por meio da plataforma em 25 estados e no Distrito Federal naquele ano.

O estudo revelou que a Fiat foi a marca mais vendida em Minas Gerais. No top 3 dos mineiros estão o Toro, Uno e Palio.

Segundo Paulo Scaff, CEO da MaisAtivo Intermediações, empresa de intermediação de bens de capital e de consumo duráveis no Superbid Marketplace, leiloar ativos vem se tornando uma prática cada vez mais comum entre as empresas como forma de recuperar o capital de bens que precisam ser desmobilizados. “Hoje, a maioria absoluta dos automóveis à venda no Superbid Marketplace são originários de renovação de frotas de empresas”, completa.

Outros estados

Em São Paulo a marca mais vendida também foi a Fiat, com o Uno sendo o mais popular em leilões online. No Espírito Santo o Toyota Hilux ocupa o topo do ranking, enquanto no Rio de Janeiro a vantagem é do Renault Sandero.

Na região Sul, o Gol é o primeiro no Rio Grande do Sul e no Paraná e o terceiro mais vendido em Santa Catarina, onde ganha o Fiat Uno, assim como em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, ambos na região Centro-Oeste.

No Nordeste e também no Distrito Federal, a vantagem é do GM Celta. A exceção é do Maranhão e do Piauí, onde os primeiros colocados são a Toyota Hilux e a Fiat Fiorino, respectivamente. O Fiat Argo é o mais vendido em Goiás, também no Centro-Oeste.

Já no Norte, a escolha varia. Fiat domina no Acre e no Tocantins, com a Fiorino e o Palio, enquanto o Amazonas (Gol) e o Pará (Amarok) optaram pela Volkswagen. Já no Amapá e em Rondônia, o topo do ranking é ocupado pelo Celta e Hilux, nessa ordem. Não há dados sobre Roraima.

Por que comprar em leilões online?

A compra e venda em leilões online têm se tornado cada vez mais populares entre os brasileiros. As vantagens para quem opta por esse tipo de negociação são muitas.

Para quem compra, o preço é sempre um grande atrativo já que geralmente o lance inicial dos bens fica bem abaixo do valor praticado no mercado. Além disso, o comprador oferece o que pode pagar, não comprometendo suas economias.

Outra grande vantagem é a possibilidade de dar lances de qualquer lugar e a qualquer hora, uma vez que o processo é inteiramente online.

O valor também é um benefício de leilões online às empresas ou empresários que vendem seus ativos. Como o anúncio da venda é feito para uma gama muito maior de possíveis compradores e vence quem paga mais, as possibilidades de maximização do lucro e a velocidade com que os ativos são vendidos são muito maiores.

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veículos

Como escolher um seguro de automóvel

O Por Dentro de Minas listou cinco dicas para você fazer uma boa escolha.

• atualizado em 24/04/2018 às 09:02

Adquirir o próprio carro, e agora? Precisa escolher o melhor seguro protegê-lo contra qualquer situação que possa prejudicar seu veículo e ainda que cabe no orçamento. O Por Dentro de Minas resolveu fazer este artigo para traz agora algumas dicas para você que está nesta jornada nova.

1. Compare diversas seguradoras
Os preços de seguros com coberturas semelhantes em diferentes seguradoras podem apresentar uma diferença de 100% ou até mais, com isso, contratar um seguro de carros pelo melhor preço não significa, necessariamente, pagar o menor valor do mercado, o barato pode sair caro, então o melhor sempre pesquisar e comparar as opções disponíveis no mercado.

“A opção mais barata nem sempre é um bom negócio, já que ela pode excluir algum tipo de proteção que o segurado deveria ter. O mais importante é verificar as coberturas e os serviços que cada companhia oferece, analisando sempre o custo benefício.

No caso de renovação, Kemp explica que antes de aceitar imediatamente um novo contrato com a atual seguradora, é importante que o consumidor consulte cotações em pelo menos duas ou três novas companhias.

2. Contrate o que realmente precisa
Se você sabe o que precisa, não realize a contratação de outras coberturas, isto pode aumentar ainda mais o preço e acabar você nenhum precisando. Mas sempre verifique se as coberturas e serviços do seguro atendem às suas necessidades. Caso o segurado use pouco o carro é possível retirar algumas coberturas e serviços adicionais. Por outro lado, se o veículo for utilizado diariamente para ir ao local de trabalho ou estudar é recomendável a contratação de coberturas mais amplas, como carro reserva e assistência 24 horas – desde que o carro não seja zero quilômetro.

Mas atenção: se o segurado tem a possibilidade de utilizar o transporte coletivo (ônibus, metrô, trem, etc.) durante um eventual conserto na oficina é possível baratear o valor da apólice eliminando a opção do carro reserva.

3. Verifique o valor da franquia
Quanto maior o preço da franquia, menor o valor da apólice, entretanto, antes de optar por uma franquia mais alta é importante lembrar que o segurado deverá arcar com todas as despesas que custem menos que o valor estipulado em contrato. Então, é preciso avaliar cuidadosamente se o orçamento comporta a franquia escolhida em caso de sinistro.

4. Mínimo de R$100 mil para danos materiais e corporais
Com o aumento de renda da população brasileira, a frota de automóveis nas ruas está cada vez mais sofisticada, pois isto, recomenda-se que os consumidores ampliem na apólice a cobertura de RCF-V (Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos), que incluem danos materiais e corporais a terceiros. A diferença de contratar a cobertura de R$ 50 mil para R$ 100 mil varia geralmente entre R$ 100 e R$ 300 no preço final do seguro.

5. Estacione em garagens e utilize dispositivos antifurto
A maioria das seguradoras oferece vantagens para veículos que não ficam expostos na rua, principalmente durante a noite, pode ocorrer descontos que variar entre 5% e 10%, de acordo com o período que o carro passa dentro de garagens privativas ou estacionamentos, também vale a mesma regra em relação à utilização de dispositivos antifurto no veículo, como bloqueadores ou rastreadores.

Continua lendo