Redes Sociais

Últimas de Variedade

Minas Gerais vai ser a sede de campeonatos mundiais de cafés e baristas

Eventos inéditos no Brasil fazem parte da Semana Internacional do Café, que começa nesta quarta-feira (7/11) em Belo Horizonte

Começa nesta quarta-feira (7/11), no Expominas, em Belo Horizonte, a Semana Internacional do Café (SIC 2018) – o principal evento nacional da cadeia produtiva do café. Pela primeira vez, o país vai sediar vários campeonatos mundiais de cafés e de baristas, que são alguns dos destaques da programação.

Mais de uma centena de competidores premiados se enfrentarão no preparo e na prova da bebida, representando mais de 40 países. Além dos campeonatos mundiais, a SIC 2018 conta com extensa programação de eventos simultâneos, encontros, seminários, cursos, concursos e sessões de cupping (prova de cafés), divididos em três eixos temáticos: Mercado & Consumo, Conhecimento & Inovação, Negócios & Empreendedorismo.

Durante três dias, produtores, torrefadores, baristas, especialistas e consumidores conhecerão as novidades do mercado na maior feira brasileira do setor e poderão eleger o melhor café brasileiro desta safra, no concurso Coffee of the Year Brasil.

Realizada desde 2013 em Belo Horizonte, capital do maior estado produtor do país, a SIC tem como foco o desenvolvimento do mercado brasileiro e a divulgação da qualidade dos cafés nacionais para o consumidor interno e países compradores, além de potencializar o resultado econômico e social do setor.

Campeonatos Mundiais

Os quatro mundiais atendem as diversas maneiras de fazer café. O World Latte Art Championship é o desenho no café com leite, habilidade que o barista (profissional que extrai o café) realiza em xícaras para juízes bem criteriosos na avaliação visual. O World Coffee in Good Spirits Championship é o preparo do café com drinques alcoólicos e outros ingredientes que harmonizam com a bebida quente ou fria. O mais famoso deles, o Irish Coffee.

Também serão realizados, dentro da programação, o World Brewers Cup e o World Cup Tasters Championship. O primeiro é a avaliação da performance do barista ao preparar café em método filtrado de sua escolha, assim como o grão usado na competição e o resultado surpreendente de sabor na xícara.

Já o Cup Tasters é o campeonato destinado aos provadores de café. Ao competidor é necessário acertar qual é o único café diferente dentre três amostras. Após várias rodadas, quem adivinha em menos tempo oito combinações – e erra menos – é o grande vencedor.

Os campeonatos mundiais são organizados pela World Coffee Events (WCE), entidade ligada à Associação de Cafés Especiais – a mais relevante no mundo. O objetivo dos eventos é agregar a comunidade internacional apaixonada pelo café e mostrar como o mercado tem profissionais diferenciados no preparo da bebida mais consumida no mundo.

Na avaliação do secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Amarildo Kalil, o evento torna-se mais arrojado a cada ano. “Os campeonatos mundiais, por si só, asseguram um importante contingente de estrangeiros prestigiando o evento, que se consolida cada vez mais, já ocupando lugar seguro na agenda dos grandes eventos mundiais do setor cafeeiro”, destaca Kalil.

“A conquista do país-sede de quatro mundiais é fruto de uma combinação de diversos fatores presentes na Semana Internacional do Café: conexão entre todos os elos do setor, diversidade de públicos nacionais e internacionais, amadurecimento do mercado interno e relevância no incentivo a novos negócios de café especial. Para nós é uma grande oportunidade”, aponta Caio Alonso Fontes, diretor da Café Editora – um dos idealizadores da SIC.

O evento

A Semana Internacional do Café (SIC) é uma iniciativa do Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária  e Abastecimento (Seapa) e Codemge, do Sistema Faemg, Café Editora e Sebrae. No período de 7 a 9 de novembro, serão realizados mais de 25 eventos simultâneos. Na edição anterior, o evento reuniu 17 mil visitantes, mais de 140 marcas expositoras e iniciou R$ 35 milhões em negócios.

Serviço

Semana Internacional do Café 2018
De 7 a 9 de novembro de 2018
Local: Expominas – Belo Horizonte (MG)
Horário: 11h às 20h
Programação completa e inscrições: www.semanainternacionaldocafe.com.br

Últimas de Variedade

Belo Horizonte sedia o Finit Festival, maior evento de inovação do país

Cidade será a capital da tecnologia entre os dias 7 e 28 de novembro em diferentes pontos. Evento é uma iniciativa do Governo de Minas, por meio da Sedectes

Finit 2017 - Foto: Elberty Valadares/Por Dentro de Minas

A Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit) está de cara nova. Depois de duas edições, um dos maiores eventos de tecnologia do país tornou-se um festival e ocupará a capital mineira entre os dias 7 e 28 de novembro. Em diferentes pontos de Belo Horizonte, a população terá a oportunidade de participar de renomados eventos e palestras nas áreas de tecnologia, ciência, empreendedorismo e ensino superior.

Com o tema “O futuro é agora”, o festival pretende democratizar e humanizar a tecnologia. Todos os eventos são gratuitos e abertos ao público, para alguns, é necessário a inscrição prévia. “A terceira edição da Finit está imperdível. Durante o mês de novembro, vamos disseminar a inovação por todos os cantos da capital mineira. A tecnologia está presente em tudo na nossa vida, conhecer um pouco mais desse mundo é muito importante”, destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Vinicius Rezende.

Uma ampla programação está definida para o Finit Festival. A tão esperada Campus Party acontecerá entre os dias 7 e 10 de novembro, na Serraria Souza Pinto. Uma das maiores experiências em tecnologia do mundo acontece em Minas Gerais pela terceira vez. Diferentemente das outras edições, a participação será totalmente gratuita e não haverá acampamento.

Serão 120 horas de conteúdo, 70 palestrantes e três palcos. A Campus Party vai realizar, pela primeira vez em BH, o Programa Campus Future. Foram selecionados projetos universitários e de cursos técnicos de nível médio para apresentarem suas ideias na área de exposições. Ações inovadoras, criativas e de impacto social serão expostas aos investidores, tendo a chance de se tornarem reais.

A Mini Maker Faire traz uma programação voltada totalmente para o futuro. O maior espetáculo de “mostra e conta” do mundo tem um espaço onde a família e os amigos podem assistir a uma enorme mostra de invenções, criatividade e desenvoltura. É um local onde as pessoas mostram o que fazem e compartilham o que aprendem.

O objetivo é incentivar o crescimento dos apaixonados por tecnologia, proporcionando troca de experiências, contatos e informação. A Mini Maker Faire é realizada pelo P7 Criativo, uma associação independente, sem fins lucrativos, que une Sedectes, Codemig, Sebrae Minas, Sistema Fiemg e Fundação João Pinheiro em torno do mesmo objetivo: integrar toda a indústria criativa do Estado e fazer dela uma referência no Brasil e no mundo.

Inspiration Day

O Hub Minas Digital realiza no dia 8 de novembro o Inspiration Day. O objetivo é auxiliar empresas a repensarem os desafios de seus negócios. Ao todo, seis startups se apresentarão para 150 empresários. O Inspiration Day conta com líderes de médias e grandes empresas. O workshop será realizado juntamente com a The Bakery London, aceleradora de inovação da Inglaterra que tem cases com BMW, ABInvev e Mondelez.

O Hub Minas Digital realizará também o Hub Conecta. O evento é voltado para empresas que têm interesse em buscar soluções no mercado da inovação. A conexão, que será realizada nos dias 27 e 28 de novembro, é feita com startups que possuem soluções inovadoras.

Outro grande evento que acontece no Finit Festival é o 11º Fórum Internacional pelo Desenvolvimento Sustentável – Sustentar. Com o tema “Desafios Globais”, serão debatidas soluções locais e o futuro da tecnologia. O fórum, que será realizado no Sebrae Minas, promove parcerias para fomentar estratégias que contribuem para a construção de um mundo melhor, com responsabilidade ambiental, social e cultural. Neste ano, haverá o Hackathon Sustentar de Inovação Sustentável, com desafios de grandes empresas.

Gestores públicos que pensam e desenvolvem políticas de inovação vão se encontrar no Startup City Summit. O fórum é uma parceria com a Startup Amsterdam, com apoio do Netherland Business Support Office (NBSO), e será realizado pela primeira vez na América Latina. O objetivo é fomentar a troca de experiências e de boas práticas para propor soluções para as cidades ao redor do mundo.

Ações do Minas Digital também serão destaques no Finit Festival. A Feira do Meu Primeiro Negócio será realizada no Minas Shopping, nos dias 15 e 16 de novembro. Alunos participantes do programa terão a oportunidade de apresentar e vender os produtos desenvolvidos. O Meu Primeiro Negócio promove a cultura empreendedora entre jovens de ensino médio da rede pública de Minas Gerais por meio da criação de uma miniempresa. O desenvolvimento abrange pesquisa de mercado, captação de recursos, marketing, recursos humanos, finanças e produção.

De 5 a 9 de novembro, o Sebrae realiza dentro da programação do festival a Semana Global de Empreendedorismo. O evento é realizado simultaneamente em todo o país e é uma grande oportunidade de capacitação de negócios.

O Finit Festival vai acontecer na Serraria Souza Pinto, no Hub Minas Digital, na UFMG, no P7 Criativo, entre outros locais. A programação completa pode ser acessada em www.finit.com.br.

O evento é uma iniciativa do Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), trazendo pela terceira vez conceituados eventos nacionais e internacionais. O objetivo é reunir startups, grandes empresas, estudantes, pesquisadores e demais profissionais das áreas de tecnologia e inovação, incentivando a troca de informações, soluções e oportunidades, bem como encontros e rodadas de negócio.

Serviço

Abertura do Finit Festival
Data: 7/11/18 (quarta-feira)
Hora: 9h
Local: Serraria Souza Pinto

Continua lendo

Últimas de Variedade

Mostra Cantautores chega à 7ª edição e apresenta seu line-up

Festival acontece em Belo Horizonte entre os dias 03 e 10 de novembro e mescla artistas consagrados, africanos e a nova geração da música brasileira

Affonsinho - Foto: Divulgação/Anna Lara

Mais importante festival brasileiro dedicado à canção, a Mostra Cantautores chega à sua 7ª edição em 2018 com recorde de inscrições e line-up que inclui artistas do Brasil, de Cabo Verde e de Angola. A Mostra acontece entre 03 e 10 de novembro em Belo Horizonte, no Cine Theatro Brasil Vallourec e conta com o patrocínio da Claro Música. Ao todo, serão 14 apresentações de artistas que se dedicam à arte de compor, cantar e tocar um instrumento: Affonsinho (MG), Angela Ro Ro (RJ), Aline Frazão (Angola), Cátia de França (PB), Chico Saraiva (SC), François Muleka (SC), Jards Macalé (RJ), João Bosco (MG), Joyce Moreno (RJ), Juliana Perdigão (MG), Nath Rodrigues (MG), Rafa Castro (MG), Tcheka (Cabo Verde) e Zélia Duncan (RJ).

A curadoria do festival é formada por Luiz Gabriel Lopes e Jennifer Souza – idealizadores da Mostra e curadores fixos – e Tiganá Santana e Susana Travassos, curadores convidados desta edição. Eles receberam mais de 250 inscrições de artistas do mundo todo, um recorde na história da Mostra.

A escolha por Tiganá Santana e Susana Travassos está diretamente ligada aos desafios que a Mostra se impôs para esta edição. Um deles era ampliar a seleção para nomes de outros países. “A Susana Travassos é uma cantora portuguesa que há muitos anos tem uma relação muito profunda com o Brasil. Já estabeleceu várias pontes de produção e articulação musical. Ela possui uma escuta refinada e traz algo que é muito importante para nós: o conhecimento da música lusófona. Já o Tiganá Santana é um grande pensador, que possui uma capacidade de diálogo muito elegante, além de uma vasta bagagem das cosmovisões africanas”, explica Luiz Gabriel Lopes.

Não é por acaso que o Cantautores é a principal referência no Brasil quando se fala de festival dedicado à canção. Em tempos de multitelas e excesso de informação, realizar 7 edições seguidas de um evento cuja única solicitação ao público é que esteja atento é, segundo Luiz Gabriel, um ato de resistência. “Tentamos posicionar a escuta como um gesto político, especialmente neste momento de polarização política extrema que vivemos, de surdez social. O festival é um espaço onde a escuta é o principal momento e o grande objetivo. E que acreditamos que pode ajudar a harmonizar alguns impulsos desarmônicos desta sociedade”.

Além dos shows, a Mostra Cantautores se notabiliza pela programação de debates e encontros com compositores, que acontecem no período da manhã. As atividades são divididas em 2 eixos: um ligado ao circuito, em debates que versem sobre produção, técnicas e trocas de experiências entre pessoas de destaque no mercado musical.

No outro eixo, o foco é a questão artística, o “fazer a canção”, que incluem alguns debates chamados “Encontro com o compositor”, onde um artista daquela edição é entrevistado por um compositor. “Queremos colocar a comunidade em contato, trocando ideias dentro de um debate produtivo que aconteça na efervescência do ambiente da Mostra”, diz Luiz Gabriel.
Os ingressos já estão à venda pela internet e nas bilheterias do teatro.

Serviço

Local: Cine Theatro Brasil Vallourec – Praça Sete – Rua dos Carijós 258, Centro – Belo Horizonte/MG
Link Geral de Vendas de Ingressos (R$ 20 inteira / R$ 10 meia): //bit.ly/ingressosmostra
ou na Bilheteria do Teatro – (31) 3201-5211 ou (31) 3243-1964

Angela Ro Ro – Sábado (03/11) – 19h na sala Grande Teatro
Ingressos: bit.ly/angelaroro_ingressos

Zélia Duncan – Sábado (03/11) – 21h30 na sala Grande Teatro
Ingressos: bit.ly/zeliaduncan_ingressos

Cátia de França – Domingo (04/11) – 17h30 na sala Teatro de Câmara
Ingressos: bit.ly/catiadefranca_ingressos

Jards Macalé – Domingo (04/11) – 19h30 na sala Teatro de Câmara
Ingressos: bit.ly/jardsmacale_ingressos

François Muleka e Juliana Perdigão – Terça-Feira (06/11) – 20h30 na sala Teatro de Câmara
Ingressos: bit.ly/francois_juliana_ingressos

Aline Frazão e Rafa Castro – Quarta-Feira (07/11) – 20h30 na sala Teatro de Câmara
Ingressos: bit.ly/rafa_aline_ingressos

Nath Rodrigues e Tcheka – Quinta-Feira (08/11) – 20h30 na sala Teatro de Câmara
Ingressos: bit.ly/nath_tcheka_ingressos

Chico Saraiva – Sexta-Feira (09/11) – 20h na sala Teatro de Câmara
Ingressos: bit.ly/chicosaraiva_ingressos

Affonsinho – Sexta-Feira (09/11) – 21h30 na sala Teatro de Câmara
Ingressos: bit.ly/affonsinho_ingressos

Joyce Moreno – Sábado (10/11) – 19h na sala Grande Teatro
Ingressos: bit.ly/joycemoreno_ingressos

João Bosco – Sábado (10/11) – 21h30 na sala Grande Teatro
Ingressos: bit.ly/joaobosco_ingressos

Evento – Programação Diurna durante a semana – ENTRADA GRATUITA
//www.facebook.com/events/114864502745944/

Sobre a Mostra Cantautores

A Mostra Cantautores é um encontro intimista de criadores da canção contemporânea e tem por conceito-base a realização de apresentações solo, em que cantores-compositores tocam suas canções em formato bruto, acompanhados apenas por seu instrumento.

Sua primeira edição aconteceu em 2011. Desde então, já passaram pela Mostra nomes como Chico César, Tim Bernardes, Iara Rennó, Ceumar, Marcelo Jeneci, Vitor Ramil, José Miguel Wisnik, Guinga, Lenna Bahule, Xangai, Luiz Tatti, Vander Lee, Leo Cavalcanti, Romulo Froes, Helio Flanders, Sara Não Tem Nome, Irene Bertachini, Laura Catarina, Juan Quintero, dentre outros.

A 7ª edição da Mostra se realiza através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte, com patrocínio da Claro Música.

Continua lendo

Últimas de Variedade

32ª Superminas chega ao fim nesta quinta, com volume de negócios estimado em R$ 1,86 bilhão

Com a participação de lideranças supermercadistas e da panificação das principais empresas do estado, evento apresentou as novidades do segmento em tecnologias diversas e as tendências em produtos como artesanais e naturais

erá encerrada às 21h desta quinta-feira (18), na Expominas, em Belo Horizonte, a 32ª edição da Superminas. O evento, que reúne as principais empresas dos segmentos supermercadista e da panificação do país, é organizado de forma conjunta pela Associação Mineira de Supermercados (AMIS) e pelo Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão).

Desde a abertura da Superminas 2018, no início da tarde da última terça-feira, participantes de 650 cidades mineiras e de praticamente todos os estados brasileiros contaram com uma programação ampla, entre feira de expositores e mais de 70 eventos técnicos, como palestras, workshops, aulas show e rodadas de negócios.

Conforme números registrados até o momento, a projeção é que o público total chegue a cerca de 55 mil participantes. Com 484 expositores, a Superminas deverá totalizar R$ 1,86 bilhão em negócios concluídos durante a feira ou iniciados para posterior fechamento.

Como um evento que antecipa as tendências de consumo do segmento, a Superminas registrou também cerca de 350 lançamentos de produtos e serviços voltados para o varejo, especialmente os setores supermercadista e da indústria de panificação.

“Os resultados da Superminas 2018 são um reflexo da realidade do segmento supermercadista. Apesar do cenário de mudanças políticas, o empresário está confiante na força do negócio. Por isso tivemos sucesso em mais uma edição do evento”, destaca Alexandre Poni, presidente da AMIS.

Tecnologia

Na área de tecnologia, muitos softwares e equipamentos foram lançados com o objetivo de diminuir custos; agilizar processos e melhorar o atendimento. É o caso de uma automação que torna o consumidor totalmente independente no momento de realizar seus pagamentos. Após realizar suas compras através do celular, o cliente se dirige à estação de checagem e neste momento, o equipamento confere o conteúdo adicionado ao carrinho. Com a tecnologia, as principais etapas do abastecimento são realizadas sem a necessidade de pegar filas para o pagamento.

Também foram muitas as novidades em alimentos, com destaque para s produtos orgânicos e artesanais, que caíram no gosto do consumidor. Os alimentos frescos e os que agregam a percepção de saudabilidade já são forte demanda do consumidor e o empresário deve estar atento à importância desse produto no negócio.

Pequenos produtores

Em meio ao ambiente de negócios de grande porte, havia também dois espaços de fomento aos negócios de pequenos produtores: o Circuito Mineiro de Compras Sociais (CMCS), com 40 estandes de pequenos produtores de várias regiões do estado; e o estande Origem Minas, trazido pelo SEBRAE, apoiador máster do evento, que trouxe produtos de empresas com certificado de origem como dos setores de cachaça, café e queijos. A diretora dos Produtos Via Roça, Francini Oliveira, que produz defumados e linguiças artesanais, veio de Carmo do Rio Claro, no Sul de Minas, compondo um grupo de quatro agricultores familiares, e levará bons frutos do evento. “Conseguimos fechar negócios com alguns representantes de supermercados, de empórios e lojas de produtos artesanais. Oportunidade como essa, só na Superminas”, comemora.

Atualização

Na área de congresso, foram mais de 70 apresentações como palestras, fóruns, workshops e reuniões que abordaram temas como gestão, inovação, sustentabilidade, segurança alimentar e inclusão social e as tendências que vão marcar os novos rumos dos negócios de supermercados, padarias e do varejo em geral.

Palestras magnas enriqueceram a programação, com personalidades renomadas: o economista, consultor financeiro de investimentos e debatedor do programa Manhattan Connection, da Globo News, Ricardo Amorim; o diretor de mercado da Rádio Itatiaia, Carlos Doné, e do diretor regional e comercial da Rede Globo em Minas Gerais, Marcelo Ligere; e o vice-presidente de Vendas da AMBEV, Ricardo Melo.

Internacional

As rodadas Internacionais de Negócios, organizadas pela FIEMG, correalizadora do evento, promoveram encontros entre representantes de 8 países —Bolívia, Argentina, Espanha, Guatemala, Peru, República Dominicana e Uruguai— com cerca de 25 empresas brasileiras dos setores de alimentos, bebidas e cosméticos. José Batista de Oliveira, presidente do Sindicato das Indústrias de Panificação do Estado de Minas Gerais(SIP), entidade que compõe a Amipão, da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP) e vice-presidente da FIEMG, ressalta a importância desses encontros para a economia regional. “Independentemente do cenário econômico e político desafiador, o empresário precisa se movimentar, investir e buscar novas possibilidades para tornar seu negócio cada dia mais competitivo. Na Superminas, foi possível conhecer diversas delas”.

Panificação

Na área de panificação, uma das atividades mais prestigiadas foi o Seminário ABIB/Propan, retratando o atual cenário do segmento de panificação no País, além de temas importantes para o segmento: Indústria 4.0 (uso da tecnologia para fabricação de produtos e processos mais inteligentes e autônomos, que geram competitividade na panificação); técnicas de congelamento de pães, gestão no varejo alimentar; entre outros. Para o presidente da Associação Mineira da Indústria de Panificação, Vinícius Dantas, o segmento precisa acompanhar o mercado. “As padarias competem com praticamente quase todos os demais agentes do varejo, mas os produtos de fabricação artesanal são nosso diferencial. Então, precisamos melhorar a qualidade da indústria e nos profissionalizar na revenda, conhecendo os fornecedores que podem contribuir com a melhoria dos processos. Os melhores deles, nós encontramos neste evento”, finaliza.

Continua lendo