Preços de passagem de ônibus na capital aumentará, segundo BHTrans

(Foto: Alex de Jesus/O Tempo/ Estadão Conteúdo)


Foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) desta sexta-feira (31), que a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) irá reajustar as tarifas do transporte coletivo da capital a partir da próxima terça-feira (4)

As passagens serão reajustadas e menos de 8 meses, o aumento foi em dezembro de 2014. No período, a inflação medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em Belo Horizonte foi de 6,4% e os reajuste chegam à 9,7%.

A tarifa do Move, dimetrais e o Metrô passam de R$ 3,10 para R$ 3,40 as linhas circulares e alimentadoras (ônibus na cor amarela) vão passar de R$ 2,20 para R$ 2,45; de vilas e favelas (micro-ônibus na cor amarela): de R$ 0,70 para RS 0,75; as executivas linhas longas de R$ 5,80 para R$ 6,40; e as executivas linhas curtas de R$ 4,65 para R$ 5,15. Já os ônibus suplementares terão passagens nos valores de R$ 2,45, R$ 2,75 e R$ 3,40

Segundo o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, disse na última quarta-feira (29), em lançamento de projeto que faltava debater “alguns detalhes”.

Em nota, o Setra informou que o “índice de reajuste tarifário acumulado desde 2008 aproxima-se do índice de inflação acumulada no período, mas não cobre as variações nos preços dos insumos que mantêm operacional o sistema de transporte na capital mineira e apenas se aproxima dos demais índices oficiais de reajustamento de preços”.

Defensoria Pública

A Defensoria Pública de Minas Gerais vai propor uma ação civil pública contra o reajuste nas tarifas de transporte público em Belo Horizonte.

Segundo a Defensoria Pública, o aumento atende a um estudo parcial apresentado pelo sindicato das empresas – que não foi verificado por entidade independente – e contraria informações prestadas pela PBH à Justiça.

 

 

Total
0
Shares

Relacionados
Total
0
Share