Polícia indicia 19 pessoas por mortes em queda de viaduto em Belo Horizonte

Viaduto (Foto: Divulgação / PM)

Foi indicado pelo Polícia Civil, 19 pessoas pela as mortes de duas pessoas no desabamento do viaduto na Pedro Primeiro em Belo Horizonte, durante a Copa do Mundo de 2014.

A queda do viaduto Batalha dos Guararapes, em Belo Horizonte, que matou duas pessoas e feriu 23 em julho de 2014.

Eles iram responder por dois homicídios com dolo eventual, 23 tentativas de homicídio com dolo eventual e pelo crime de desabamento. Foram responsabilizadas pela queda 19 pessoas, incluindo o então secretário de Obras, José Lauro Gomes Terror.

São três representantes da Consol, que fez o projeto do viaduto (Maurício de Lana, presidente da empresa e os engenheiros Marzo Sette Torres e Rodrigo de Souza e Silva), cinco engenheiros da empreiteira Cowan, que construiu o viaduto (José Paulo Toller Motta, Francisco de Assis Santiago, Omar Oscar Salazar Lara, Daniel Rodrigo do Prado e Osanir Vasconcelos Chaves).

E os outros são da Prefeitura de Belo Horizonte: Cláudio Marcos Neto (engenheiro e diretor de obras da Sudecap), Maria Cristina Novais Araújo (arquiteta e diretora de projetos da Sudecap), Beatriz de Moraes Ribeiro, (arquiteta e urbanista e diretora de planejamento da Sudecap), Maria Geralda de Castro Bahia (chefe do departamento de projeto e infraestrutura da Sudecap), Janaina Gomes Falleiros (engenheira e chefe da divisão de projetos viários da Sudecap), Acácia Fagundes Oliveira Albrecht (engenheira da Sudecap), Mauro Lúcio Ribeiro da Silva (engenheiro da Sudecap), Carlos Rodrigues (encarregado de obras), Carlos Roberto Leite (encarregado de produção) e Renato de Souza Neto (encarregado de carpintaria).

O relatório final, com 1.200 páginas, será entregue à Justiça na quinta-feira (6). A partir daí, o Ministério Público pode denunciar os envolvidos para julgamento.

Total
0
Shares
Relacionados