O Por Dentro de Minas é um portal de notícias de Belo Horizonte e todo o estado de MG. Últimas notícias, informações em tempo real do trânsito, previsão do tempo, agenda cultural, emprego, colunas, blogs e coberturas especiais.
Seguir

Sem conflitos, com diálogo

Especialista dá dicas para melhorar a relação familiar e evitar brigas

 

Desde o começo do isolamento social, devido à pandemia do novo Coronavírus, as pessoas começaram a entender a importância do diálogo para manter a harmonia e o bom convívio em casa. “Por meio do diálogo, pais e filhos se conhecem melhor, conhecem sobretudo suas respectivas opiniões e sua capacidade de verbalizar sentimentos, mas nunca a informação obtida mediante uma conversação será mais ampla e transcendente que a adquirida com a convivência”, explica a Psicanalista Cinara Cordeiro.

Hoje em dia, percebe-se um problema de diálogo nas famílias (e no mundo). Isso se dá por duas formas extremas: por excesso ou por falta. Ambas, provocam distanciamento. “A base desta comunicação é o respeito, a base desse diálogo é o respeito, e eu respeitando, não quer dizer que eu estou compactuando com pensamento do outro, mas eu estou respeitando o ser humano”, revela.

O não cultivo da comunicação pode gerar conflitos. “Se os pais comunicam de forma agressiva, seja por atos ou palavras, a criança vai aprender e levar isso para seu dia a dia. E compactuar para que ela se torne agressiva”, afirma a Psicanalista.

Identificando problemas 

Para aprender e colocar em prática o diálogo dentro de casa é preciso analisar quais são as questões que geram atrito no ambiente familiar. “Perceber os pontos fracos, fazer uma autoanálise e levantar o que pode melhorar, principalmente, em relação aos filhos”, esclarece.

Explicar aos filhos a importância da boa convivência e o respeito como pilares para lidar e ter harmonia dentro e fora de casa. “Falar sobre respeitar as diferenças e não julgar o outro, e ajudar aqueles que passam por dificuldades. Assim, a criança crescerá em um ambiente harmônico e será um adulto íntegro no futuro”, finaliza Cinara.

Fonte: Cinara Cordeiro, Psicanalista e Terapeuta familiar.

Total
1
Shares

Relacionados