Redes Sociais

Últimas Notícias

Incêndio de grandes proporções destrói apartamentos no Cidade Nova, em BH

Uma pessoa precisou de atendimento médico

Foto: Reprodução/Whatsapp

O incêndio em um apartamento de prédio no Bairro Cidade Nova, na Região Nordeste de Belo Horizonte, na tarde desta sexta-feira, 5, assustou vizinhos pela grandes proporções. O Corpo de Bombeiros foi mobilizado para fazer o combate as chamas no apartamento.

De acordo com o Bombeiro, o prédio fica localizado na Rua Doutor Jarbas Vidal Gomes e com as grandes proporções foi preciso fechar a via para o trabalho dos militares.

Aproximadamente 10 viaturas do 3º Batalhão de Bombeiros Militar de Minas Gerais estão no local. As causas do incêndio ainda estão sendo apuradas.

Os próprios vizinhos realizaram a retiraram os moradores do local. Uma pessoas precisou receber cuidados médicos após inalar grande quantidade de fumaça e foi encaminhada para uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Polícia prende o criminoso mais procurado de Minas Gerais

Ele estava foragido da Justiça desde dezembro de 2017, quando saiu da Penitenciária Nelson Hungria com alvará de soltura falsificado

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concedeu coletiva à imprensa e passou detalhes sobre a prisão de Luis Henrique Nascimento do Vale, 35 anos, mais conhecido como “Totó”. Ele foi preso nessa quarta-feira (03/04), em Balneário Camboriú, Santa Catarina e chegou ontem (4) a Belo Horizonte.

Segundo as investigações, “Totó” era o criminoso mais procurado do Estado. Ele estava foragido da Justiça desde dezembro de 2017, quando saiu da Penitenciária Nelson Hungria com alvará de soltura falsificado. Ainda de acordo com as apurações, ele é apontado como envolvido em vários crimes relacionados ao tráfico de drogas, homicídios e outros contra o patrimônio.

De acordo com o Delegado João Prata, “Totó” é suspeito de liderar uma quadrilha cuja base é o bairro Santa Cruz, região Nordeste da capital. “As investigações dão conta de que ele está envolvido em diversos homicídios, dois deles cometidos com uso de fuzil. Uma ocorrência que teve bastante repercussão foi a morte de um advogado, executado em 2013, no bairro Castelo, região da Pampulha e um empresário morto em fevereiro do ano passado, no bairro Santa Cruz”, explicou.

Luis Henrique, o “Totó”, negou as acusações. O Delegado explicou que ele estava levando uma vida de luxo no Sul do País, onde foi preso. “Ele morava a um quarteirão da praia e levava uma vida luxuosa, sustentada pelos lucros do tráfico de drogas. Ele nos disse que não tem inimigos, porque todos ele já matou”, concluiu.

A operação foi realizada pela equipe da Delegacia Especializada em Repressão a Furto e Roubo , subordinada ao Departamento Estadual de Investigação de Crimes Contra o Patrimônio (DEPATRI).

Continua lendo

Últimas Notícias

Previsão do tempo para Minas Gerais, nesta sexta-feira, 5 de abril

Fim de semana a tendência é de tempo instável em todas as regiões mineiras

Nesta sexta-feira (5/4), áreas de instabilidade atmosféricas ganham força sobre o Brasil Central e favorecem ao aumento da nebulosidade e ocorrência de pancadas de chuva, porém localizadas, em boa parte do estado de Minas Gerais. E, durante o fim de semana a tendência é de tempo instável em todas as regiões mineiras e pode chover localmente forte no Sul, Oeste e Sudeste mineiro.

Continua lendo

Últimas Notícias

TJMG firma acordo histórico entre Estado e Municípios

TJMG celebra acordo histórico entre Estado e Municípios

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais, através de seu Centro Judicial de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) 2º grau, intermediou nesta quinta-feira, 4 de abril, a celebração de um acordo inédito entre o Estado de Minas Gerais e a Associação Mineira de Municípios (AMM). Ficou acertado que o Governo mineiro irá regularizar os repasses do ICMS, IPVA e Fundeb, em atraso desde 30 de janeiro de 2019.

O acordo determina que o Estado pague, a partir de janeiro de 2020, em três parcelas mensais, os valores em atraso devidos aos municípios associados à AMM em janeiro de 2019. As três parcelas mensais são de aproximadamente R$ 1 bilhão.

A partir de abril de 2020, o Estado se compromete a pagar, em 30 parcelas mensais, os valores devidos e referentes aos anos de 2017 e 2018. Caso haja fluxo de caixa, poderá haver antecipação de pagamentos. Tais valores chegam a R$ 6 bilhões. O Estado também vai quitar, em dez parcelas mensais, receita em atraso a título de transporte escolar.

Em caso de descumprimento dos repasses, o Estado concorda com o bloqueio imediato em suas contas de valores retidos há mais de 30 dias, mediante acionamento do Poder Judiciário pelo AMM.

Menos 600 ações

A mediação no TJMG foi conduzida pela 3ª vice-presidente, desembargadora Mariangela Meyer, pelo desembargador Paulo Mendes Álvares e pelo juiz auxiliar da 3ª vice, José Ricardo dos Santos Véras. Assinaram o acordo o governador do Estado de Minas Gerais, Romeu Zema, o presidente da AMM, Julvan Lacerda, o secretário de Estado da Fazenda, Gustavo de Oliveira Barbosa e o secretário de Estado de Planejamento, Otto Levy Reis.

A magistrada comentou que a celebração do acordo é mais um momento histórico do Tribunal de Justiça, que conseguiu conciliar mais de 600 ações em tramitação de forma consensual. Vários foram os ganhos para, não só as partes (Estado e Municípios mineiros), mas para a sociedade, que terá à disposição um retorno de serviços mais qualificado do Poder Público, comemorou.

A desembargadora Mariangela Meyer ressaltou as virtudes da mediação e conciliação de conflitos, que é a forma mais rápida e econômica de solucioná-los. “A opção das partes por buscar a auto composição é sempre bem vinda. O Cejusc está de portas abertas para buscar o consenso quando houver, inicialmente, o choque de interesses”, registrou.

Construção coletiva

O presidente Nelson Missias de Morais comentou que houve uma “construção coletiva” para a celebração do acordo, já que todos os envolvidos tiveram boa vontade para chegar a um consenso. Segundo o magistrado, Minas Gerais passa por um momento de travessia e uma agenda positiva, como o acordo entre Estado e Municípios, é uma excelente notícia.

A composição entre o Estado e a AMM pode ser considerada a maior conciliação promovida pelo TJMG, no mesmo patamar da realizada com a ocupação do Izidoro, considerada a maior ocupação em Belo Horizonte. “Que todos procurem eliminar a cultura da litigiosidade e busquem a solução consensual de seus conflitos”, propôs o presidente.

O governador Romeu Zema afirmou que o acordo celebrado com a AMM é mais um passo no sentido de equilibrar as contas do Estado. Depois de elogiar a condução da 3ª Vice-Presidência do TJMG nas negociações para fechar a composição entre as partes, prometeu cumprir os repasses constitucionais aos Municípios.

Mesmo elogio à equipe da desembargadora Mariangela Meyer foi expressado pelo presidente da Associação Mineira dos Municípios (AMM), Julvan Lacerda. “É melhor um acordo, ainda que não o desejado, a disputas judiciais. Foram muitas discussões, bem intermediadas, principalmente pelo juiz Ricardo Véras, e chegamos a um resultado satisfatório”, disse.

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Agostinho Patrus Filho, avaliou que o entendimento leva alento aos prefeitos que podem planejar o pagamento de suas despesas e executar o orçamento anual. A Assembleia, que é a casa do diálogo, parabeniza o TJMG pela iniciativa de incentivar a conciliação entre as partes, quando houver conflitos.

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, de Betim, Vittorio Medioli, de Ouro Branco, Hélio Márcio Campos, entre outros, prestigiaram a assinatura do acordo entre o Estado de Minas Gerais e a Associação Mineira de Municípios.

Com TJMG

Continua lendo