Redes Sociais

Últimas Notícias

Polícia realiza operação na região do Barreiro e apreende grande quantidade de drogas

Bar era usado pelo suspeito com fachada para o tráfico de drogas

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou, na manhã desta terça-feira (26), uma grande operação contra o tráfico de drogas no bairro Itaipu, região do Barreiro, em Belo Horizonte. Flávio da Silva Carvalho, de 39 anos, foi preso em flagrante durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão em seu imóvel. O estabelecimento era utilizado pelo suspeito como um bar de fachada para o tráfico de drogas.

Durante as buscas, foram encontrados – com o apoio dos cães do Canil da PCMG – aproximadamente 140 quilos de substância semelhante a maconha em barras, mais de três mil buchas da mesma substância de diversos tamanhos, meio quilo de substância similar a haxixe, três pistolas (duas calibre 9 mm e uma calibre .45), uma espingarda (calibre 12), diversas munições, quatro balanças, dois veículos e anotações relacionadas à venda de substâncias entorpecentes.

A prisão foi possível graças ao monitoramento constante da PCMG, que estava investigando Flávio há mais de seis meses. O homem é investigado por ser um grande traficante naquela região. O Delegado responsável pelo caso, Jonas Andrade Pavan, explicou sobre a operação. “Realizamos um grande trabalho com a prisão deste suspeito. Durante as investigações, nossos policiais fizeram diversas campanas, inclusive noturnas, onde puderam comprovar a movimentação relativa ao tráfico de drogas naquele endereço. Para tentar disfarçar a sua atividade ilícita, o investigado utilizava um bar de fachada”, concluiu.

Últimas Notícias

Polícia desmantela organização criminosa atuante em negociação de máquinas pesadas fruto de crimes

Onze pessoas foram presas na Operação Machine

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Onze pessoas foram presas pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), nessa quinta-feira (23), no âmbito da Operação Machine, que investiga uma organização criminosa, com atuação interestadual, na subtração de máquinas pesadas e posterior revenda. Cinco máquinas já foram recuperadas no período das investigações. Entre esses presos, oito são paulistas e três mineiros.

As apurações tiveram início em agosto do ano passado, a partir da informação de que máquinas pesadas, oriundas de uma fabricante sediada no interior de São Paulo, tinham sido roubadas enquanto eram transportadas para o Porto de Santos e de lá seriam exportadas para os Estados Unidos.

Durante os trabalhos, foi levantado que o grupo era especializado em furtar, roubar, adulterar os sinais identificadores de veículos automotores, adulterar e/ou inserir dados falsos em notas fiscais, além de revender maquinário pesado, sobretudo escavadeiras, retroescavadeiras, motoniveladoras, tratores de rodas, entre outros. Esses roubos ocorriam em canteiros de obras e fazendas.

O Delegado João Prata explicou que o “braço” paulista era responsável por roubar e adulterar, ao passo que os criminosos de Minas Gerais identificavam possíveis receptadores do maquinário. Os valores dos veículos giravam em torno de R$ 200 mil a R$ 300 mil, mas os receptadores os compravam por cerca de R$ 40 mil.

Em setembro de 2018, a PCMG conseguiu localizar e recuperar duas retroescavadeiras, em Lavras e São João del-Rei, em Minas Gerais. Desde então, as investigações foram intensificadas e mais três máquinas retroescavadeiras e um caminhão baú também encontrados.

Foi comprovada a participação de 13 investigados da organização criminosa, sendo cinco oriundos de Minas Gerais e oito de São Paulo, para os quais foram expedidos mandado de prisão preventiva. Foram localizados 13 endereços utilizados pelos investigados, sendo seis mandados de busca e apreensão cumpridos em Varginha, Santo Antônio do Amparo e Cana Verde, em Minas Gerais. Já em São Paulo, sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos na capital paulista, Suzano, Taubaté e Campos do Jordão.

O Delegado João Prata informou que as investigações continuam para inibir receptadores de maquinário, ação que acabaria com esse tipo de crime.

Continua lendo

Últimas Notícias

Empresários e consumidores de Belo Horizonte protestam contra excesso de impostos nos remédios

Brasileiros pagam em média 42% em impostos no ano; nos medicamentos, tributos somam 32% do preço final

Na próxima segunda-feira, 27 de maio, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), empresários, entidades de classe e a população, farão um protesto contra a elevada carga tributária incidente sobre os remédios. A ação marca o início da semana em que é comemorado o Dia Livre de Impostos (DLI).

De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), em um ranking de 30 países, o Brasil é o 14º que mais arrecada imposto e o último que melhor retorna o dinheiro para a população. Os brasileiros pagam 42% do rendimento bruto em imposto. Trabalhamos, em média, 153 dias por ano, só para pagar encargos. No setor de medicamentos, de maio 2018 a abril 2019, o mercado movimentou R$118,5 bilhões. Desse montante, R$39 bilhões correspondem a impostos.

O evento contará com a participação do presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva; de representantes da Associação de Diabetes Infantil (ADI); do presidente do Instituto de Formação de Líderes (IFL), Lucas Vidigal; dos deputados estaduais Guilherme Cunha e Laura Serrano e do vereador Mateus Simões.

Pauta
O quê: Manifesto contra impostos nos medicamentos
Onde: praça Hugo Werneck, 450, Santa Efigênia, BH/MG (em frente a Santa Casa e o hospital São Lucas)
Quando: dia 27, segunda-feira, das 11h às 12h

Sugestão de fontes:

• Marcelo de Souza e Silva, presidente da CDL/BH
• Mateus Simões, vereador da Câmara Municipal de BH
• Silvia Araujo Negrão de Lima, diretora Administrativa da Araujo

Foto:Impostômetro

Continua lendo

Últimas Notícias

Otoplastia: conheça a cirurgia para corrigir imperfeições na orelha

• atualizado em 24/05/2019 às 12:59

Procedimento pode ser solução para “orelhas de abano” e elevar a autoestima de adultos e crianças

As orelhas proeminentes, muito conhecidas como “orelhas de abano”, é uma imperfeição que afeta muita gente. O problema que tem origem genética, pode ser responsável por diminuir a autoestima de quem o possui, como no caso de bullying sofrido, principalmente, na infância. A boa notícia, é que a correção desse transtorno pode ser feita através de um procedimento simples: a otoplastia.

O cirurgião plástico, Raiff Araújo, explica que a cirurgia pode ser feita a partir dos seis anos de idade. “Quanto mais cedo for realizado o procedimento, melhores serão os resultados. Por ser uma fase de desenvolvimento, é possível reparar mais facilmente o local. Mas isso não impede a cirurgia feita em adultos de terem resultados bons também”, destacou.

Recomendações

O especialista orienta que, como em qualquer tipo de cirurgia plástica, é necessário passar por algumas avaliações prévias e exames. “O pré-operatório é essencial para manter a saúde do paciente e evitar qualquer tipo de complicação. Mesmo um simples procedimento como este exige diversos cuidados. Por isso, acima de tudo, consultar-se com um profissional capacitado também é extremamente importante”, alertou Araújo.

Recuperação

Raiff esclarece que o procedimento dura poucas horas e o paciente pode receber alta no mesmo dia. “Os pós-operatório também dever ser seguido à risca. Todas as orientações médicas são importantes para que o paciente se recupere e obtenha os resultados desejados”.

Fonte: Raiff Araújo, médico cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) (www.raiffaraujo.com.br).

Continua lendo