Redes Sociais

Últimas Notícias

Iniciativa inédita contabiliza número de detentos do sistema prisional mineiro

Pela primeira vez na história uma força-tarefa realiza censo nas 197 unidades prisionais do Estado

De forma pioneira, desde sexta-feira (15/3), todas as 197 unidades prisionais administradas pelo Estado passam por uma força-tarefa para a realização do primeiro censo do sistema prisional. De forma concomitante e em um único dia, todas as unidades farão a contagem dos seus internos e a conferência de informações relativas aos presos que constam nos sistemas utilizados para a gestão do sistema prisional, como o SigPri.

Todos os prontuários de detentos estão sendo conferidos um a um. Em caso de duplicidade de informações, os dados vão sendo corrigidos e as inconsistências reparadas. A ideia é qualificar os dados do sistema prisional, desde pequenos detalhes, como grafia do nome do interno nos sistemas ou data de nascimento errada, até informações equivocadas que possam constar no prontuário do preso.

Para fazer o censo, não houve movimentação de presos entre unidades prisionais, exceto os casos de escoltas hospitalares ou audiências. O dia foi reservado especificamente para as conferências individuais em cada cela.

De acordo com o diretor-geral do Presídio Professor Jacy de Assis, localizado em Uberlândia, Luciano Evangelista Cunha, o censo é importante para corrigir e até mesmo reforçar a necessidade de sanar problemas já identificados, por exemplo, possíveis nomes falsos que são relatados na admissão do preso.

Além da verificação dos dados, com a realização do censo, as unidades passarão a ter no sistema a localização física exata do preso dentro do presídio ou penitenciária, já que estão sendo verificados em qual cela e pavilhão determinado indivíduo está acautelado.
O diretor de ressocialização do Presídio de Itajubá, Leandro Palma, conta que a força-tarefa está sendo feita de forma tranquila na unidade prisional, que fica localizada no Sul de Minas, e ressalta a importância desse tipo de trabalho para o sistema prisional.

“Estou há 12 anos no Estado e não me recordo de termos realizado uma conferência dessa forma. Tenho certeza que os eventuais problemas encontrados serão sanados e isso gera um ganho muito grande para o sistema como um todo”, afirma.

Informatização

Os sistemas informatizados são grandes aliados na gestão prisional. O SigPri, lançado há um ano, é responsável por armazenar e gerenciar as informações do Sistema Prisional.

A nova ferramenta substituiu o Sistema de Informações Penitenciárias (Infopen), que usava a Plataforma Alta Main Fraime e exigia o uso de comandos complexos em uma tela de interação de difícil visualização.

Disponível na web, o SigPri oferece um visual mais atrativo, agregando os conceitos de navegabilidade e usabilidade comuns às páginas da internet, garantindo consultas mais dinâmicas e objetivas para os usuários, além da possibilidade de acesso de qualquer computador ou smartphone, o que garante o acesso à informação a qualquer hora e em qualquer lugar, facilitando a consulta dos gestores.

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Incêndio de grandes proporções destrói apartamentos no Cidade Nova, em BH

Uma pessoa precisou de atendimento médico

Foto: Reprodução/Whatsapp

O incêndio em um apartamento de prédio no Bairro Cidade Nova, na Região Nordeste de Belo Horizonte, na tarde desta sexta-feira, 5, assustou vizinhos pela grandes proporções. O Corpo de Bombeiros foi mobilizado para fazer o combate as chamas no apartamento.

De acordo com o Bombeiro, o prédio fica localizado na Rua Doutor Jarbas Vidal Gomes e com as grandes proporções foi preciso fechar a via para o trabalho dos militares.

Aproximadamente 10 viaturas do 3º Batalhão de Bombeiros Militar de Minas Gerais estão no local. As causas do incêndio ainda estão sendo apuradas.

Os próprios vizinhos realizaram a retiraram os moradores do local. Uma pessoas precisou receber cuidados médicos após inalar grande quantidade de fumaça e foi encaminhada para uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Continua lendo

Últimas Notícias

Polícia prende o criminoso mais procurado de Minas Gerais

Ele estava foragido da Justiça desde dezembro de 2017, quando saiu da Penitenciária Nelson Hungria com alvará de soltura falsificado

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concedeu coletiva à imprensa e passou detalhes sobre a prisão de Luis Henrique Nascimento do Vale, 35 anos, mais conhecido como “Totó”. Ele foi preso nessa quarta-feira (03/04), em Balneário Camboriú, Santa Catarina e chegou ontem (4) a Belo Horizonte.

Segundo as investigações, “Totó” era o criminoso mais procurado do Estado. Ele estava foragido da Justiça desde dezembro de 2017, quando saiu da Penitenciária Nelson Hungria com alvará de soltura falsificado. Ainda de acordo com as apurações, ele é apontado como envolvido em vários crimes relacionados ao tráfico de drogas, homicídios e outros contra o patrimônio.

De acordo com o Delegado João Prata, “Totó” é suspeito de liderar uma quadrilha cuja base é o bairro Santa Cruz, região Nordeste da capital. “As investigações dão conta de que ele está envolvido em diversos homicídios, dois deles cometidos com uso de fuzil. Uma ocorrência que teve bastante repercussão foi a morte de um advogado, executado em 2013, no bairro Castelo, região da Pampulha e um empresário morto em fevereiro do ano passado, no bairro Santa Cruz”, explicou.

Luis Henrique, o “Totó”, negou as acusações. O Delegado explicou que ele estava levando uma vida de luxo no Sul do País, onde foi preso. “Ele morava a um quarteirão da praia e levava uma vida luxuosa, sustentada pelos lucros do tráfico de drogas. Ele nos disse que não tem inimigos, porque todos ele já matou”, concluiu.

A operação foi realizada pela equipe da Delegacia Especializada em Repressão a Furto e Roubo , subordinada ao Departamento Estadual de Investigação de Crimes Contra o Patrimônio (DEPATRI).

Continua lendo

Últimas Notícias

Previsão do tempo para Minas Gerais, nesta sexta-feira, 5 de abril

Fim de semana a tendência é de tempo instável em todas as regiões mineiras

Nesta sexta-feira (5/4), áreas de instabilidade atmosféricas ganham força sobre o Brasil Central e favorecem ao aumento da nebulosidade e ocorrência de pancadas de chuva, porém localizadas, em boa parte do estado de Minas Gerais. E, durante o fim de semana a tendência é de tempo instável em todas as regiões mineiras e pode chover localmente forte no Sul, Oeste e Sudeste mineiro.

Continua lendo