Redes Sociais

Últimas Notícias

Bairros na Pampulha ganha novas linhas de ônibus

Intervenções na região que foram iniciadas em outubro de 2018 com obras e mudanças no trânsito

A BHTrans deu continuidade, na segunda-feira, dia 28 de janeiro, a uma série de intervenções no bairro Castelo, com melhorias nas linhas do transporte coletivo que atendem aos bairros Castelo, Manacás e Santa Terezinha.

Essa é a terceira etapa de intervenções na região que foram iniciadas em outubro de 2018 com obras e mudanças no trânsito, viabilizando assim as mudanças no transporte coletivo da região.

Nessa fase, serão criadas duas novas linhas (5033 e 5203), implementadas mudanças em outras duas linhas (8401 e 3501A), além da substituição da linha 1404B. A reestruturação do trânsito e transporte na região é fruto de um amplo debate com a sociedade, por meio das Comissões Regional de Transportes e Trânsito(//prefeitura.pbh.gov.br/bhtrans/informacoes/participacao-popular/crtt/), e foi aprovada pela comunidade.

Nova linha 5033

(Santa Terezinha/ Praça da Liberdade via avenida Tancredo Neves)

A criação da linha 5033 vem atender à diversas solicitações da comunidade e vai possibilitar a ligação dos usuários da região com a avenida Augusto de Lima, Mercado Central, Área Hospitalar, as praças Tiradentes e Liberdade e avenida João Pinheiro. O trajeto será realizado por todo o trecho das avenidas Tancredo Neves e Dom Pedro II, passando pela UPA Pampulha e a Estação Ponto São José. A linha vai atender a região do Espaço Arena BH e o Condomínio Spazio Parthenon.

Nova Linha 5203

(Castelo/ Estrela do Oriente via Manacás)

A criação da linha 5203 é uma nova opção de deslocamento do bairro Castelo para o Centro em dias úteis e sábados e também aos domingos e feriados. A linha também irá trafegar pelas avenidas João XXIII e Pedro II, diminuindo o tempo de viagem até a Área Central, onde atenderá a Praça Raul Soares, seguindo pela avenida Amazonas até o CEFET I e bairros da região Oeste. A linha 1404B (Estrela do Oriente / Jardim Inconfidência) será substituída pela nova linha 5203.

Alteração na linha 8401

(Cachoerinha / São José)

A linha 8401 terá o itinerário alterado para melhorar o acesso dos moradores do bairro São José às vias próximas da avenida Abílio Machado. Além disso, a linha irá substituir no bairro Jardim Inconfidência, a linha 1404B, que irá deixar de operar. A alteração de itinerário da linha 8401 será realizada em todas as viagens, inclusive as Noturnas.

Alterações na linha 3501A

(Jardim Alvorada/ São Marcos – Atendimento via Condomínio Fazenda da Serra)

O atendimento da linha 3501A que vai até o Condomínio Fazenda da Serra será substituído pela nova linha 5033 (Santa Terezinha /Praça da Liberdade via avenida Tancredo Neves), que oferta mais viagens e conta com maior opção de pontos de ônibus na Área Central.

Substituição da linha 1404B

(Estrela do Oriente / Jardim Inconfidência)

A linha 1404B (Estrela do Oriente / Jardim Inconfidência) será substituída pela nova linha 5203 (Castelo / Estrela do Oriente via Manacás).

Projeto Castelo / Manacás / Santa Terezinha

As intervenções no trânsito fazem parte de um projeto mais amplo envolvendo os bairros Castelo, Manacás e Santa Terezinha com o objetivo de proporcionar mais segurança para veículos e pedestres e melhorar a fluidez na circulação na região. Serão realizadas obras e implantação de nova sinalização (semáforos, travessias de pedestres, redutores de velocidade, placas e pintura de solo) nas avenidas Tancredo Neves, dos Engenheiros, Miguel Perrela e Altamiro Avelino Soares. De acordo com o andamento e a conclusão das intervenções elas serão anunciadas pela BHTrans.

Além das mudanças no trânsito, também estão em andamento melhorias no transporte coletivo, com novas linhas de ônibus que vão atender a região e que dependem da conclusão de algumas dessas intervenções no trânsito para a implantação.

O projeto de trânsito e transporte para a região partiu de solicitações da população e foi aprovado em reunião com a comunidade durante encontros da Comissão Regional de Transportes e Trânsito.

Confira os locais das intervenções programadas no Projeto Castelo / Manacás / Santa Terezinha:

Intervenções implantadas

  • Intervenção 1 – Avenida Presidente Tancredo Neves com rua Frei Martinho Burnier

  • Intervenção 2 – Avenida Presidente Tancredo Neves com rua Monte Sinai

  • Intervenção 3 – Avenida Presidente Tancredo Neves com rua Maria Clara Tavares

  • Intervenção 4 – Avenida Presidente Tancredo Neves com rua Castelo Alenquer

 

Próximas Intervenções

  • Intervenção 5 – Avenida Presidente Tancredo Neves com avenida Altamiro Avelino Soares

  • Intervenção 6 – Avenida Presidente Tancredo Neves com rua João Ricaldoni Filho

  • Intervenção 7 – Avenida Presidente Tancredo Neves com avenida dos Engenheiros

  • Intervenção 8 – Avenida dos Engenheiros com rua Romualdo Lopes Cançado

  • Intervenção 9 – Avenida Miguel Perrela com avenida Altamiro Avelino Soares

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Defesa Civil cadastra 110 pessoas desalojadas em Nova Lima

Evacuação ocorreu após risco de rompimento de barragem aumentar

Pelo menos 110 pessoas que vivem nos arredores da Mina Mar Azul, em Nova Lima (MG), já se cadastraram como desalojadas, após o aumento do risco de rompimento das barragens B3 e B4 da mineradora Vale. De acordo com a Defesa Civil do estado, esse é o número apenas de quem se cadastrou. A classificação do nível de emergência passou de 1 para 2.

Por determinação do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, 170 moradores que vivem nos arredores da mina, localizada a 45 quilômetros de Belo Horizonte, foram retirados da região. A evacuação ocorre 21 dias após o desastre da barragem na mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), que matou 166 pessoas e deixou 144 desparecidos.

Durante coletiva de imprensa hoje (17), o capitão da Defesa Civil de Minas Gerais, Hebert Aquino, disse que há ainda um bairro, localizado próximo à Mina Mar Azul e que, em caso de rompimento de barragem, seria atingido pelos rejeitos no prazo de uma hora. Segundo ele, autoridades locais e estaduais estão reunidas para definir os próximos passos – incluindo uma possível evacuação desse local.

“As ações estão sendo tomadas pelos agentes tanto do estado quanto do município para preparar as comunidades mais distantes. Se houver alguma necessidade de evacuação, isso será feito”, disse. Pela manhã, homens da Agência Nacional de Mineração (ANM) estiveram na mina, junto a equipes do Núcleo de Emergência Ambiental da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, fazendo uma vistoria na barragem.

saiba mais

Continua lendo

Últimas Notícias

Chuva deixa pessoas ilhadas durante inundações em BH

Passageiros tiveram que subir em cima dos ônibus

• atualizado em 17/02/2019 às 19:59

Foto: Reprodução/Twitter

A chuva forte que atingiu na tarde deste domingo, 17, em Belo Horizonte, deixou usuários do transporte coletivo ilhados dentro dos ônibus na Avenida Vilarinho, na Região de Venda Nova, na capital.

Vídeos divulgados nas redes sociais mostras passageiros que tiveram de sair pela janela e ficaram no teto do ônibus. Carros que também estava na avenida ficaram submersos.

Além da Avenida Vilarinho, também ocorreu registro de alagamentos na Avenida Bernardo Vasconcelos, na Região Nordeste.

Continua lendo

Últimas Notícias

Bombeiros localizam mais dois corpos em Brumadinho

Há ainda 144 pessoas que continuam desaparecidas

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais localizou dois corpos de ontem (16) para hoje (17) em Brumadinho, onde uma barragem da mineradora Vale se rompeu. Um corpo estava próximo à Instalação de Tratamento de Minério (ITM) e o outro, na região do Remanso 2. Fragmentos de corpos também foram localizados pelas equipes nas últimas horas.

“Uma ação muito importante que iniciamos no dia de hoje foi o rompimento estrutural [demolição] da estrutura colapsada da ITM com maquinário pesado, inclusive com tesoura hidráulica”, informou a corporação. Esse tipo de acesso, segundo o corpo de bombeiros, é importante na localização de eventuais corpos que estejam em locais até então inacessíveis.

“É um trabalho meticuloso, uma vez que existem cilindros de acetileno e GLP [gás liquefeito de petróleo] no local e atmosferas que demandam utilização de equipamentos especiais para respiração”, acrescentou o texto.

O último balanço da corporação, de sexta-feira (15), aponta que a tragédia no município mineiro deixou, até o momento, 166 mortos – todos já identificados. Há ainda 144 pessoas, entre funcionários da Vale, terceirizados que prestavam serviços à mineradora e membros da comunidade, que continuam desaparecidas.

Continua lendo