fbpx
Redes Sociais

Últimas Notícias

BH recebe evento sobre mobilidade urbana

Objetivo era reunir grandes empresas e o setor público para pensar e debater os desafios e as soluções para mobilidade nas nossas cidades.

Na última terça (27), Belo Horizonte recebeu diversos especialistas para uma discussão sobre o futuro da mobilidade. O evento aconteceu na sede da FIEMG e teve participação de executivos de empresas como Uber, Localiza, Waze, BH Airport e Group PSA. O principal objetivo era reunir grandes empresas e o setor público para pensar e debater os desafios e as soluções para mobilidade nas nossas cidades.

“Carros autônomos, entregas por meio de drones e outras maneiras de utilizarmos a tecnologia para facilitar a mobilidade urbana. O futuro já começou”, afirmou Xavier Leclerc, na abertura. A tecnologia é o grande fator de transformação da mobilidade nos últimos anos.

“Quando entrei na Localiza, há quase oito anos, a empresa era muito voltada para o mercado corporativo. Apenas 15% do nosso mercado era voltado para pessoa física. Fizemos pesquisas e descobrimos que o cliente achava que alugar carro era difícil”, afirma Herbert Viana, CMO da Lozaliza Hetz. “Trabalhamos muito tempo para tornar isso muito simples, e a tecnologia foi o grande fator de mudança. Hoje o cliente pode fazer as reservas por canais tradicionais, como o telefone, mas também pelo aplicativo, pelo Messenger do Facebook e pelo WhatsApp”, complementa o executivo.

Para a Uber, o mau uso do carro particular é um dos grandes problemas da mobilidade urbana hoje. Isso porque a frota mundial de carro passa 95% do tempo parada e em grandes cidades, como São Paulo, ¼ do espaço fica reservado para garagens. Por isso, o compartilhamento e aluguel de veículos são soluções que podem realmente trazer grande impacto para as cidades. “Não é preciso ter um carro se você pode ter acesso a um na hora em que quiser”, afirma Daniel Mangabeira, Diretor de Políticas Públicas da Uber. “A ideia é de um futuro em que possamos não apenas reinventar a maneira como nos deslocamos, mas que possamos nos utilizar dos ativos que hoje congestionam as nossas cidades para compartilhar e se locomover de uma forma mais ampla”, diz o executivo.

O Head do Waze CarPool observa que “Todo mundo que se desloca para faculdade, de casa para o trabalho está sozinho no carro. A nossa solução foi aproveitar as rotas que já estão sendo feitas de qualquer forma, colocar mais gente dentro dos carros e retirá-los das ruas. Esse é o produto Waze CarPool”. O Waze CarPool é um serviço diferente do transporte privado, porque não existe um motorista profissional e as caronas são limitadas a duas por dia. Além disso, o serviço não é sob demanda – a carona é combinada com mais antecedência e precisa ser aceita pelos dois lados.

Empresas tradicionais também sentem a necessidade de se adaptar aos novos desafios da mobilidade urbana. “É importante lembrar que o Grupo PSA passou muito perto da morte. Um grupo de mais de 200 anos, industrial, com um desempenho muito forte em seu setor quase desapareceu”, conta Emmanuel Hédouin do Grupo PSA. “Para reverter esse quadro, lançamos uma marca de serviços de mobilidade, o Free2Move, que é um grande sucesso e que oferece a possibilidade de compartilhar carros – não só carros do Grupo PSA, mas também qualquer oferta de mobilidade que está acessível pela plataforma Free2Move, complementa”.

O evento mobilidade.Futuro foi realizado pela FIEMG e pela MOX Digital e foi patrocinado pela Uber.

Últimas Notícias

Polícia Civil prende dupla suspeita de matar adolescentes a pauladas em Betim

Vítimas foram mortas sob o pretexto de vingar um furto

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, entre os dias 19 de outubro e 7 de novembro, Jefferson Nogueira Arruda, conhecido como “Anjinho”, e Marcelo Rodrigues de Lima, ambos de 23 anos. A dupla é suspeita de participar, junto a outros três investigados, dentre eles um adolescente de 16 anos, da morte dos irmãos Mateus da Silva Chagas, 14, e Felipe Carvalho Chagas, 16, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O crime foi cometido no dia 22 de setembro, no bairro Cachoeira, sob o pretexto de vingar um furto. Entre os outros investigados, procurados pela Polícia, estão Fellipe Augusto Diniz da Costa, 18 anos, Cleusa Diniz Pinto, de 46, e o menor infrator de 16 anos.

Conforme explica o Delegado que preside o inquérito, Otávio Luiz de Carvalho, o grupo teria, na ocasião do crime, iniciado as agressões em via pública contra Mateus, que foi atingido violentamente por chutes, socos, pedradas e pauladas. Felipe andava pela mesma rua e tentou interceder pelo irmão, mas também sofreu os mesmos ataques.

Os suspeitos ainda conduziram as vítimas para a casa destas, onde as agressões continuaram na frente dos familiares dos jovens. “A família também foi ameaçada de morte caso interviessem, e os agressores só pararam quando a mãe dos adolescentes pediu socorro ao Samu”, informou Carvalho, adiantando que Felipe faleceu em casa no dia 26 de setembro, e Felipe no hospital, no dia 27.

Ainda segundo o Delegado, o crime foi cometido como forma de vingança a um suposto furto que uma das vítimas teria cometido contra Cleusa Diniz. Os adolescentes não tinham ligações com a criminalidade, enquanto que Marcelo já possuía passagens pela Polícia por roubo e corrupção de menores e Jefferson, por roubo e receptação.

Continua lendo

Últimas Notícias

Ônibus cai de viaduto e deixa feridos em Contagem, na Grande BH

Conforme primeiras informações do Bombeiros, 19 pessoas ficaram feridas

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um ônibus municipal de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, caiu de um viaduto na cidade na manhã desta quita-feira, 29, conforme o Corpo de Bombeiros.

Ainda segundo a corporação, o acidente foi na Avenida João César de Oliveira, no bairro Eldorado, e deixou 19 feridos, de acordo com as primeiras informações.

A Transcon (Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes de Contagem) informou que o ônibus era da linha 001C (Parque Renascer/Cidade Industrial) seguia pela avenida, na direção bairro Eldorado, próximo ao cruzamento com a Rua Trajano Araújo Viana, quando houve a queda. O veículo arrancou um poste e também a mureta do viaduto.

Segundo os bombeiros, das 19 vítimas, o motorista e outras cinco pessoas estão em estado mais grave. Eles foram socorridas para o Hospital Municipal de Contagem e um dos feridos foi socorrido de helicóptero para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte.

Continua lendo

Últimas Notícias

Operação “Vila Bernadete” prende seis pessoas e apreende farta quantidade de drogas na capital

Objetivo da operação era desarticular uma quadrilha especializada no tráfico de drogas com atuação em aglomerado

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Na manhã desta quarta-feira (28), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) deflagrou a operação “Vila Bernadete”, com o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada no tráfico de drogas com atuação no aglomerado Vila Bernadete, localizado na região do bairro Milionários, em Belo Horizonte. Na ação policial, seis pessoas foram presas em flagrante, e grande quantidade de drogas e armas de fogo, apreendidas.

Victor da Silva Farias, de 20 anos, identificado como um dos principais articuladores da organização criminosa, tentou fugir dos policiais civis no momento da abordagem, mas foi localizado e detido com o auxílio do apoio aéreo.

Na casa, alvo das buscas, foram detidas ainda Thays Ester Pereira dos Santos Silva, de 19 anos, companheira de Victor, e Débora Gonçalves Marques, também de 19. No local, foram apreendidas 21 barras de maconha, 210 buchas da mesma substância, um saco de haxixe, 394 pinos de cocaína, 30 pedras de crack, quatro armas de fogo (três 9 mm e uma calibre 380), duas balanças de precisão, dois rádios comunicadores, anotações sobre o tráfico e um veículo Ford/Ka.

No interior do aglomerado, os policiais conseguiram também a prisão de Islândia Márcia Moreira da Silva, de 38 anos, Bruno Daniel Miranda Gonçalves, de 18, e Gustavo Rafael Miranda Gonçalves, de 20, este último, foragido da Justiça por tráfico de entorpecentes. Com eles, foram arrecadadas 35 buchas de maconha, cinco pinos de cocaína, 20 pontos de LSD, além de anotações sobre o tráfico e aparelhos celulares. Uma motocicleta também foi apreendida no local.

“A apreensão da droga chamou a atenção dos investigadores. A embalagem de acondicionamento, idêntica em ambas as casas, era composta por um kit: uma bucha de maconha, seda para enrolar o cigarro e até mesmo isqueiros, dependendo da quantidade de droga adquirida pelo usuário”, observou a Delegada responsável pela operação, Virgínia Almeida Salgado, da 2ª Delegacia do Barreiro.

As investigações da PCMG intensificaram-se após a prisão de Carlos Eduardo Borba de Freitas, realizada pela Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos no dia 12 de novembro. Na ocasião, o suspeito foi detido na direção de um automóvel Toyota/Corolla roubado e em posse de duas armas de fogo, uma Glock calibre .40 com adaptador para rajada e uma submetralhadora Uzi. Com o investigado, um aparelho celular chamou a atenção dos policiais civis, que descobriram um grupo no aplicativo WhatsApp, onde foram flagradas ameaças a policiais militares da região do Barreiro que realizam diversas ações de combate ao grupo criminoso.

A operação contou com o efetivo de 16 policiais civis e teve como apoio o helicóptero Pegasus da Polícia Militar e GEPAR 11.

Continua lendo