Redes Sociais

Últimas Notícias

Restaurante Popular da área hospitalar passa a ofertar café da manhã e jantar

Restaurante Popular I, na região da Rodoviária, já oferecia café da manhã e jantar

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, acompanhado da secretária de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, Maíra Colares, anunciou que partir desta terça-feira, dia 13/11, o Restaurante Popular Josué de Castro – o RP II (rua Ceará, 490), localizado na área hospitalar, passa a ofertar duas novas opções de refeição: o café da manhã e o jantar, demanda antiga dos frequentadores da unidade. Atualmente, apenas o Restaurante Popular I, na região da Rodoviária, dispõe dessas opções. Os valores das refeições irão acompanhar o que já é praticado na unidade I, R$ 0,75 o café da manhã e R$ 1,50 o jantar.

“É muito importante em meio a maior crise do país, conseguirmos reduzir custos e aumentar a qualidade. É trabalhando com gente que sabe trabalhar que vamos conseguir fazer uma cidade mais humana e melhor” afirma o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, Maíra Colares, a ampliação é uma conquista para a cidade. “Essa iniciativa materializa o compromisso da Prefeitura em ampliar o acesso à alimentação saudável para a população, especialmente para os mais vulneráveis, nesse cenário de crise econômica pelo qual estamos todos passando”, destaca.  

Atualmente existem quatro unidades em funcionamento na cidade – um próximo à Rodoviária, um no Barreiro, um em Venda Nova e o da Região Hospitalar. A rede conta ainda com um refeitório que funciona nas dependências da Câmara Municipal, no bairro Santa Efigênia, e que foi reformado e reativado pela Prefeitura no último ano.

Reestruturação 

O gerente dos Restaurantes Populares, Wellemy Nogueira, explica que, para a ampliação da oferta, foi feita uma reestruturação da equipe de forma a possibilitar a extensão dos horários de atendimento. “O café da manhã será servido das 6h30 às 8h e o jantar das 17h às 19h, então precisamos ampliar nossas equipes para a adequação dos horários de abertura e fechamento ao nosso público”, relata. 

O café da manhã do restaurante popular é composto por pão (fabricação própria), café com leite e uma fruta. Já o jantar tem sempre um prato mais quente, como sopa de macarrão, creme de batata, sopa de fubá e creme de mandioca. 

Para a subsecretária de Segurança Alimentar e Nutricional, Darklane Rodrigues, a ampliação dos serviços é muito significativa. “O Restaurante Popular II está em uma região bastante adensada, com muitos hospitais no entorno, então ele irá atender muitos trabalhadores, idosos e pessoas vindas do interior e também de Belo Horizonte, que utilizam os serviços de saúde pública na região”, salienta. 

Pessoas em situação de rua e beneficiários do Bolsa Família

O programa Restaurante Popular foi criado em julho de 1994. A primeira unidade foi a da Rodoviária, que recebeu o nome de Herbert de Souza, em homenagem ao sociólogo Betinho, que deu o primeiro passo na campanha contra a fome no Brasil.

Atualmente, as unidades do Restaurante Popular e o Refeitório da Câmara Municipal ofertam cerca de dez mil refeições diariamente e recebem um público bastante diversificado, que abrange diferentes grupos etários e faixas de renda. Um dos públicos prioritários é formado por pessoas em situação de rua e beneficiárias do Programa Bolsa Família. 

Cardápio balanceado e espaço multiuso

Os cardápios dos restaurantes populares são construídos a cada trimestre e cuidadosamente revistos a cada mês. Integram a equipe dos RPs nutricionistas, técnicos em nutrição, além de cozinheiros, ajudantes de cozinha, serventes, e auxiliares de bilheteria e portaria. 

Para cada cardápio é realizada a medição dos valores nutricional e calórico. São aferidas no prato as quantidades de proteínas, cálcio, ferro, lipídios, vitamina A, vitamina C, e ainda a presença de glúten e lactose, substâncias que podem apresentar reações alergênicas.

De acordo com a coordenadora do Restaurante Popular I, Joyce Batista, as medições são importantes porque apresentam ao consumidor os valores daquela refeição, de forma que ele possa se adequar e buscar a quantidade necessária para o consumo diário. Os cardápios dos restaurantes populares estão disponíveis semanalmente no Portal da PBH (pbh.gov.br).

Os restaurantes populares são também importantes espaços de convivência que, em parceria com as secretarias da Prefeitura e outras instituições, oferecem orientação para a promoção da saúde, com ações de aferição de pressão, campanhas educativas e dicas de alimentação saudável.

Confira o funcionamento das unidades

Restaurante Popular I – Herbert de Souza 
Avenida do Contorno, 11.484, Centro 
Funcionamento: 6h30 às 8h – café da manhã; 10h30 às 14h – almoço; 17h às 19h – jantar

Restaurante Popular II – Josué de Castro
Rua Ceará, 490, Santa Efigênia (região hospitalar)
Funcionamento: 10h30 às 14h – almoço

Restaurante Popular III – Maria Regina Nabuco
Rua Padre Pedro Pinto, 2.277, Estação BHBus, Venda Nova
Funcionamento: 11h às 14h – almoço

Restaurante Popular IV – Dom Mauro Bastos
Rua Afonso Vaz de Melo, 1.001, Barreiro
Funcionamento: 11h às 14h – almoço

Refeitório Popular João Bosco Murta Lages
Avenida dos Andradas, 3000, Santa Efigênia
Funcionamento: 11h às 14h – almoço

Preços das refeições

• Café da manhã: R$ 0,75
• Almoço: R$ 3,00
• Jantar: R$ 1,50

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Polícia prende 11 pessoas durante operação em Uberaba

Um suspeito encontra-se foragido e está sendo procurado

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) participou, nesta quinta-feira (17), da Operação “Retorno” em conjunto com as forças de segurança que compõem o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em Uberaba. Ao todo, foram cumpridos oito mandados de prisão, sendo cinco contra investigados que estavam em liberdade e três em desfavor de pessoas que já estavam detidas no Sistema Prisional por outros delitos. Um suspeito encontra-se foragido e está sendo procurado.

Outras três prisões em flagrante foram efetuadas no curso da operação, duas por tráfico de drogas e uma por posse ilegal de munição calibre 9mm. A ação policial é um desdobramento da Operação “Dilúvio”, resultante de provas que foram compartilhadas com a Polícia Civil, a qual realizou diligências adicionais e conseguiu os mandados de prisão preventiva junto à Justiça em Uberaba.

A quadrilha investigada é especializada em roubos de veículos, inclusive é acusada de orquestrar e executar um roubo de um carro sedan de luxo ocupado por mulheres indefesas. O veículo teria sido utilizado em pelo menos mais uma ocorrência, o roubo de uma caminhonete de luxo.

“Retorno” refere-se ao retorno da prova produzida durante a Operação “Dilúvio”, ao retorno das operações conjuntas das forças de segurança e o retorno de pessoas perigosas à prisão.

Continua lendo

Últimas Notícias

Empresa lança operação de bikes e patinetes em Belo Horizonte

Bicicletas e patinetes elétricos estão disponíveis no Centro, Savassi, Santa Efigênia, entre outros

Área atendida – Foto: Divulgação

A Yellow, empresa brasileira de soluções de mobilidade urbana individual, passa a oferecer o serviço de compartilhamento de bicicletas no sistema dockless (sem estação para retirada e devolução) e patinetes elétricos em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

A empresa inicia a operação piloto na região dos bairros Centro, Savassi, Santa Efigênia, Santo Agostinho, Lourdes, Funcionários, Carmo, Cruzeiro, Anchieta e Sion com mais de 500 bikes e 250 patinetes, ambos com preço acessível – R$ 1 a cada 10 minutos para as bikes e R$3,00 o desbloqueio + R$0,50 a cada minuto de uso do patinete.

As bikes, que estarão disponíveis inicialmente em pontos privados parceiros, podem ser usadas de segunda a segunda, 24 horas por dia, e estacionadas depois em qualquer lugar dentro da área de atuação da Yellow na cidade, em locais onde o estacionamento de bicicletas é permitido (paraciclos e vagas comum de veículos, perpendicularmente ao sentido da via).

Já os patinetes estarão disponíveis todos os dias da semana das 8 às 20 horas. “Começamos com mais de 30 pontos parceiros para bikes e patinetes e outros estão em cadastramento. A Yellow disponibiliza todas as manhãs os patinetes nesses locais; já o usuário pode encerrar a corrida em um desses pontos ou em qualquer local da área de atendimento, contanto que tome cuidado para não atrapalhar o fluxo de pedestres”, explica um dos fundadores da Yellow, Ariel Lambrecht. No final do dia a Yellow recolhe os patinetes para recarga, manutenção e limpeza. E na manhã seguinte, os disponibiliza novamente para uso nos pontos privados.

Assim como em São Paulo, as corridas podem ser pagas com cartão de crédito e dinheiro. Os créditos para uso das bicicletas poderão ser comprados em dinheiro em bancas de jornal e lojas, entre outros estabelecimentos parceiros espalhados pela cidade, como lanchonetes, que vão receber o valor em espécie e transferir, na hora, o montante para o app do usuário, como já acontece com as recargas de celular.

“Temos acompanhado com atenção e contribuído com as ações da BHTrans no chamamento público para operação de bicicletas compartilhadas e, tão logo o modelo sem estação seja contemplado, procederemos com as adequações legalmente exigíveis”, completa Lambrecht.

A Yellow, primeira empresa de compartilhamento de bicicletas sem estações do Brasil, iniciou suas operações em São Paulo em 2 de agosto e que acaba de somar um milhão de corridas. Enquanto amplia e consolida sua operação no Brasil, a Yellow também inicia sua atuação em outros países da América Latina.

Impacto positivo na cidade

Para garantir a melhor experiência do cidadão, preservar o ambiente urbano, apoiar boas práticas do usuário e respeitar toda a sociedade, a Yellow inicia a operação em Belo Horizonte com iniciativas de manutenção, organização do espaço físico e incentivo ao uso responsável. Os ‘Guardiões Yellow’ circularão todos os dias da semana para mapear bicicletas e patinetes, organizá-los, redistribuí-los estrategicamente e retirá-los para manutenção quando necessário, contribuindo, assim, para a melhor distribuição e posicionamento das bicicletas pela cidade, além de apoiar os usuários e garantir as boas práticas.

Continua lendo

Últimas Notícias

Carro desce ladeira e cai sobre casa na Região da Pampulha, em BH

Motorista do carro ficou ferido

Carro parou sob a casa — Foto: Marcelo Costa/Defesa Civil

Um carro descontrolado desceu uma ladeira e caiu sobre uma casa no bairro Cachoeirinha, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte, durante a tarde desta sexta-feira, 18.

De acordo com o Corpo de Bombeiro, o carro desceu uma ladeira, atingiu uma parede e o telhado da casa. Ninguém do imóvel ficou ferido.

A Defesa Civil foi esteve no local onde vistoriou e disse que não há risco de desabamento.

Segundo o corporação, o acidente aconteceu na Rua Flor da Cachoeira e deixou o motorista ferido. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Continua lendo