Redes Sociais

Últimas Notícias

Abertas as inscrições para a Corte Momesca do Carnaval 2019

Para participar do concurso é preciso ser residente em Belo Horizonte, ter simpatia, desembaraço, samba no pé e amar o Carnaval

Rei Momo, Rainha e Princesa de 2015 de BH - Foto: Nathalia Torres/Belotur/Divulgação

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, abre inscrições para os candidatos a Rei, Rainha e Princesa do Carnaval de Belo Horizonte 2019. Os interessados podem se inscrever gratuitamente, em dias úteis, na sede da Belotur, das 10h às 17h, até 27 de novembro deste ano. Para participar do concurso é preciso ser residente em Belo Horizonte, ter simpatia, desembaraço, samba no pé e amar o Carnaval. A premiação para Rei e Rainha eleitos é de R$ 12 mil e, para a Princesa eleita, R$ 9 mil.

A eleição acontece no dia 2 de dezembro, no Centro Cultural Liberalino Alves de Oliveira, no Mercado da Lagoinha, avenida Antônio Carlos, 821. Trata-se do primeiro evento oficial do Carnaval de Belo Horizonte. Rei, Rainha e Princesa eleitos terão uma agenda intensa até o fim do período carnavalesco na cidade. Além da presença em eventos do Carnaval, eles também têm obrigações sociais, como visitas a creches, asilos, escolas municipais, entre outros.

Os candidatos serão julgados por uma comissão formada por cinco jurados indicados pela Belotur. Serão avaliados os seguintes quesitos: comunicação, simpatia e espírito carnavalesco; samba no pé; desembaraço, sociabilidade, facilidade de expressão; e elegância e graciosidade.

Pré-requisitos
Os interessados em fazer parte da Corte Momesca do Carnaval de Belo Horizonte 2019 devem ser brasileiros, residentes em Belo Horizonte, ter no mínimo 18 anos e o primeiro grau completo. Além disso, precisam ser amantes do samba e da folia carnavalesca. Não poderão participar os ganhadores do concurso em 2018, bem como interessados que tenham vínculo com qualquer órgão da administração direta ou indireta da Prefeitura de Belo Horizonte.

Inscrições
No ato da inscrição os candidatos deverão apresentar cópias, acompanhadas dos originais, dos seguintes documentos: carteira de identidade; CPF; comprovante de residência; certificado ou declaração de escolaridade; número de inscrição no INSS/PIS, PASEP ou NIT; atestado de bons antecedentes; atestado médico de aptidão física, e declaração, de próprio punho, informando não ser servidor público e não possuir vínculo com qualquer órgão da administração direta ou indireta da Prefeitura de Belo Horizonte.

Os candidatos serão julgados por uma comissão formada por cinco jurados indicados pela Belotur. Serão avaliados os seguintes quesitos: comunicação, simpatia e espírito carnavalesco; samba no pé; desembaraço, sociabilidade, facilidade de expressão; e elegância e graciosidade.

Confira os detalhes das inscrições nos regulamentos:
Concurso de Rainha e Princesa: //goo.gl/ft1g3m
Concurso de Rei Momo: //goo.gl/96xfqE

SERVIÇO

Inscrições Corte Momesca do Carnaval de Belo Horizonte 2019:
Prazo: até 27 de novembro de 2018
Horário: somente em dias úteis, das 10h às 17h.
Local: Belotur (Rua da Bahia, 888, Centro – 7º andar / Departamento de Operações e Eventos).

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

176 vítimas do rompimento da barragem da Vale são identificadas

Governo de Minas Gerais diz que 134 pessoas estão desaparecidas

Corpo de Bombeiros de Minas Gerais localizou 176 corpos de vítimas do rompimento da narragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, região metropolitana de Minas Gerais. Todos os corpos foram indentificados pelo Instituto Médico Legal (IML).

Segundo informações do governo de Minas Gerais, 134 pessoas estão desaparecidas, sendo 31 funcionários da mineradora Vale e 103 trabalhadores terceirizados e moradores da região.

Desde ontem (20), uma equipe do Corpo de Bombeiros está fazendo buscas na área onde funcionava o almoxarifado da Vale. No local foi encontrado um corpo, removido para o IML para identificação.

A tragédia causada pelo rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, a 57 quilômetros de Belo Horizonte, completa hoje (4) 11 dias de buscas.

O almoxarifado foi identificado pelo cruzamento de dados, de localizações georreferenciadas e de indicações do terreno. As buscas na área do almoxarifado se desenvolveram durante esta quinta-feira e continuarão amanhã (22), segundo o Corpo de Bombeiros.

O Corpo de Bombeiros trabalha em sete frentes de buscas na área da barragem que se rompeu no último dia 25 de janeiro. Nesta fase de escavações, o trabalho é mais difícil porque a lama está muito profunda. A corporação mineira atua com apoio de militares de outros estados.

Continua lendo

Últimas Notícias

Polícia prende suspeito de matar ex-namorada em Betim

Ex-namorado é suspeito de matar vítima com vários golpes de martelo na cabeça

A Polícia Civil de Minas Gerais realizou o cumprimento do mandado de prisão preventiva em desfavor de Matheus Vítor Vilela, 22 anos, na última sexta-feira, 15 de fevereiro.

Matheus é suspeito de, no dia 1º de fevereiro, ter assassinado a ex-namorada Akiria Carla Ferreira da Silva, 20 anos, com vários golpes de martelo na cabeça. Na data do crime, o suspeito que insistia em reatar o relacionamento com a vítima, a procurou e a agrediu com diversos golpes fatais.

A vítima foi encontrada na casa dela, no bairro Granja São João, em Betim, gravemente ferida. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu em seguida.

Iniciadas as investigações pela Polícia Civil, o suspeito pelo feminicídio foi identificado, mas, após cometer o bárbaro delito, fugiu para Belo Horizonte, onde ficou escondido até a data da prisão.

Logo após o assassinato, Matheus também subtraiu o aparelho celular da vítima, ocasião em que passou a utilizar rede social dela (Facebook), para ameaçar parentes e amigos de Akíria.

O envolvido, já era investigado pela PCMG pela prática de dez crimes de roubo, contra motoristas do aplicativo ¿’ber”, na cidade de Betim.

Continua lendo

Últimas Notícias

Polícia Civil atua em sequestro de gerente de banco e prende suspeito

A vítima foi feita refém do grupo quando chegava em casa, em Belo Horizonte

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), em mais uma ação de pronta resposta, prendeu, nesta quarta-feira (20), Rafael Silveira de Almeida, de 38 anos. Ele é um dos suspeitos de sequestrar um gerente de banco ontem à noite no bairro Guarani, em Belo Horizonte.

Segundo o Delegado Ramon Sandoli, o crime, iniciado ontem (19), é de extorsão mediante sequestro na modalidade “sapatinho” pela sequestração do gerente do banco. A vítima, que tem 29 anos, foi feita refém do grupo quando chegava em casa, em Belo Horizonte. Depois os suspeitos foram até a casa dos pais do gerente, em Betim e da namorada dele, de 21 anos, onde fizeram os reféns juntamente com um amigo, de 20. Mantiveram os quatro no cativeiro, em Ribeirão das Neves, retornando com o gerente para a agência bancária, onde a vítima, com o artefato de simulacro amarrado em seu corpo, tinha a missão de abrir o cofre e retirar o dinheiro para repassá-lo os criminosos.

“A PCMG foi acionada e, por volta das 13h de hoje (20), conseguiu localizar o cativeiro, em Ribeirão das Neves, onde foi feito a liberação dos quatro reféns sem nenhum ferimento e a prisão de um dos suspeitos que estava no cativeiro com uma arma de fogo calibre 22, utilizada, provavelmente para intimidar os reféns”, garantiu o Delegado. O preso, que já tem passagens por roubo, furto e lesão corporal, saiu da prisão em dezembro de 2018.

Para o Delegado Sandoli, a forma de deslocamento dos integrantes da quadrilha é indicativo de que eles conheciam a região, levantando a suspeita de que os autores sejam da região metropolitana de Belo Horizonte, sendo que as investigações prosseguem para identificar e prender os outros envolvidos.

Continua lendo