Redes Sociais

Últimas Notícias

Viaduto Leste no Complexo da Lagoinha já está liberado para o tráfego

Trânsito já foi liberados desta a última terça-feira

Complexo da Lagoinha – Foto: Divulgação/BHTrans

Com a conclusão das obras no Viaduto Leste, o trânsito já está livre em todos os sentidos no Complexo da Lagoinha. Na última terça-feira, 24/7, foi retirada a interdição da pista que dá acesso à Praça da Estação, na segunda alça do viaduto. A liberação já facilita o tráfego dos veículos e do transporte coletivo vindos do Túnel da Lagoinha para a área central (avenida Cristiano Machado sentido bairro/centro).

As obras

Os viadutos do Complexo da Lagoinha se dividem em dois, o que gerou duas intervenções simultâneas. A primeira foi a construção de uma alça no Viaduto Leste, com 160 metros de extensão, que começa no apoio ao lado do FCA (Ferrovia Centro Atlântica), próximo à rua Diamantina, passa sobre o Boulevard Arrudas e desce na avenida do Contorno, em frente ao Shopping Oiapoque, pouco antes da rua São Paulo.

A segunda intervenção foi o alargamento e revitalização do Viaduto Leste, na parte que já existia. O trecho se inicia na avenida Antônio Carlos, atravessa o Complexo da Lagoinha, passa sobre a linha do metrô, continua paralelamente à parte antiga do viaduto e desce até a rua Rio de Janeiro.

Ao todo, foram feitas intervenções em 690 metros do elevado, considerando os dois sentidos do trânsito. Durante as obras, foram instaladas as maiores vigas já utilizadas pela Prefeitura de Belo Horizonte em viadutos, com 54 metros de comprimento, sendo as maiores fabricadas pela Usiminas de Ipatinga. A colocação das vigas é uma operação complexa, pois além de seu tamanho, elas estão sobre a linha férrea, sendo necessária a coordenação dos trabalhos junto à CBTU e a VLI.

Os trabalhos foram iniciados em fevereiro de 2015, com investimentos de aproximadamente R$ 61,6 milhões, provenientes do PAC Mobilidade.

Como vai funcionar o novo Viaduto Leste

O motorista que transita na avenida Cristiano Machado, sentido bairro/centro, terá as seguintes opções chegando ao Túnel da Lagoinha:

SAÍDA 1 – Antes do Túnel – Retorno e acesso ao bairro Colégio Batista
Antes do túnel o motorista deve ficar na faixa da direita e acessar a rua Cyro Borja e realizar o retorno ou seguir para o bairro Colégio Batista.

SAÍDA 2 – Acesso à avenida Antônio Carlos
O motorista deve ficar na primeira faixa da direita, dentro do túnel, e acessar a avenida Antônio Carlos.

SAÍDA 3 – Acesso à rua São Paulo (região da Oiapoque) e Transporte Coletivo
O motorista deve ficar na faixa da direita ou a central, dentro do túnel, e acessar a primeira alça do Viaduto Leste, em que é compartilhado o tráfego de ônibus e veículos de passeio. A primeira alça conduz os veículos em direção à rua São Paulo, na região da Oiapoque.

SAÍDA 4 – Acesso à Praça da Estação
O motorista deve ficar na faixa central, dentro do túnel, e acessar a segunda alça do Viaduto Leste, em direção à Praça da Estação.

SAÍDA 5 – Acesso ao Viaduto Oeste, avenidas Nossa Senhora de Fátima e Pedro II
O motorista deve ficar na faixa da esquerda, dentro do túnel, e seguir para acessar o Viaduto Oeste ou as avenidas Nossa Senhora de Fátima e Pedro II.

Agentes da BHTrans estão monitorando o Complexo da Lagoinha, as avenidas Cristiano Machado, do Contorno, as vias da região da Oiapoque e a operação do MOVE.

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Polícia prende 11 pessoas durante operação em Uberaba

Um suspeito encontra-se foragido e está sendo procurado

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) participou, nesta quinta-feira (17), da Operação “Retorno” em conjunto com as forças de segurança que compõem o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em Uberaba. Ao todo, foram cumpridos oito mandados de prisão, sendo cinco contra investigados que estavam em liberdade e três em desfavor de pessoas que já estavam detidas no Sistema Prisional por outros delitos. Um suspeito encontra-se foragido e está sendo procurado.

Outras três prisões em flagrante foram efetuadas no curso da operação, duas por tráfico de drogas e uma por posse ilegal de munição calibre 9mm. A ação policial é um desdobramento da Operação “Dilúvio”, resultante de provas que foram compartilhadas com a Polícia Civil, a qual realizou diligências adicionais e conseguiu os mandados de prisão preventiva junto à Justiça em Uberaba.

A quadrilha investigada é especializada em roubos de veículos, inclusive é acusada de orquestrar e executar um roubo de um carro sedan de luxo ocupado por mulheres indefesas. O veículo teria sido utilizado em pelo menos mais uma ocorrência, o roubo de uma caminhonete de luxo.

“Retorno” refere-se ao retorno da prova produzida durante a Operação “Dilúvio”, ao retorno das operações conjuntas das forças de segurança e o retorno de pessoas perigosas à prisão.

Continua lendo

Últimas Notícias

Empresa lança operação de bikes e patinetes em Belo Horizonte

Bicicletas e patinetes elétricos estão disponíveis no Centro, Savassi, Santa Efigênia, entre outros

Área atendida – Foto: Divulgação

A Yellow, empresa brasileira de soluções de mobilidade urbana individual, passa a oferecer o serviço de compartilhamento de bicicletas no sistema dockless (sem estação para retirada e devolução) e patinetes elétricos em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

A empresa inicia a operação piloto na região dos bairros Centro, Savassi, Santa Efigênia, Santo Agostinho, Lourdes, Funcionários, Carmo, Cruzeiro, Anchieta e Sion com mais de 500 bikes e 250 patinetes, ambos com preço acessível – R$ 1 a cada 10 minutos para as bikes e R$3,00 o desbloqueio + R$0,50 a cada minuto de uso do patinete.

As bikes, que estarão disponíveis inicialmente em pontos privados parceiros, podem ser usadas de segunda a segunda, 24 horas por dia, e estacionadas depois em qualquer lugar dentro da área de atuação da Yellow na cidade, em locais onde o estacionamento de bicicletas é permitido (paraciclos e vagas comum de veículos, perpendicularmente ao sentido da via).

Já os patinetes estarão disponíveis todos os dias da semana das 8 às 20 horas. “Começamos com mais de 30 pontos parceiros para bikes e patinetes e outros estão em cadastramento. A Yellow disponibiliza todas as manhãs os patinetes nesses locais; já o usuário pode encerrar a corrida em um desses pontos ou em qualquer local da área de atendimento, contanto que tome cuidado para não atrapalhar o fluxo de pedestres”, explica um dos fundadores da Yellow, Ariel Lambrecht. No final do dia a Yellow recolhe os patinetes para recarga, manutenção e limpeza. E na manhã seguinte, os disponibiliza novamente para uso nos pontos privados.

Assim como em São Paulo, as corridas podem ser pagas com cartão de crédito e dinheiro. Os créditos para uso das bicicletas poderão ser comprados em dinheiro em bancas de jornal e lojas, entre outros estabelecimentos parceiros espalhados pela cidade, como lanchonetes, que vão receber o valor em espécie e transferir, na hora, o montante para o app do usuário, como já acontece com as recargas de celular.

“Temos acompanhado com atenção e contribuído com as ações da BHTrans no chamamento público para operação de bicicletas compartilhadas e, tão logo o modelo sem estação seja contemplado, procederemos com as adequações legalmente exigíveis”, completa Lambrecht.

A Yellow, primeira empresa de compartilhamento de bicicletas sem estações do Brasil, iniciou suas operações em São Paulo em 2 de agosto e que acaba de somar um milhão de corridas. Enquanto amplia e consolida sua operação no Brasil, a Yellow também inicia sua atuação em outros países da América Latina.

Impacto positivo na cidade

Para garantir a melhor experiência do cidadão, preservar o ambiente urbano, apoiar boas práticas do usuário e respeitar toda a sociedade, a Yellow inicia a operação em Belo Horizonte com iniciativas de manutenção, organização do espaço físico e incentivo ao uso responsável. Os ‘Guardiões Yellow’ circularão todos os dias da semana para mapear bicicletas e patinetes, organizá-los, redistribuí-los estrategicamente e retirá-los para manutenção quando necessário, contribuindo, assim, para a melhor distribuição e posicionamento das bicicletas pela cidade, além de apoiar os usuários e garantir as boas práticas.

Continua lendo

Últimas Notícias

Carro desce ladeira e cai sobre casa na Região da Pampulha, em BH

Motorista do carro ficou ferido

Carro parou sob a casa — Foto: Marcelo Costa/Defesa Civil

Um carro descontrolado desceu uma ladeira e caiu sobre uma casa no bairro Cachoeirinha, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte, durante a tarde desta sexta-feira, 18.

De acordo com o Corpo de Bombeiro, o carro desceu uma ladeira, atingiu uma parede e o telhado da casa. Ninguém do imóvel ficou ferido.

A Defesa Civil foi esteve no local onde vistoriou e disse que não há risco de desabamento.

Segundo o corporação, o acidente aconteceu na Rua Flor da Cachoeira e deixou o motorista ferido. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Continua lendo