Redes Sociais

Últimas Notícias

Justiça de Minas Gerais nega pedido de liberdade a Eduardo Azeredo

Na decisão, a desembargadora entendeu que, por questões processuais, o mérito da condenação ainda não pode ser analisado, e a suspensão da condenação só pode ser aceita em casos excepcionais

A Justiça de Minas Gerais decidiu manter a prisão do ex-governador do estado Eduardo Azeredo, que teve sua pena de 20 anos de prisão executada provisoriamente no processo que ficou conhecido como mensalão mineiro. Na decisão, a desembargadora Mariângela Meyer Pires Faleiro entendeu que, por questões processuais, o mérito da condenação ainda não pode ser analisado, e a suspensão da condenação só pode ser aceita em casos excepcionais.

A magistrada também admitiu recurso contra a condenação, que deverá ser apresentado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Ao analisar o caso, a desembargadora entendeu que a condição de agente público de Azeredo foi utilizada duas vezes na condenação para chegar à pena final do ex-governador. De acordo com a legislação penal, a dupla valoração para aumentar a pena é ilegal. O fato poderá levar à revisão da pena nas instâncias superiores.

“Examinando o inteiro teor do acórdão atacado e as razões de decidir, constato que a pretensão recursal é possível que seja admitida, uma vez que a turma julgadora, realmente, valorou a condição de agente político que exerce cargo de influência/gerência tanto na primeira fase de aplicação da pena para aumentar a pena base, quanto na terceira fase”, escreveu a magistrada.

A defesa de Eduardo Azeredo alegou que o ex-governador deveria aguardar o julgamento dos recursos restantes em liberdade porque algumas provas não foram avaliadas pelo tribunal e que houve erros no cálculo da pena.

Ex-governador de Minas Gerais e ex-presidente nacional do PSDB, Azeredo foi denunciado pelo suposto envolvimento em um esquema de corrupção voltado para beneficiar sua campanha de reeleição ao governo mineiro em 1998. Ele teria desviado cerca de R$ 3 milhões de três estatais mineiras. Para o Ministério Público Federal, a prática dos crimes só foi possível por meio do “esquema criminoso” montado pelo publicitário Marcos Valério, condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Suspeito de assalto morre após policial reagir em Contagem, na Grande BH

Homem chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu

Um homem morreu durante tentativa de assalto durante o fim da madrugada deste deste domingo, 6, na alça que dá acesso à Avenida das Américas, no bairro Arpoador, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo a Polícia Militar (PM), um policial da corporação estava em motocicleta indo para o trabalho quando foi surpreendido pelo homem juntamente com um comparsa sairão do meio de um matagal, com a arma.

O policial entregou o veículo e conseguiu se esconder atrás de um carro, mas mesmo o criminoso apontando a arma para o policial, que se identificou como militar e ordenou que o ladrão soltasse o revólver.

Mas, o suspeito jogou a motocicleta no chão e caminhou na direção do militar, que atirou no homem que foi atingido no peito. O outro suspeito fugiu. Ele foi socorrido para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Ressaca, onde morreu. Com o homem havia três celulares roubados.

Continua lendo

Últimas Notícias

Guindaste tomba na Via Expressa, em Betim

Incidente com guindaste aconteceu no início desta tarde, no bairro Duque de Caxias

• atualizado em 06/01/2019 às 15:25

Incidente com guindaste ocorreu na Via Expressa - Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Incidente com guindaste ocorreu na Via Expressa – Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Um guindaste tombou no inicio da tarde deste domingo, 6, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, informou o Corpo de Bombeiros.

Conforme a corporação, o incidente ocorreu em uma uma obra na Via Expressa, no bairro Duque de Caxias. Parte da estrutura ficou suspensa e as rodas do veículo ficaram viradas para o ar.

O guindaste está com parte de sua estrutura suspensa, correndo o risco dele cair sobre a Via Expressa. As duas pista centrais da via já estavam interditadas, pois no local está sendo construída uma passarela. As vias marginais estão liberadas.

Não há informações sobre feridos.

Continua lendo

Últimas Notícias

Presos tentam escapar da Penitenciária Nelson Hungria, na Grande BH

Informações iniciais dão conta de que presos cerraram grades

A Secretaria de Estado de Segurança Pública de Minas Gerais (Sesp) está apurando a tentativa de fuga de presos na madrugada deste sábado (5) na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Conforme o Sesp, dois presos tentaram cerrar as grades, mas agentes conseguiram conter a fuga. Armas artesanais e as chamadas “terezas”, cordas foram usadas em fugas.

O Comando de Operações Especiais do Sistema Prisional (Cope) foi acionado. A secretaria informa foi aberto procedimento preliminar de investigação para apurar administrativamente o ocorrido.

A Justiça determinou que a penitenciária não poderia mais receber presos até que a capacidade fosse regularizada. O local só pode abrigar 1.640 detentos. Hoje ela está com cerca de dois mil presos.

Continua lendo