No total, 13 pessoas foram presas durante a operação

 

Presos na operação “Impacto” – Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou nesta terça-feira (12) a segunda fase da operação “Impacto”, cumprindo 26 mandados de busca e apreensão e outros 16 de prisão em cinco cidades do Sul de Minas. As ações policiais concorreram nas cidades de Varginha, Boa Esperança, Alfenas, Três Pontas e Guapé. Ao todo, 13 pessoas foram presas.
 
Em Boa Esperança, três suspeitos foram presos suspeitos de vilipêndio e ocultação de cadáver de uma mulher ocorrido em 24 de março deste ano. Os suspeitos mataram a vítima e mantiveram o corpo em um quarto enquanto usavam drogas no local.
 
Em Três Pontas, seis suspeitos foram presos por estelionato. Os investigados abriam contas no nome das vítimas e, em seguida, emitiam cheques sem fundo, causando prejuízo aproximado de R$25 mil contra sete pessoas nas cidades de Três Pontas, Varginha e Pouso Alegre.
 
Em Varginha, dois suspeitos foram presos por cumprimento de mandado de prisão pelo sequestro de um gerente da SICOOB em 2017. Um suspeito de envolvimento nesse caso também foi preso em Alfenas.  Na ação, ainda foi preso um suspeito em flagrante por tráfico de drogas.
 
Em Guapé , foi preso um suspeito pelo cometimento do crime de tráfico de drogas, furto e contrabando de cigarros. No local, ainda foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão que resultaram na apreensão de 145 pacotes de cigarros.
Os outros três suspeitos não foram localizados. A PCMG realiza diligências no intuito de localiza-los.
 
Pelo menos 100 policiais participam da operação.

comentários