Redes Sociais

Últimas Notícias

Cassino clandestino é descoberto em Divinópolis e 11 pessoas são presas

Imóvel onde funcionava cassino foi localizado após uma denúncia anônima

• atualizado em 23/06/2018 às 12:19

Foto: Polícia Militar/Divulgação

Um cassino clandestino foi descoberto pela Polícia Militar (PM) durante a noite desta sexta-feira (22), em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas.

Segundo a PM, o local no bairro Planalto foi descoberto através de uma denúncia anônima. No momento da chegada dos militares, havia 11 pessoas no local praticando jogos de azar.

O grupo detido e encaminhado para a delegacia de Polícia Civil juntamente com as cartas de baralho, fichas de jogos e R$ 7 mil em dinheiro que foram apreendidos. Não há informações sobre o proprietário do imóvel.

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Uma pessoa morre em acidente entre ônibus e micro-ônibus em Betim, na Grande BH

Batida ocorreu entre um ônibus e um micro-ônibus próximo à Refinaria Gabriel Passos (Regap)

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiro

Um grave acidente por volta das 5h30 da manhã desta quarta-feira, 9, matou um adolescente de 14 anos morreu e 44 pessoas ficaram feridas no km 484 da Rodovia Fernão Dias, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com a Arteris, concessionária que administra o trecho da via, a batida ocorreu entre um ônibus e um micro-ônibus próximo à Refinaria Gabriel Passos (Regap), no sentido São Paulo. O ônibus, que transportava funcionários de uma empresa de Betim, bateu na traseira do micro-ônibus, que foi arrastado até parar virado para trás. O outro veículo é de Betim.

O adolescente morto estava no micro-ônibus, com placas de Itabirinha, na Região do Vale do Rio Doce. Os feridos foram levados para hospitais de Betim e Contagem.

Continua lendo

Carnaval

Belotur divulga edital para artistas se apresentarem no Carnaval de Belo Horizonte 2019

Gêneros samba, pagode e axé serão priorizados, mas a convocatória é aberta a artistas de todos os estilos musicais

• atualizado em 09/01/2019 às 11:30

Artistas e grupos musicais já podem participar do edital que vai selecionar atrações para os Palcos Oficiais do Carnaval de Belo Horizonte 2019. A publicação, disponibilizada no Diário Oficial do Município (DOM) nesta terça-feira, dia 8, tem prazo para inscrições até 22 de janeiro. Os gêneros samba, pagode e axé serão priorizados, mas a convocatória é aberta a artistas de todos os estilos musicais.

Para se inscrever é necessário apresentar envelope identificado com a documentação exigida na sede da Belotur (rua da Bahia, 888, 6º andar). Mais informações sobre documentação e critérios de avaliação estão disponíveis no portal da Prefeitura. Em caso de dúvidas, o interessado pode enviar e-mail para [email protected]

A seleção acontecerá em três etapas: habilitação, avaliação técnica e classificação. Os proponentes que apresentarem a documentação correta terão seus portfólios analisados por uma Comissão Especial de Avaliação. Nesse processo, os interessados serão pontuados de acordo com os critérios publicados no edital. A classificação final será publicada no DOM e os finalistas convocados em seguida.

O edital prevê remunerações diferentes de acordo com o alcance artístico do proponente. Músicos regionais, com atuação comprovada fora da região metropolitana de Belo Horizonte, recebem R$ 7 mil. Já os locais, R$ 3,5 mil. O artista deve indicar a qual categoria está se candidatando, mas a comissão avaliadora pode alterá-la após a análise do material.

Continua lendo

Últimas Notícias

Aposentados e pensionistas da PBH nascidos em janeiro devem fazer a prova de vida

Aposentados e pensionistas deve dirigir a qualquer agência do banco Bradesco com o cartão bancário e efetuar a prova de vida por meio de um equipamento de autoatendimento

• atualizado em 09/01/2019 às 11:09

Os aposentados e pensionistas da administração municipal de Belo Horizonte, nascidos em janeiro, devem realizar a prova de vida. Para isto, é preciso se dirigir a qualquer agência do banco Bradesco com o cartão bancário e efetuar a prova de vida por meio de um equipamento de autoatendimento.

Os beneficiários podem acessar os terminais das agências do banco Bradesco por meio da leitura biométrica, sem a necessidade de aguardar atendimento em um guichê. Para os casos em que não for possível realizar o processo utilizando-se da leitura biométrica, o Bradesco fará o atendimento presencial. Vale lembrar que neste caso é obrigatório a apresentação do documento original de identificação válido com foto e o CPF.

O processo, coordenado pela Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, por meio da Subsecretaria de Gestão Previdenciária, é obrigatório e anual, e tem por finalidade inibir possíveis irregularidades no recebimento de benefício por terceiros. Segundo o subsecretário de Gestão Previdenciária, Gleison Souza, a orientação da Prefeitura é que os beneficiários compareçam entre os dias 11 e 25 de janeiro. “Este é o período com menor fluxo de pessoas no banco. Os aposentados e pensionistas devem retirar o comprovante, que é a garantia do comparecimento e da efetividade do processo”.

Como é o processo?

Diretamente no terminal de autoatendimento, insira o cartão Bradesco, selecione a opção “MAIS SERVIÇOS”, novamente a opção “MAIS SERVIÇOS”, depois selecione a opção 2 – “PROVA DE VIDA EMPRESAS E ÓRGÃOS” e, em seguida, opção 5 – “EFETUAR A PROVA DE VIDA”. Após esse processo, faça a leitura da biometria. Com a identificação, constarão na tela os dados do beneficiário para confirmação. Confira se as informações estão corretas e pressione “ENTRA”, mantendo sua mão na leitora. Aparecerá na tela a mensagem “OPERAÇÃO REALIZADA”. Para finalizar, retire seu comprovante impresso.

Caso o beneficiário não tenha a biometria cadastrada ou não consiga realizar a prova de vida pelo equipamento de autoatendimento por qualquer motivo, ele deverá apresentar os documentos originais de identidade (ou outro comprovante com foto) e CPF ao atendente do Bradesco.

O comprovante, impresso no equipamento, é a garantia que o recadastramento foi efetivado.

Prazo limite

O aposentado ou pensionista que não efetuar a prova de vida até o último dia do mês de seu aniversário terá o pagamento do seu benefício suspenso até que regularize sua situação. Neste caso, o pagamento será retomado no mês seguinte após a realização da prova de vida, respeitando a data de processamento da folha de pagamento.
Após o último dia do mês de seu aniversário, a prova de vida ainda poderá ser feita nas agências do Bradesco pelos próximos dois meses, mesmo que o benefício já tenha sido suspenso.

Casos especiais

Em situações específicas, a prova de vida poderá ser realizada fora dos equipamentos de autoatendimento. Caso se enquadre em alguma das situações relacionadas abaixo, procure um funcionário da agência ou do posto atendimento:

1 – Pensionista menor de 18 anos de idade, não emancipado: comparecer acompanhado de pai, mãe ou representante legal;
2 – Pessoa impedida de se locomover por questões médicas: a prova de vida poderá ser feita no Bradesco por um representante legal, mediante procuração, válida por até seis meses, com firma reconhecida em cartório com poderes para representá-lo perante o Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Belo Horizonte. Além da procuração, devem ser apresentados também atestado médico que comprove a dificuldade de locomoção; original ou cópia autenticada por cartório (emitida há, no máximo, 60 dias) dos documentos obrigatórios e dos documentos de identificação de seu procurador;
3 – Quando não possuir cadastro biométrico por qualquer motivo;
4 – Quando sua biometria não puder ser lida por qualquer motivo;
5 – Para o beneficiário que tenha sido declarado absolutamente incapaz em processo judicial, a prova de vida será feita no Bradesco pelo curador (a), que deverá estar previamente cadastrado na Subsecretaria de Gestão Previdenciária da Prefeitura de Belo Horizonte, mediante a apresentação do termo de curatela original ou cópia autenticada por cartório, além dos documentos listados no item anterior, e dos documentos do curador.

Caso não tenha havido o cadastro prévio ou tenha ocorrido alteração do curador, é necessário contatar a Prefeitura por meio do e-mail: [email protected] Em todas as situações mencionadas acima, deverão ser apresentados os seguintes documentos obrigatórios, originais ou cópias autenticadas: CPF e um Documento de identificação válido com foto (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação ou Carteira Profissional com validade no território nacional).

O beneficiário que residir ou estiver em viagem ao exterior deverá enviar para a Subsecretaria de Gestão Previdenciária uma declaração de vida original, emitida por consulado ou embaixada brasileira no país em que se encontrar, além da cópia autenticada dos documentos obrigatórios. Para obter outras informações, os beneficiários podem enviar um e-mail para: [email protected]

Continua lendo