Vereadores foram preso, na Grande BH, suspeito de corrupção e crimes contra o patrimônio



O Ministério Público de Minas Gerais, apreendeu seis vereados de São Joaquim de Bicas, na Grande BH, nesta manhã de terça-feira (24), após serem suspeitos de corrupção e crimes contra o patrimônio.

Foram preso o presidente da Câmara Municipal, Carlinhos da Funerária (PSB), onde é suspeito de comandar o esquema de pagamento de propina para a aprovação de projetos na Câmara, além de outros dois parlamentares já possuíam mandado de prisão.

Além de Carlinhos, também foram detidos, segundo a Polícia Militar, os vereadores Marcos Aender dos Reis (PT), o “Marcão”; e Tarcisio Alves de Resende (PMDB), o “Nenem da Horta”. Os vereadores Fábio Cândido Correa (PSDB), o “Fabinho do Bar”, Enilton César da Silva (PPS), o “Niltinho”, e Cristiano Carvalho (PMDB), conhecido como “Balança”, foram levados ao Ministério Público em Igarapé por mandado de condução coercitiva.

Comentários
Total
0
Shares

Relacionados
Total
0
Share