Saiba quais são as 10 piores linhas de ônibus de BH em número de reclamações

Serviço tem uma média superior a 165 reclamações por dia
Saiba quais são as 10 piores linhas de ônibus de BH em número de reclamações - Foto: Elberty Valadares/Por Dentro de Minas
Saiba quais são as 10 piores linhas de ônibus de BH em número de reclamações – Foto: Elberty Valadares/Por Dentro de Minas


O transporte público por ônibus é uma das principais formas de locomoção em Belo Horizonte. No entanto, a qualidade do serviço prestado pelas linhas de ônibus da capital mineira é motivo de reclamação constante por parte dos usuários.

Segundo dados da Prefeitura de Belo Horizonte, mais de 19 mil reclamações foram registradas no canais do munícipio – WhatsApp e BH Digital – entre os dia 8 de julho de 2023 e 31 de outubro de 2023. Ou seja, uma média superior a 165 reclamações por dia.

Ainda conforme a PBH, as 10 piores linhas de ônibus da cidade em número de reclamações são:

  1. 806 (Estação São Gabriel/Vista do Sol Via Nazaré)
  2. 815 (Estação São Gabriel/Conjunto Paulo VI)
  3. 5250 (Estação Pampulha/Betânia)
  4. 51 (Estação Pampulha/Centro/Hospitais)
  5. 5107 (Estação Pampulha/Savassi)
  6. 808 (Estação São Gabriel/Paulo VI)
  7. 8001A (Santa Ines/BH Shopping)
  8. 5201 (Dona Clara/Buritis)
  9. 62 (Estação Venda Nova/Savassi)
  10. 9250 (Caetano Furquim/Nova Cintra Via Savassi)

As reclamações mais comuns sobre essas linhas são:

  • Descumprimento do quadro de horário;
  • Funcionamento do ar-condicionado;
  • Estado de conservação do veículo;
  • Descumprimento de ponto de embarque/desembarque;
  • Comportamento inadequado do motorista/agente de bordo.

A falta de qualidade do transporte público de Belo Horizonte tem um impacto negativo na vida dos usuários. Os atrasos e a superlotação dificultam o deslocamento dos passageiros, prejudicando o acesso ao trabalho, à escola e aos serviços essenciais. Além disso, o mau comportamento dos motoristas pode colocar em risco a segurança dos passageiros.

Por meio de nota, a Prefeitura de Belo Horizonte afirmou que “de julho a outubro, foram 19 mil registros dos usuários e, no mesmo período, o Sistema de Transporte Coletivo de Belo Horizonte transportou um total de 92.760.905 passageiros. Neste contexto, as 19.163 reclamações representam 0,021% dos 92 milhões passageiros registrados entre os meses citados”.

“Importante ressaltar que a participação dos passageiros com solicitações, sugestões e reclamações contribuem para a melhoria da operação do transporte, ajudando a direcionar ações e ajustes na operação diária do sistema”, finalizou nota da PBH.

A reportagem do Por Dentro de Minas procurou o SetraBH e aguarda retorno.

Total
0
Shares

Relacionados
Total
0
Compartilhar