Dez mortos são confirmados pelo Corpo de Bombeiros após quedas de cânion em Capitólio

Queda de um paredão atingiu quatro embarcações na Lagoa de Furnas
Investigação de queda de rocha em Capitólio não encontra culpados e define tragédia como 'evento natural' - Foto: Reprodução
Investigação de queda de rocha em Capitólio não encontra culpados e define tragédia como ‘evento natural’ – Foto: Reprodução


O Corpo de Bombeiros confirmou na tarde deste domingo (9) a morte de dez pessoas após a queda de um cânion em Capitólio. A informação foi confirmada durante coletiva de imprensa. As buscas por outra eventuais vítimas vão continuam ainda pelo Corpo de Bombeiros e pela Marinha do Brasil.

Conforme os Corpos de Bombeiros, os corpos encontrados foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) pela Polícia Civil de Passos onde serão identificados.

A corporação informou que os trabalhos de busca recomeçaram às 5h com cerca de 50 pessoas, entre bombeiros e militares da Marinha. Ao todo, 11 mergulhadores do Corpo de Bombeiros atuam na operação. A Marinha do Brasil emprega sete viaturas, quatro lanchas e três motos aquáticas.

LEIA TAMBÉM

Marinha

A Marinha do Brasileira informou que vai abrir um inquérito para investigar as causas e circunstâncias do desabamento de rocha.

Por meio de nota, A Marinha afirmou que tomou conhecimento do acidente no fim da manhã. “A DelFurnas deslocou imediatamente equipes de busca e salvamento para o local, integrantes da Operação Verão ora em andamento, a fim de prestar o apoio necessário às tripulações envolvidas no acidente”, disse a nota.

A Marinha está ajudado no socorro as vítimas para a Santa Casa de Misericórdia, mas não citou número de feridos deslocados.

O órgão complementou que um inquérito será instaurado para apurar causas, circunstâncias do acidente.

Governador de Minas

O Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, usou as redes sociais para falar sobre a tragédia: “Sofremos hoje a dor de uma tragédia em nosso Estado, devido às fortes chuvas, que provocaram o desprendimento de um paredão de pedras no lago de Furnas, em Capitólio. O governo de Minas está presente desde os primeiros momentos através da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros”.

Segundo o Corpo de Bombeiros, ainda há dois desaparecidos - Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros
Segundo o Corpo de Bombeiros, ainda há dois desaparecidos – Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros
Total
0
Shares

Relacionados
Total
0
Compartilhar