O Por Dentro de Minas é um portal de notícias de Belo Horizonte e todo o estado de MG. Últimas notícias, informações em tempo real do trânsito, previsão do tempo, agenda cultural, emprego, colunas, blogs e coberturas especiais.

Suspeito de se passar por policial civil é preso em Belo Horizonte

Homem é suspeito de se passar por policial civil para extorquir vítimas
Suspeito de se passar por policial civil é preso em Belo Horizonte - Foto: Divulgação/PCMG
Suspeito de se passar por policial civil é preso em Belo Horizonte – Foto: Divulgação/PCMG
Índice Hide
  1. Modo de agir

Após investigação qualificada, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou uma operação para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão contra um homem, de 42 anos, no bairro Independência, em Belo Horizonte, na segunda-feira (20). Ele é suspeito de se passar por policial civil para extorquir vítimas. Durante a ação, foram arrecadados vestimentas e um distintivo da PCMG, além de sete pássaros da espécie trinca-ferro.

De acordo com o delegado regional do Barreiro, Rômulo Dias, a investigação começou há três meses, após uma das vítimas registrar boletim de ocorrência relatando que um policial armado foi até a casa dela e levou seus pássaros. “Entretanto, os pássaros estavam registrados e a vítima obedecia todos os requisitos legais para a criação”, conta.

Suspeito de se passar por policial civil é preso em Belo Horizonte - Foto: Divulgação/PCMG
Suspeito de se passar por policial civil é preso em Belo Horizonte – Foto: Divulgação/PCMG

Modo de agir

O delegado revela como o suspeito agia: “Usando vestimenta da Polícia Civil, o suspeito entrava na residência de pessoas que ele sabia serem criadores de passarinhos, especificamente trinca-ferro. Ele alegava que estava em uma investigação, uma fiscalização, atendendo a denúncias de maus-tratos aos animais. Em seguida, entrava na residência e extorquia as vítimas, alegando que ali existia algo irregular e obrigava algum tipo de vantagem em decorrência dessa suposta fiscalização”.

Foram identificadas, até o momento, três vítimas, que já foram ouvidas na delegacia, reconhecendo claramente o suspeito. “É de extrema importância a divulgação da imagem desse autor frente às informações que a equipe de investigação possui de que há mais vítimas que até agora não procuraram uma delegacia para depor, porque, supostamente, criaram pássaros irregulares”, conclui o delegado.

O investigado vai responder por atribuir-se falsamente identidade alheia e extorsão. Também será investigado o fato de o suspeito portar uma arma de fogo. Os pássaros encontrados estão acautelados até que seja encontrado um lugar apropriado para soltá-los na natureza.

Total
14
Shares

Relacionados