O Por Dentro de Minas é um portal de notícias de Belo Horizonte e todo o estado de MG. Últimas notícias, informações em tempo real do trânsito, previsão do tempo, agenda cultural, emprego, colunas, blogs e coberturas especiais.

Polícia conclui inquérito sobre morte de motorista de aplicativo em BH

Motorista de aplicativo foi assassinato no bairro Ouro Preto em 2018
Polícia conclui inquérito sobre morte de motorista de aplicativo em BH - Foto: Divulgação/PCMG
Polícia conclui inquérito sobre morte de motorista de aplicativo em BH – Foto: Divulgação/PCMG
Por Dentro de Minas - Google News
Índice Fechar
  1. Investigação

Após complexo trabalho de investigação, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu o inquérito referente ao assassinato de um motorista de aplicativo, de 32 anos, ocorrido no dia 8 de abril de 2018, no bairro Ouro Preto, em Belo Horizonte. A vítima, que estava trabalhando no momento do crime, foi morta a facadas, após ser acionada por um adolescente, de 17 anos à época dos fatos.

Investigações apontam que, já dentro do veículo, o jovem anunciou o assalto utilizando de violência para tal. Conforme explica o delegado Lucas Daniel Alves, o inquérito foi concluído e direcionado ao Poder Judiciário. “Encerramos nossas investigações informando que o adolescente praticou o ato infracional análogo ao crime previsto no art. 157, §3º, do Código Penal”, descreve.

Investigação

Uma testemunha relatou à polícia que, no dia do fato, por volta de 1h30 da madrugada, teria ouvido o barulho de uma porta de carro batendo e foi verificar se era o filho chegando. Nesse momento, ela se deparou com a vítima, caminhando rapidamente em direção a ela, com a mão no pescoço, dizendo ter sido assaltada. Ainda segundo testemunhas, após a vítima sair do carro, uma outra pessoa arrancou com o veículo em alta velocidade. Esse carro foi recuperado posteriormente e, dentro dele, encontrados um boné azul e um moletom da mesma cor — os quais não pertenciam à vítima — além de duas facas.

Entre inúmeros levantamentos realizados, um detalhe chamou a atenção da equipe policial. Em uma ocorrência de tentativa de latrocínio, registrada em local próximo onde o motorista de aplicativo foi morto, foram observadas as mesmas características do crime investigado. Por meio de análise das redes sociais do adolescente apreendido pela tentativa de latrocínio, os policiais constataram que ele possuía as mesmas roupas encontradas no veículo apreendido no ano anterior: moletom e boné azuis. Nas fotos, o jovem usou com muita frequência as peças até o dia 7 de abril de 2018. Após a morte do motorista de aplicativo, o adolescente não mais postou fotos com as peças.

As investigações foram conduzidas pela Delegacia Especializada de Homicídio Noroeste, do Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Total
7
Comp.
Relacionados