Procurada pela Justiça italiana, mulher é presa em condomínio na cidade de Lagoa Santa

Mulher foi levada para a penitenciária Estêvão Pinto, em BH
Foto: Maurício Carvalho/Ascom-PMLS
Foto: Maurício Carvalho/Ascom-PMLS
Por Dentro de Minas - Google News (pordentrodeminas - googlenews)

A Polícia Federal (PF) prendeu durante a manhã deste sábado (10) após meses de investigação, uma mulher de nacionalidade espanhola que era procurada pela Justiça italiana, em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A prisão preventiva se deu para fins de extradição por determinação do Supremo Tribunal Federal.

A mulher de 43 anos havia fugido para o Brasil em 2018, com seus dois filhos menores, homiziando-se em Belo Horizonte e, mais recentemente, num condomínio da Grande BH. Contra ela há Difusão Vermelha da INTERPOL desde setembro de 2019 por ter sido condenada pela Justiça italiana a 12 anos e oito meses de prisão pelos crimes de extorsão mediante sequestro e lesões corporais.

Os crimes, em coautoria, foram praticados em agosto de 2009 em Gênova/Itália. Inúmeras agressões físicas foram perpetradas contra o idoso sequestrado, contra quem foram desferidos socos e golpes com taco de golfe.

Após exame de corpo de delito, a mulher será encaminhada para a penitenciária Estêvão Pinto, em Belo Horizonte, onde permanecerá à disposição do Supremo Tribunal Federal.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde em face da pandemia do Covid-19, a Polícia Federal segue seu trabalho.

Total
1
Shares
Reportagem Anterior

Preso no Rio líder de facção acusado de mais de 30 homicídios em MG

Próxima Reportagem
Foto: Divulgação/Prefeitura de Betim

Prefeitura de Betim prorroga decreto com medidas restritivas de combate à covid-19

Postagens Relacionadas