AGORAChuva forte causa estragos e fecha avenidas em Belo Horizonte acompanhe ao vivo
Gerais

Operação da Receita Estadual combate sonegação fiscal no setor de colchões

Operação da Receita Estadual combate sonegação fiscal no setor de colchões - Foto: Divulgação/Receita Estadual
Operação da Receita Estadual combate sonegação fiscal no setor de colchões - Foto: Divulgação/Receita Estadual

Em fiscalização na manhã desta quinta-feira (5/11), a Receita Estadual, por intermédio da Delegacia Fiscal de Ipatinga, efetuou busca e apreensão em uma indústria de colchões com atuação na região do Vale do Aço. O empreendimento é suspeito de omitir, aproximadamente, R$ 50 milhões em faturamento e constituir empresa de fachada utilizando supostos sócios (“testas de ferro”), na tentativa de fraudar o Fisco.

Denominada “Sono dos Justos 2”, a operação tem objetivo de buscar provas de irregularidades. Uma análise mostrou que a empresa passou a faturar, em 2020, mais de quatro vezes o valor de suas aquisições, em comparação com períodos anteriores. No entanto, não houve mudança em seu volume de produção. A suspeita é que havia subfaturamento nas operações realizadas anteriormente.

Blindagem

Outra situação observada foi a constituição de nova empresa em nome de familiares para dar continuidade às operações do empreendimento anterior, que possuía dívidas tributárias. A suspeita é de que essa tenha sido uma tentativa de afastar os credores e blindar o patrimônio dos proprietários. Entretanto, o grupo econômico utilizava a mesma marca de colchões, já consolidada no mercado.

De acordo com a delegada fiscal Vilma Mendes Alves Stoffel, a documentação física e digital apreendida durante a operação será auditada para apuração dos valores sonegados, para possibilitar ao Fisco exigir o ICMS devido e aplicar as multas cabíveis.

Em 2019, a Receita Estadual realizou a operação “Sono dos Justos” para combater fraudes tributárias no setor varejista de colchões, no Norte de Minas. A ação desta quinta-feira ocorre em estabelecimento industrial, de forma a atingir toda a cadeia econômica do setor e outras regiões do estado.

“Além de frustrar o ingresso de recursos aos cofres públicos, a omissão de vendas representa concorrência desleal e crime contra a ordem tributária, na medida em que está associada à falta de recolhimento de tributos”, afirmou a delegada fiscal.

8177 Publicações

Sobre
A Por Dentro de Minas é um portal que traz as principais notícias do Estado de Minas Gerais.
Artigos
Relacionados
Gerais

Policial Militar e filha de 8 anos morrem em acidente na BR-265, em Barbacena

Motorista da carreta foi preso em flagrante após tentar fraudar o tacógrafo; ele não se feriu
Gerais

Operadora de saúde Vitallis oferece 22 vagas de emprego em Belo Horizonte e Uberlândia

Empresa contrata especialista de informações, enfermeiro, farmacêutico, estagiário, entre outros, para atuar nas unidades da rede
Gerais

Inscrições para as vagas remanescentes da rede pública de ensino já podem ser feitas no Sucem

Estudantes inscritos têm prazo de até dois dias úteis, contados da data do encaminhamento, para efetivar a matrícula de forma presencial na escola indicada