Gerais

Polícia conclui inquérito que investigou a morte uma criança em Betim

Polícia conclui inquérito que investigou a morte uma criança em Betim - Foto: Divulgação/PCMG
Polícia conclui inquérito que investigou a morte uma criança em Betim - Foto: Divulgação/PCMG
  • Homem ainda tentou contra a própria vida

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu o inquérito que investigou a morte de uma criança, de 3 anos de idade, na cidade de Betim, região metropolitana de Belo Horizonte. O crime ocorreu no último dia 7 de setembro e a vítima teria sofrido golpes de faca pelo próprio pai.

Após matar o filho, o homem ainda tentou contra a própria vida. De acordo com as investigações, o crime aconteceu por uma crise de ciúmes que o suspeito teve com a mãe da vítima, com quem tinha terminado, há sete meses, um relacionamento de cerca de três anos.

A mãe tinha a guarda da criança, e o pai passava vários momentos com o filho. Conforme a mãe da vítima, todos eles tinham um bom relacionamento, sem nenhum histórico de agressão. Entretanto, segundo apurado, o suspeito era usuário de drogas e álcool e, no dia do crime, teria feito uso de bebidas alcoólicas.

No último dia 7, o suspeito buscou a vítima e foram passar a noite na casa da mãe dele, avó da criança. Em determinado momento, o homem começou a indagar a mãe da vítima, por telefone, sobre um possível relacionamento que ela estaria tendo com uma terceira pessoa. A mulher negou o fato, mas ele insistiu para que ela fosse até o local onde ele estava com o filho para conversarem.

O delegado Leonardo Mota explica que, inclusive, ele pediu para que ela levasse o namorado para resolverem essa situação, mas a mãe negou ir até lá. “Diante da negativa dela, ele então avisou a ela que, tendo em vista a sua negativa, ela iria sofrer as consequências de não atendimento do seu pedido. Feito isso, ele agrediu o filho dele com diversas facadas até causar o óbito da criança, de 3 anos, e posteriormente tentou contra a própria vida com golpes de faca no próprio abdômen”, detalhou.

O suspeito está internado no hospital desde o dia do crime, sob escolta da Polícia Penal, e responderá por homicídio triplamente qualificado com motivo fútil, cruel e que impossibilita a defesa da vítima.

Relacionados
Gerais

Polícia indicia mãe após morte do filho com paralisia cerebral em BH

Mulher foi presa em flagrante pelo crime de abandono de incapaz com resultado morte
Gerais

UFMG instala bebedouros com sensores infravermelho para evitar infecções por Covid-19 e outras doenças

Muriel Ornela, CEO da Beloar, posa ao lado do seu produto – Foto: Heberton Lopes. Após iniciar a instalação na Cidade Administrativa…
Gerais

PBH abre cadastro para contratar cerca de 500 enfermeiros para a Campanha de Vacinação contra a Covid-19

Profissionais devem atuar com os servidores responsáveis pela imunização no município

Deixe uma resposta