ELEIÇÕES 2020Veja os 15 nomes dos candidatos a Prefeito em Belo Horizonte saiba mais
Gerais

Homem é preso por suspeita de homicídio em Santa Luzia

Delegada Adriana das Neves Rosa - Foto: Divulgação/PCMG
Por Dentro de Minas - Google News (pordentrodeminas - googlenews)

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu, na última sexta-feira (17), um homem suspeito de cometer homicídio, na cidade de Santa Luzia, no dia 9 de dezembro de 2019. O suspeito, dentro da própria casa, teria matado um amigo depois de se desentenderem. Ele e a vítima se conheciam por serem atendidos em um projeto de recuperação para dependentes químicos.

Segundo as investigações, a vítima do crime, após ser expulso de uma casa de recuperação por portar bebidas alcoólicas procurou o homem pedindo abrigo por alguns dias. A PCMG levantou informações dando conta de que, na data dos fatos, o homem e a vítima teriam ingerido bebida alcóolica e, possivelmente, feito o uso de entorpecentes.

O suspeito do assassinato alega que, no dia do crime, a vítima, sem o consentimento dele, dirigiu o veículo do suspeito e, após o retorno até a residência, o carro apresentava danos na lataria.

Segundo a delegada Adriana das Neves Rosa, o suspeito alegou que a autoria do crime foi também motivada por possíveis investidas sexuais da vítima em desfavor dele. “A vítima teria feito brincadeiras de cunho sexual e acariciado as nádegas do homem, as quais o mesmo não gostou e acabou cometendo o crime”, explicou a delegada.

7942 Publicações

Sobre
A Por Dentro de Minas é um portal que traz as principais notícias do Estado de Minas Gerais.
Artigos
Relacionados
Gerais

Casal suspeito de roubos é preso em Uberlândia

Foram realizadas buscas em cinco endereços que os investigados frequentavam
Gerais

Governo de Minas pagará salário de dezembro e parte do 13º a todos os servidores antes do Natal

Quase 40% da folha do abono natalino será paga no dia 23/12
Gerais

Polícia desarticula esquema de sonegação fiscal em operação conjunta em Minas

Operação é a terceira fase cuja investigação teve início nas operações Irmandade e Nerd, de 2018

Deixe uma resposta