Redes Sociais

Enem

O que muda na prova de redação do Enem em 2017

Fabiula Neubern, orienta o candidato a alcançar a nota máxima na redação.

Com um peso representativo na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a redação e seus possíveis temas tiram o sono de muitos candidatos a uma vaga em faculdades de todo o Brasil que selecionam estudantes por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Não basta estar por dentro dos principais temas de atualidades que podem ser requisitados nesta avaliação, é preciso também conhecer o padrão e saber elaborar um bom texto dissertativo-argumentativo para alcançar a nota máxima, a famosa redação nota mil.

Neste ano, porém, o Ministério da Educação (MEC) anunciou algumas mudanças significativas no Enem. Com formato inédito, as provas de Linguagens e suas Tecnologias e Humanidades e suas Tecnologias acontecerão no mesmo dia em que será aplicada a avaliação de redação.

Neste sentido, a coordenadora de Redação do Curso Poliedro, Fabiula Neubern, apontaque esse modelo dá abertura para a possibilidade de uma prova temática. Desta forma, é possível que o tema da redação esteja contido em exercícios das provas aplicadas na mesma data. “O candidato deve ter muita atenção e de modo algum copiar os pontos que estejam nas questões da prova para compor a redação”, ressalta Fabiula.

Além deste ponto, segundo ela, aparentemente nada muda nesta prova. A exigência continua a ser de um texto dissertativo-argumentativo, a partir de um tema indicado no enunciado.

Confira as principais dicas da coordenadora de redação do Curso Poliedro para se sair bem nesta prova:

1 – Atenção na construção do tema

É necessário ter zelo no desenvolvimento do tema solicitado na prova ao longo do texto. “Em 2016, o Enem pediu caminhos, seja para o combate à intolerância religiosa, no caso da primeira aplicação, seja para o combate ao racismo, na segunda prova. A palavra combate, desta forma, foi muito importante para o candidato, representando o recorte e o foco a ser dado no texto”, indica.

2 – Utilize seu repertório cultural

Segundo Fabiula, é importante que o candidato tenha um bom repertório cultural para indicar no texto um filósofo ou teórico que fundamentem a análise e o ponto de vista defendido. Essa é uma característica das redações que alcançam notas altas. “O mesmo vale para a ilustração. É possível iniciar uma redação trazendo um personagem da literatura ou mesmo abordando um livro, que depois se desdobra ao longo do texto, corroborando na análise que está sendo feita”, aponta.

3 – Siga os exemplos

De acordo com a especialista, uma boa maneira de estudar para a redação do Enem, é ler as redações nota mil que foram recentemente publicadas na internet. “Use essas redações como um modelo, como um paradigma. Observe nelas o que foi incorporado e como foi feito para que consiga desenvolver a sua própria dissertação com bons elementos”, orienta.

4 – Aprenda com erros e acertos

No site do Inep, o candidato encontra as competências que serão analisadas nesta prova, além do espelho da redação feita em 2016. Desta forma, o vestibulando pode verificar quais são os principais pontos na sua redação que precisam de melhorias e aperfeiçoamentos para alcançar uma boa nota e, por que não, a redação nota mil.

 

Continua lendo
Publicidade
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enem

Inep divulga resultado do Enem

Resultados podem ser conferido pelo site do INEP

• atualizado em 18/01/2019 às 10:46

As notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão disponíveis na internet, na Página do Participante e no aplicativo oficial do Enem. Mais de 4,1 milhões de estudantes podem acessar o resultado individual em cada uma das provas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação.

Para acessar os resultados individuais, é preciso usar a senha criada na hora da inscrição. Caso o participante não se lembre da senha, basta clicar no campo Esqueci minha senha. O estudante deverá, então, confirmar o e-mail cadastrado no sistema para receber uma senha temporária. Quem esqueceu a senha e também não tem acesso ao e-mail cadastrado tem a opção de informar novos contatos para receber a senha temporária.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgará no dia 18 de março o espelho da redação, ou seja, detalhes da correção dessa prova. Isso é feito após os processos seletivos dos programas federais. A correção tem função apenas pedagógica e não é possível interpor recurso.

A nota dos treineiros, aqueles que ainda não concluíram o ensino médio e fizeram a prova apenas para testar os conhecimentos, também será divulgada no dia 18 de março.

O Enem foi aplicado nos dias 4 e 11 de novembro de 2018. Desde o dia 14 de novembro, estão disponíveis as provas e os gabaritos oficiais. Também estão disponíveis vídeos com os enunciados e as opções de respostas da videoprova na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O que fazer com as notas?
Com os resultados, os estudantes poderão concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O primeiro processo que terá as inscrições abertas é o Sisu. Para participar é preciso fazer a inscrição online no período de 22 a 25 de janeiro. Os estudantes já podem consultar, na página do programa as vagas disponíveis. São mais de 235,4 mil, distribuídas em 129 universidades públicas de todo o país. As inscrições para o ProUni poderão ser feitas de 22 a 25 de janeiro e, para o Fies, de 5 a 12 de fevereiro.Além dos programas nacionais, os estudantes podem usar as notas para cursar o ensino superior em Portugal. O Inep tem convênio com 37 instituições portuguesas. A lista está disponível na página da autarquia. Segundo o Inep, atualmente mais de 1,2 mil brasileiros usaram o Enem para ingressar nessas instituições.

Continua lendo

Enem

Intensivo Enem está com inscrições abertas

Aulas começa na próxima segunda-feira

• atualizado em 10/08/2018 às 13:48

O Intensivo Enem do Elite Rede de Ensino terá início no dia seis de agosto e se estenderá até nove de novembro, com aulas de segunda a sexta, das 13h30 às 18h50 (30 aulas semanais). Os alunos terão material didático especializado com os temas recorrentes do Enem.

O curso oferecerá monitores de todas as disciplinas e espaço para o estudo individual. Além de orientação pedagógica individual e coletiva, ou seja, o coach pedagógico.

Ex-aluno do Elite e aluno do segundo período do Curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas de MG, João Pedro Alves, destacou a importância do Intensivo em sua trajetória.

“Foi fundamental para a minha aprovação. Tinha feito quatro períodos de engenharia mecatrônica, portanto estava longe dos assuntos do ensino médio. O curso é bastante objetivo e prático. É trabalhado o que cai no Enem. Esse foi o grande trunfo para conquistar minha aprovação. Além disso, os professores, os monitores são nota 10 e os alunos contam com uma coordenação muito presente”, explica João Pedro Alves.

Início

06/08 – segunda-feira

Inscrições

As inscrições podem ser feitas na secretaria da unidade, de segunda a sexta – 8h às 20h e sábado – 8h às 12h.

Endereço
Rua Paraíba, 1.403, Savassi

Mais informações:

Início

Continua lendo

Enem

Inscrições no Enem começam hoje

Pagamento da taxa de inscrição para quem não conseguiu a isenção pode ser feito até 23 de maio.

Foto: Reprodução

Começa hoje (7), às 10h, o período de inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O prazo vai até 18 de maio. As inscrições devem ser feitas na Página do Participante.

Mesmo os candidatos que pediram isenção da taxa de inscrição do Enem devem fazer a inscrição. O pagamento da taxa de inscrição para quem não conseguiu a isenção, no valor de R$ 82, pode ser feito até 23 de maio nas agências bancárias, casas lotéricas e agências dos Correios.

Para fazer a inscrição, o participante deverá apresentar o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) e do documento de identidade e criar uma senha.

Mais informações

Na hora da inscrição, o candidato deverá informar um endereço de e-mail válido e um número de telefone fixo ou celular, que serão usados para enviar informações sobre o exame.

Também deve ser indicado o município onde o candidato quer realizar o exame e a língua na qual quer fazer a prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol).

O candidato que necessitar de atendimento especializado ou específico deve fazer essa solicitação no ato da inscrição. Os candidatos travestis ou transexuais que desejarem também poderão pedir atendimento pelo nome social.

As provas do Enem deste ano serão realizadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro.

Continua lendo