Qual o cenário dos esportes em 2021

Por Dentro de Minas - Google News (pordentrodeminas - googlenews)

Um dos segmentos mais afetados pela pandemia do coronavírus em 2020, foi o esportivo. Diante da situação atual, muita gente se pergunta qual o cenário dos esportes em 2021.

Para responder a essa questão, é preciso analisar uma série de fatores, que vão desde o período passado de pandemia, até as previsões para os próximos meses.

Compreender o cenário dos esportes em 2021, que já começa a se “desenhar”, ajuda esportistas e profissionais da área a se prepararem para o que está por vir.

Cancelamentos e novas datas

A cada quatro anos, o maior evento do mundo esportivo acontece: as Olímpiadas. Em 2020, o evento estava marcado para acontecer em Tóquio, mas ganhou um ano de adiamento com a pandemia.

O cancelamento das Olímpiadas demonstra bem qual o cenário dos esportes diante de uma doença de proporções globais, algo único na história do evento.

Em 2021, a competição está confirmada, já que centenas de esportistas precisam colocar em prova o treinamento de uma vida inteira.

Outras competições importantes também foram canceladas. Esportes como Fórmula 1, tênis, pentatlo moderno e até atletismo, halterofilismo e natação tiveram suas provas canceladas.

Esses cancelamentos e tentativas de novas datas são formas que o mundo dos esportes encontrou para lidar com uma situação nunca vivida.

Negócios nos esportes

Ainda assim, alguns dos principais esportes conseguiram manter suas competições em dia, como é o caso do futebol, que é uma das modalidades que mais arrecada e faz negócios.

Até mesmo países que tiveram um lockdown controlado, como a Alemanha e a Inglaterra, mantiveram as partidas de futebol, ainda que sem a presença da torcida.

Nesse meio tempo, o direito desportivo também teve uma alta nos negócios realizados dentro do esporte. Trocas de jogadores de times, redução de patrocínios e a entrada de novos apoiadores movimentaram os bastidores e exigiram advogados especializados no assunto.

O cenário dos esportes em 2021

Embora algumas competições tenham suas datas adiadas, a tentativa de montar um calendário para diferentes modalidades mostra que há um esforço do segmento para manter a “normalidade” nas provas.

Além disso, as competições que estão acontecendo têm tomado uma série de providências para diminuir e evitar o risco de contágio da doença, como a proibição de torcidas e protocolos sanitários pesados para os atletas.

Todos esses cuidados não significam que competições, de todos os tipos e portes, têm garantia de realização. Recentemente, jogos da NBA foram adiados pela falta de esportistas nos times, que ficaram afastados pelo contágio da Covid.

Ainda assim, a tentativa de realizar jogos e competições mostra um cenário dos esportes em 2021 diferente do que tivemos em 2020, com um pouco mais de otimismo e controle.

A vacina como esperança

Outro item que impacta diretamente em um cenário dos esportes em 2021 um pouco melhor é o surgimento das vacinas, que já estão sendo aplicadas na população de vários países do mundo.

Na União Europeia, por exemplo, há a previsão de uma volta ao nível econômico pré-pandemia mais cedo, já que a vacinação está acontecendo em um ritmo acelerado.

E uma vez que a vacinação seja realizada, os atletas e o público em geral podem voltar a contar com os esportes em suas atividades de rotina.

Para as Olimpíadas, há uma pressão do governo japonês para que os atletas tenham a proteção antes de entrarem no país, o que garantiria que o sistema de saúde não entrasse em colapso.

Diante de todas as mudanças da pandemia, saber qual o cenário dos esportes em 2021 não é tão simples.

Aos fãs de esportes, cabe ficar na torcida para que tudo volte ao “normal” o mais rápido possível.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Total
1
Comp.
Reportagem Anterior
Polícia Civil investiga suspeitos de abandonar cão em Alfenas - Foto: Divulgação/PCMG

Polícia Civil investiga suspeitos de abandonar cão em Alfenas

Próxima Reportagem
Foto: Divulgação / PF

Enfermeira já vacinava pessoas contra 'covid-19' em BH desde o início de março, diz PF

Postagens Relacionadas