O Por Dentro de Minas é um portal de notícias de Belo Horizonte e todo o estado de MG. Últimas notícias, informações em tempo real do trânsito, previsão do tempo, agenda cultural, emprego, colunas, blogs e coberturas especiais.

Boca Juniors deixa delegacia em BH após 12h de depoimentos

Sete pessoas foram indiciadas pela polícia por lesão corporal e dano ao património
Jogadores e membros da delegação do Boca Juniors em confusão no Mineirão - Foto: Reprodução
Jogadores e membros da delegação do Boca Juniors em confusão no Mineirão – Foto: Reprodução
Por Dentro de Minas - Google News

A delegação do Boca Juniors foi liberado Polícia Civil de Minas Gerais para volta para Argentina após mais de 12 horas de depoimentos. O clube foi levado a delegacia no bairro Alípio de Melo, na Regiões da Pampulha de Belo Horizonte, após uma briga generalizada no pós-partida pelas oitavas de final da Copa Libertadores, no Mineirão. O jogo terminou com a vitória do Atlético-MG nos pênaltis por 3×1.

Conforme apuração do Por Dentro de Minas, ninguém foi preso. O clube precisou pagar fiança para ser liberado e assim voltar para Argentina. O voo que estava previsto para madrugada desta quarta-feira (21) foi perdido pelo Boca Juniors, com isso, uma novo voo está previsto para as 15h (de Brasília). A chegada na Argentina está prevista para 18h57.

Segundo a Polícia Civil, sete jogados e um membro da delegação foi indiciados por lesão corporal e dano ao património, são eles: os atletas Marcos Rojo, Diego González, Carlos Zambrano e o dirigente Raul Cascini por lesão corporal. Cristian Pavón, Sebástian Villa e Briasco foram identificados por dano ao patrimônio do Mineirão.

Um representante do consulado argentino em Belo Horizonte acompanhou o procedimento da polícia. gentino, nesta quinta-feira.

Para ler mais notícias do Por Dentro de Minas, clique em pordentrodeminas.com.br. Siga também o Por Dentro de Minas no Facebook, no Twitter e por RSS
Total
0
Shares
Deixe uma resposta
Relacionados