ÚLTIMASSaiba quem são os 16 pré-candidatos à Prefeitura de Belo Horizonte saiba mais
CruzeiroLibertadores

Irreconhecível! Cruzeiro é dominado pelo River e está fora da Libertadores

Jogadores do River Plate comemoram um dos gols da vitória sobre o Cruzeiro no Mineirão.  Foto: Doug Patrício

Jogadores do River Plate comemoram um dos gols da vitória sobre o Cruzeiro no Mineirão. Foto: Doug Patrício

Jogadores do River Plate comemoram um dos gols da vitória sobre o Cruzeiro no Mineirão. Foto: Doug Patrício

Não deu para o Cruzeiro. De nada adiantou a vantagem conquistada com a vitória por 1 a 0 sobre o River Plate no Monumental de Nuñes. Apático em campo, o time do técnico Marcelo Oliveira abusou do direito de errar, não conseguiu castigar a defesa argentina e viu os Milionarios vencerem pela primeira vez na história dentro do Mineirão.

Para piorar a situação, os 3 a 0 aplicado pelos argentinos, eliminou o time estrelado da briga pelo tão sonhado tricampeonato da Libertadores. Sanchez, Maidana e Teo Gutierrez fizeram os gols que selaram a pior apresentação do Cruzeiro na temporada 2015.

A falta de organização, o vazio no meio campo, a falta de um elemento de ligação com qualidade para fazer a bola chegar aos atacantes foram determinantes para a eliminação estrelada. É preciso que o técnico Marcelo Olivera reveja o esquema de jogo e que a diretoria reforce

o elenco com peças que possam diminuir ou solucionar essa limitação do elenco que não é de hoje e vem desde o início de 2015.
Agora é o Brasileirão

Fora da Libertadores, as atenções do Cruzeiro se voltam exclusivamente para o Brasileirão. Em três rodadas, a Raposa ainda não venceu e soma apenas um ponto após o empate com a Ponte Preta. No domingo, o desafio será erguer a cabeça e encarar o Figueirense no Orlando Scarpelli. A bola rola em Florianópolis às 18h30.

O jogo

O início do clássico no Mineirão foi uma verdadeira briga pelos espaços dentro das quatro linhas. Tanto Cruzeiro quanto River vieram a campo com esquemas de marcação justos e na pressão pra cima do sistema defensivo.

Foi do Cruzeiro a primeira grande chance de gol no Gigante da Pampulha. Aos dois minutos, a defesa Milionaria falhou, Leandro Damião ganhou no alto a disputa com a zaga e a bola sobrou limpa para Willian. Dentro da área o atacante tentou o chute de primeira e a bola subiu saindo por cima da meta de Barovero.

A resposta do River Plate foi imediata. Sanches foi a linha de fundo pela esquerda e cruzou para a área. Rodrigo Mora passou da bola e Manoel fez o corte providencial.

Precisando da vitória, os argentinos eram mais presentes no campo de ataque no início do jogo. Além de nao dar refresco na marcação, os jogadores do River chegavam com velocidade pelas laterais e arriscavam os chutes de fora da área para surpreender o goleiro Fábio.

Já o Cruzeiro encontrava dificuldades para conter o ímpeto inicial dos argentinos, se fechava na defesa e esperava por um contra-ataque. Na maioria das vezes, o River atacava com seis jogadores o que sobrecarregava os defensores azuis.

Aos 12 minutos, o time celeste deu o segundo chute a gol. Leandro Damião ganhou dividida pela direita, invadiu a área e bateu cruzado. Barovero fez boa defesa.

Gol do River

Melhor em campo, o River Plate aproveitou uma falha da defesa para abrir o marcador no Mineirão. Aos 19 minutos, em um contra-ataque rápido, Sanchez apareceu livre na área e bateu no canto direito na saída de Fábio.

Marcelo Oliveira tinha problemas com o posicionamento do time celeste em campo. Os volantes do River jogavam livres de marcação e organizavam o jogo. Eles tinham tranquilidade para dosar o jogo e achar os espaços vagos nas costas dos laterais azuis. Do outro lado, havia um grande buraco entre o meio campo e o ataque estrelado o que facilitava a vida dos defensores argentinos.

Para se ter uma ideia, o Cruzeiro não conseguiu tramar uma jogada de ataque após tomar o gol do River Plate. Errava demais na saída de bola e dava chances claras de gol para os argentinos. Aos 43 minutos, Gutierrez recebeu um presente da defesa do Cruzeiro e achou Ponzio livre pela esquerda. O atacante invadiu a área e bateu na saída de Fábio. Por muita sorte a bola saiu pela linha de fundo.

Castigo

A péssima apresentação do Cruzeiro no primeiro tempo foi castigada com o segundo gol dos argentinos no último minuto do primeiro tempo. Após escanteio cobrado pela esquerda, Maidana subiu livre e cabeceou no canto sem chances de defesa para Fábio.

Gabriel Xavier

Marcelo Oliveira mudou o Cruzeiro para tentar o empate. Gabriel Xavier ganhou a vaga de Arrascaeta que, apagado, mal apareceu na partida e foi facilmente neutralizado pela marcação do River durante todo o primeiro tempo.

A tarefa era das mais difíceis. Além de lidar com a pressão, com o melhor jogo dos argentinos, a Raposa teria mais um adversário: a catimba. Quanto menos a bola rolasse em campo mais os jogadores do River agradeceriam.

No entanto, as coisas não mudaram em campo e o River Plate simplesmente passeava em campo. Não demorou muito para sair o terceiro gol. Aos seis minutos, Teo Gutierrez ganhou de Bruno Rodrigo, invadiu a área e bateu na saída de Fábio com muita facilidade.

Quase o quarto

E o River dominava tranquilamente o jogo. Aos 19 teve uma bela oportunidade para ampliar. Sanchez aproveitou mais um apagão celeste pelo lado direito e, de perna esquerda, bateu para o gol. A bola fez uma curva e tirou tinta da trave de Fábio que já estava batido no lance.

Marquinhos foi totalmente neutralizado pela marcação. Foto; Doug Patrício

Marquinhos foi totalmente neutralizado pela marcação. Foto; Doug Patrício

Marquinhos foi totalmente neutralizado pela marcação. Foto; Doug Patrício

Mais do que apático, o Cruzeiro não conseguia organizar uma jogada de ataque. As únicas investidas eram pelo meio e com o inevitável chute de fora da área que nunca acertou o alvo.

Aos 31 minutos, Leandro Damião fez o papel de pivô, brigou com a defesa e conseguiu espaço para o chute. A bola caprichosamente bateu na trave e saiu pela linha de fundo.

Aos 32, Leandro Damião fez outra boa jogada na entrada da área e serviu Alisson pela esquerda. O garoto abriu espaço e bateu com efeito. A bola bateu na trave e, no rebote, Joel isolou.

Com a boa vantagem, o River administrou o jogo no Mineirão. Tocou a bola e fez o tempo passar. Só descia na boa e ainda contava com os muitos erros do time celeste em campo. Sem poder de reação, o Cruzeiro não conseguiu o abafa final e viu os argentinos comemorarem a classificação.

Semifinais

Com a classificação do River Plate, Internacional ficou como o único representante do futebol brasileiro nas semifinais da Libertadores. De acordo com a ordem dos confrontos, o Colorado enfrentará o Tigre do México e o River espera o classificado do duelo entre Guarani do Paraguai e Racing.

Imagens do clássico:

Após o jogo, os argentinos fizeram muita festa no gramado do Mineirão. Foto: Doug Patrício

Após o jogo, os argentinos fizeram muita festa no gramado do Mineirão. Foto: Doug Patrício

Após o jogo, os argentinos fizeram muita festa no gramado do Mineirão. Foto: Doug Patrício

Do outro lado, alguns torcedores do Cruzeiro protestaram contra a péssima atuação do time. Foto: Doug Patrício

Do outro lado, alguns torcedores do Cruzeiro protestaram contra a péssima atuação do time. Foto: Doug Patrício

Do outro lado, alguns torcedores do Cruzeiro protestaram contra a péssima atuação do time. Foto: Doug Patrício

CRUZEIRO 0 X 3 RIVER PLATE

Motivo: Jogo de volta das quartas de final da Libertadores
Data: 27 de maio de 2015, às 22h
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Assistentes: Wilson Berrio e Alexandre Guzmán

Gols: Sanchez, aos 19min, Maidana, aos 44min do 1ºT (RIV); Teo Gutiérrez, aos 6min do 2ºT

Cartões amarelos: Mena, aos 41min, Willian, aos 47min do 1ºT. Joel, aos 45min do 2ºT (CRU); Barovero, aos 38min do 1ºT. Mercado, a 1min do 2ºT (RIV)

Cartão vermelho: Gabriel Xavier, aos 41min do 2ºT

Público pagante: 54.898 Renda: R$ 3.646.216,00

CRUZEIRO – Fábio; Mayke, Manoel, Bruno Rodrigo e Mena; Willians (Joel, aos 26min do 2ºT) e Henrique; Marquinhos, De Arrascaeta (Gabriel Xavier, no intervalo) e Willian (Alisson, aos 10min do 2ºT); Leandro Damião Técnico: Marcelo Oliveira

RIVER PLATE – Barovero; Mercado (Pezzella, aos 15min do 2ºT), Maidana, Funes Mori e Vangioni; Kranevitter, Ponzio (Mayada, aos 27min do 2ºT), Sánchez e Rojas; Mora e Teo Gutiérrez (Martínez, aos 33min do 2ºT) Técnico:Marcelo Gallardo

230 Publicações

Sobre
Acompanhe as principais notícias do futebol mineiro.
Artigos
Relacionados
BrasileirãoCruzeiro

CSA x Cruzeiro: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão Série B 2020

Brasileirão Série B 2020 no Por Dentro de Minas – acompanhe CSA x Cruzeiro: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais
BrasileirãoCruzeiro

Cruzeiro x Vitória: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão Série B 2020

Brasileirão Série B 2020 no Por Dentro de Minas – acompanhe Cruzeiro x Vitória: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais
BrasileirãoCruzeiro

Brasil de Pelotas x Cruzeiro: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão Série B 2020

Brasileirão Série B 2020 no Por Dentro de Minas – acompanhe Brasil de Pelotas x Cruzeiro: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais

Deixe uma resposta