Vitória do Flamengo e tabu do Cruzeiro no Maraca continua



Não foi dessa vez que o Cruzeiro conseguiu vencer no Novo Maracanã. Novamente o time celeste não esteve bem, errou em momentos cruciais e viu o Flamengo vencer por 2 a 0 para mais de 40 mil pessoas no estádio.

A Raposa vive em uma gangorra neste brasileirão. Depois de duas vitórias consecutivas, o time até fez um bom primeiro tempo. Neutralizou as ações do rubro-negro mas pecou nas finalizações. Acabou castigado nos acréscimos com um gol de Alan Patrick no primeiro chute a gol dos donos da casa no jogo.

Na segunda etapa, Mano tentou mudar o esquema de jogo e colocar o time mais ofensivo. Porém deparou com o velho problema da falta de criação no meio campo e ainda tomou um golaço de Luiz Antônio que pegou um chutaço na veia e acertou o ângulo do gol de Fábio.

Com a boa vantagem, o Cruzeiro se perdeu em campo. Tentou o ataque a qualquer custo e abriu espaços para o Flamengo que mandou no jogo até o final da etapa complementar.

Pênalti em Paulo André?

O Cruzeiro pode reclamar de um lance que poderia mudar a história do jogo. Aos 20 minutos, Willian cruzou a bola na área. Paulo André estava no lance e foi agarrado por Samir que praticamente imobilizou o zagueiro celeste. O árbitro estava próximo da jogada e entendeu que não foi pênalti. Mandou tocar o lance.

Em postos extremos da tabela

Com a vitória, o Flamengo mantém os 100% de aproveitamento no returno, chegou aos 38 pontos e entrou no G-4 do Brasileirão pela primeira vez em 2015. Já o Cruzeiro volta a flertar com a perigosa zona do rebaixamento. O time de Mano se mantém em 13 lugar com 28 pontos, porém com apenas um à frente do Coritiba, primeiro time do Z-4.

Recuperação no clássico

No próximo domingo, o Cruzeiro contará com o apoio da torcida em busca da recuperação. No Mineirão, a partir das 16h, a Raposa receberá o Atlético no clássico mineiro da rodada. Já o Flamengo vai a Santa Catarina encarar a Chapecoense, no mesmo dia e horário.

O jogo

Embalado pela torcida que compareceu em bom número ao Maracanã, o Flamengo iniciou a partida com a tradicional pressão pra cima do adversário. O Cruzeiro se precavia defensivamente, tentava tirar os espaços dos rubro-negros e surpreender nos contra-ataques.

A primeira grande oportunidade de gol no jogo foi do Cruzeiro e justamente no contra-ataque. Willian roubou bola pelo meio, arrancou e serviu Allano na direita. O garoto cruzou e Jonas se recuperou a tempo mandando para escanteio. Após a cobrança, Paulo André, sozinho, cabeceou, e Paulo Vítor fez uma defesa sensacional evitando o primeiro gol estrelado.

O Cruzeiro fazia uma partida inteligente no Maraca. Controlou o ímpeto do Flamengo, administrou o meio-campo e tentava jogadas aéreas para a área do rubro-negro, um verdadeiro Deus nos acuda para os defensores. Do outro lado, o Flamengo errava passes demais e facilitava a vida celeste.

Aos 27, Willian cobrou falta para a área. A defesa bobeou e Pará recebeu livre pela esquerda. O lateral tentou o chute cruzado e o zagueiro Wallace evitou o gol estrelado.

Gol do Flamengo

O Cruzeiro dominou todo o primeiro tempo porém tomou o gol nos acréscimos. Na primeira oportunidade que teve na partida, Alan Patrick marcou o gol rubro-negro. Após cruzamento da esquerda, o meia-atacante pegou de primeira e acertou o canto esquerdo da meta de Fábio.

Não havia tempo para mais nada e o Flamengo levou a vantagem para os vestiários.

Mudança no Cruzeiro

O Cruzeiro tinha 45 minutos para correr em busca do empate. Mano optou por um time mais ofensivo na etapa complementar. Sacou Ariel Cabral e apostou no meia Marcos Vinicius para distribuir o jogo no meio-campo.

Aos três minutos, o Cruzeiro teve a primeira chance da etapa complementar. Willian cobra falta da esquerda, a bola faz uma curva e tinha endereço certo. Paulo Vítor dá um tapinha nela e mandou para escanteio.

No segundo tempo, o time celeste avançou as peças para o ataque. O Flamengo, em vantagem, procurava administrar a posse de bola, marcava no campo de defesa e procurava um contra-ataque para ampliar a vantagem.

Golaço!

A situação do Flamengo ficou mais cômoda em campo a partir dos 23 minutos com o golaço de Luiz Antônio. Após cobrança de escanteio, a zaga tentou afastar e o volante rubro-negro pegou de primeira, na veia, a bola entrou no ângulo esquerdo do gol de Fábio.

O Cruzeiro sentiu o segundo gol flamenguista. O time se desestabilizou, se mandou para o ataque atabalhoadamente e abriu espaços para o contra-ataque do adversário. A verdade é que a Raposa se perdeu e os donos da casa aproveitaram para se impor em campo.

Até o final da partida, o Cruzeiro pecou na criação, viu o Flamengo dominar as ações e não conseguiu quebrar o tabu de ainda não ter vencido após a reforma do Maracanã para a Copa de 2014.

Flamengo 2 x 0 Cruzeiro

Motivo: 24ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Maracanã
Data: 10 de setembro (quinta-feira), às 21h
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Vicente Romano Silva (SP) e Herman Brumel Vani (SP)
Cartões amarelos: Ceará, Manoel, Henrique (Cruzeiro); César Martins, Alan Patrick, Paulinho
Público: 43.017 torcedores
Gols: Alan Patrick, aos 46’ do primeiro tempo; Luiz Antônio aos 23’ do segundo

Flamengo – Paulo Victor; Pará, Wallace (César Martins), Samir e Jorge; Luiz Antônio, Jonas, Alan Patrick; Paulinho (Jajá), Kayke e Emerson Sheik (Marcelo Cirino) Técnico: Oswaldo de Oliveira

Cruzeiro – Fábio; Ceará, Manoel, Paulo André e Pará; Henrique, Willians e Ariel Cabral (Marcos Vinicius); Willian, Vinícius Araújo (De Arrascaeta) e Allano (Marquinhos) Técnico: Mano Menezes

Publicado por Cláudio Guimarães

Total
0
Shares

Relacionados
Total
0
Compartilhar