Redes Sociais

Atlético-MG

Show de Pratto, vitória no clássico e Galo segue líder isolado no Brasileirão!

 

O nome dele é Lucas Pratto! O argentino que já conquistou o coração da Massa foi o personagem principal da bela vitória do Atlético por 3 a 0 pra cima do São Paulo. Com o Mineirão lotado, o Galo foi cirúrgico e precisou de apenas 45 minutos para matar o clássico contra o Tricolor.

A conta era simples. Enquanto o São Paulo desperdiçava oportunidade em cima de oportunidade, Lucas Pratto dava aula de como se finaliza a gol de forma eficiente para garantir três pontos em um campeonato difícil como é o Brasileirão.

O argentino teve três chances de gol na partida e conferiu as três! Todas no primeiro tempo! Uma aos 19, outra aos 25 e o fim da festa aos 43. Em consequência, o Galo teve a tranquilidade necessária para administrar a vantagem na etapa complementar e assim conquistar um triunfo contra um concorrente direto na parte de cima da tabela.

De quebra, o Alvinegro mantém a invencibilidade no Mineirão em 2015! São seis jogos, quatro vitórias e dois empates no Gigante na temporada.

Líder isolado!

Com o triunfo e o show de Pratto, o Atlético fez o dever de casa e conseguiu duas vitórias consecutivas como mandante no Brasileirão. Em consequência, o Galo continua líder isolado do Brasileirão, agora com 35 pontos. São 11 vitórias, dois empates e apenas três derrotas em 16 rodadas disputadas até o momento. O Corinthians derrotou o Vasco por 3 a 0 no Itaquerão e permanece na vice-liderança com 33 pontos.

Longe de BH!

Depois de duas partidas juntinho da torcida, o Atlético jogará longe de casa na 17ª rodada do Brasileirão. O Galo vai até o Serra Dourada encarar o Goiás somente no outro domingo, dia nove de agosto. A bola rola contra o Esmeraldino a partir das 16h.

O jogo

Ao contrário do que se esperava, o São Paulo não começou o jogo de maneira defensiva. A primeira grande chance de gol no clássico foi do Tricolor. Aos cinco minutos, Luis Fabiano arriscou de fora da área e Victor, de contrato renovado, fez uma grande defesa salvando a meta alvinegra.

O Galo tinha muita dificuldade em sair jogando no início da partida. O Tricolor marcava sob pressão a saída de bola alvinegra e neutralizava os meias de criação do Atlético. Em consequência, a bola não chegava com tanta qualidade para Pratto e Thiago Ribeiro no ataque.

O colombiano Cardenas foi o autor do primeiro chute a gol do Galo no Mineirão aos sete minutos. Ele recebeu pela direita, cortou para o meio e arriscou de fora da área. Rogério Ceni fez a defesa e não deu rebote.

A resposta do Tricolor foi quase que imediata. Pato recebeu pela esquerda e cruzou para a área, a bola desviou em Rafael Carioca e sobrou para Luis Fabiano. O centroavante chutou, a bola desviou na defesa alvinegra e saiu pela linha de fundo, rente ao poste direito do gol de Victor.

Aos 13 minutos, o Galo adiantou a marcação em cima do trio de zaga sãopaulinho e Lucão quase entregou a rapadura. Cárdenas perseguiu o zagueiro até dentro da grande área. Ele se enrolou com a bola e quase perder. Para não complicar ainda mais mandou pela linha de fundo.

O jogo era aberto no Mineirão e Pato perdeu a melhor chance de gol da partida aos 17. Michel Bastos lançou o atacante pela esquerda. Ele entrou livre dentro da área mas bateu fraquinho para fácil defesa de Victor.

No lance seguinte, Reinado foi lançado também pela esquerda. Ele foi até a linha de fundo e cruzou para a área. Luis Fabiano chegou atrasado e não conseguiu bater na bola.

Quem não faz, toma!

Pratto dividiu com Ceni e, na segunda chance, abriu o placar. Foto: Doug Patrício

Pratto dividiu com Ceni e, na segunda chance, abriu o placar. Foto: Doug Patrício

Pratto dividiu com Ceni e, na segunda chance, abriu o placar. Foto: Doug Patrício

E o velho ditado no futebol caiu como uma luva no Mineirão aos 19 minutos! Após perder duas boas oportunidades em sequência o São Paulo tomou o castigo. Marcos Rocha cruzou da direita, Lucas Pratto tocou na bola , Rogério fez a defesa e, no rebote, o argentino mandou para o fundo do barbante e saiu para o abraço.

Pratto mortal!

Bota na área que ele decide! E o argentino mais uma vez levou a Massa ao delírio no Mineirão. Contra-ataque rápido pela esquerda, Giovanni Augusto cruzou pela esquerda e Prato deu um leve toque na bola. Foi o suficiente para enganar Rogério Ceni e comemorar pela segunda vez no Gigante em apenas 25 minutos de partida.

O São Paulo sentiu o tranco e se desorganizou. A força ofensiva apresentada no início da partida acabou e o Atlético dominou o meio campo. O São Paulo se limitou a defender e o Galo não diminuiu o ritmo em busca do terceiro gol.

Salva Victor!

São Victor fez um milagre aos 37 minutos! A bola sobrou livre para Alexandre Pato pela direita. Ele encheu o pé e o goleiro atleticano fez uma defesa espetacular impedindo mais uma vez o tento sãopaulino.

Perdeu Pato!

A noite não era de Alexandre Pato. Aos 41 minutos, Ganso recebeu livre na área, deslocou o goleiro e acertou a trave de Victor. No rebote, a bola veio no pé de Alexandre Pato. Com o goleiro livre e o goleiro do Galo batido, ele conseguiu finalizar mal e perder mais um gol no Mineirão.

O castigo vem a cavalo – Parte 2

Pratto mostrou categoria ao matar no peito e tocar na saída de Ceni para fazer o terceiro dele no jogo. Foto: Doug Patrício

Pratto mostrou categoria ao matar no peito e tocar na saída de Ceni para fazer o terceiro dele no jogo. Foto: Doug Patrício

Pratto mostrou categoria ao matar no peito e tocar na saída de Ceni para fazer o terceiro dele no jogo. Foto: Doug Patrício

O professor Prato mostrou para o Pato como se faz no lance seguinte. Ele recebeu lançamento de Giovanni Augusto no meio da defesa, matou no peito e bateu rasteiro no canto direito de Rogério Ceni. Terceiro do Galo e terceiro dele na partida.

Com o show do argentino, não havia tempo para mais nada no primeiro tempo e o juizão passou a régua.

Mudança no Galo

O Atlético voltou para a etapa complementar com uma modificação. O colômbiano Cárdenas deu lugar a Carlos. O São Paulo voltou para a etapa complementar com a posse de bola. Porém, esta era totalmente improdutiva. Fechadinho, o Galo não dava espaço na defesa e preparava o contra-ataque fatal para castigar mais uma vez a meta de Ceni.

O técnico Osório mudou o esquema de jogo do São Paulo antes dos 10 minutos. Aposentou o esquema com três zagueiros com a ida de Rodrigo Caio para o meio-campo e a entrada de Centurion no ataque na vaga do volante Hudson.

Pato desencanta

Depois de perder boas oportunidades no primeiro tempo, Alexandre Pato desencantou no Mineirão. Aos 13 minutos, Ganso fez um belo lançamento para a área, Pato subiu mais do que a defesa alvinegra e testou para o gol sem chances de defesa para Victor.

O São Paulo se animou na partida e ganhou fôlego na partida. Já o Atlético fazia uma partida consciente. Atacava com inteligência, sempre pelas beiradas do campo e abria espaço no meio da defesa adversária.

Léo Silva foi seguro na zaga e neutralizou a maioria das ações do São Paulo. Foto: Doug Patrício

Léo Silva foi seguro na zaga e neutralizou a maioria das ações do São Paulo. Foto: Doug Patrício

Léo Silva foi seguro na zaga e neutralizou a maioria das ações do São Paulo. Foto: Doug Patrício

O ritmo de jogo caiu no Mineirão. O Atlético administrava e o São Paulo tentava envolver a defesa do Galo com toques de primeira entre Ganso, Pato, Luis Fabiano e Centurion mas sempre paravam nos desarmes da zaga alvinegra.

Para coroar a grande noite atleticana no Mineirão, Victor fez uma defesa de cinema nos descontos. Boschilia arriscou de fora da área e o goleiro atleticano, de mão trocada, mandou pela linha de fundo.

Fim de jogo e torcida comemorou a vitória aliada à liderança isolada no Brasileirão 2015!

Público pagante: 47.606 Renda: R$ 1.798.010 Foto: Bruno Muniz

Público pagante: 47.606 Renda: R$ 1.798.010 Foto: Bruno Muniz

Público pagante: 47.606
Renda: R$ 1.798.010 Foto: Bruno Muniz

ATLÉTICO 3 X 1 SÃO PAULO

Motivo: 16ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Mineirão
Data e hora: quarta-feira, 29 de julho, às 22h

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA / FIFA)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR / FIFA) e Marcio Gleidson Correia Dias (PA)
Cartões amarelos: Thiago Mendes (São Paulo)
Público pagante: 47.606
Renda: R$ 1.798.010

Gols: Lucas Pratto (aos 20, 27 e 43 do primeiro tempo); Alexandre Pato, aos 14 (segundo tempo)
Atlético – 
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Giovanni.Augusto (Josué) e Cárdenas (Carlos); Thiago Ribeiro (Danilo Pires) e Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi.

São Paulo – Rogério Ceni; Thiago Mendes, Rafael Toloi, Rodrigo Caio, Lucão e Reinaldo (Auro); Hudson (Centurión), Ganso e Michel Bastos; Alexandre Pato e Luís Fabiano (Boschilia). Técnico: Juan Carlos Osorio.

Atlético-MG

Grêmio x Atlético-MG: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão 2019

Brasileirão 2019 no Por Dentro de Minas – acompanhe Grêmio x Atlético-MG: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais

Continua lendo

Atlético-MG

Atlético-MG x Flamengo: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão 2019

Brasileirão 2019 no Por Dentro de Minas – acompanhe Atlético-MG x Flamengo: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais

Continua lendo

Atlético-MG

Atlético-MG x Palmeiras: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão 2019

Brasileirão 2019 no Por Dentro de Minas – acompanhe Atlético-MG x Palmeiras: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais

Continua lendo