Redes Sociais

Atlético-MG

Com sofrimento habitual e gol de Pratto , Galo passa pelo Figueirense e mantém a liderança

“O Sofrimento para o Atlético não é opcional”. Nunca uma frase como essa proferida diversas vezes pelo São Victor foi tão bem apropriada para o Clube Atlético Mineiro. Parece que a torcida atleticana está condenada ao sofrimento e ao sufoco nas partidas até a eternidade. Não foi diferente nesta noite no Horto, nem contra o 15o colocado do Brasileirão, 1 x 0 magrinho, chorado, sofrido, mas valioso, porque valeram 3 pontos importantes para a caminhada rumo ao bi campeonato nacional.

O JOGO:

PRIMEIRO TEMPO:

Enfrentando grande dificuldade com a marcação do Figueirense, que claramente veio para não deixar o Atlético fluir seu jogo e jogar no erro do time da casa, o Galo não conseguia criar as jogadas com efetividade. A Primeira chance veio aos 12 minutos, após lançamento do goleiro Victor, Thiago Ribeiro aproveitou a sobra e bateu de fora da área, passando rente ao goleiro Alex Muralha.

Aos 15 minutos, o Figueirense chegou perigosamente após lançamento de João Vitor e conclusão de Dudu. Victor fez boa intervenção.

Aos 19 minutos, após cortada da zaga adversária, Giovanni Augusto matou no peito, passou pela marcação e chutou no canto, quase um golaço. Alex Muralha pegou.

Aos 21 minutos, Marquinhos Pedroso chutou do lado esquerdo, e Victor fez boa defesa.

Aos 23 minutos, outra boa chance com Thiago Ribeiro chutando de fora da área pra boa defesa de Alex Muralha.

Aos 42 e aos 43 minutos, boas chances para ambos os lados, primeiro para o Galo, após boa tabela entre Pratto e Datolo, o centroavante finalizou pera rede pelo lado de fora. Logo após o Figueira respondeu após cobrança de escanteio, Marquinhos cabeceou e São Victor operou mais um de seus habituais milagres e salvou o Galo.

SEGUNDO TEMPO:

Aos 9 minutos, Giovanni Augusto fez ótima jogada e entregou para Pratto, que fez um belo giro e acertou a trave. Se o gol pintasse, seria belíssimo.

Aos 13 minutos, Giovanni Augusto bate falta na área, Douglas Santos bateu cruzado e quase Datolo empurra pro gol dentro da pequena área, o argentino não chegou a tempo.

Aos 17 minutos, finalmente após muita insistência o gol saiu. Marcos Rocha foi derrubado por Paulo Roberto dentro da área. Penâlti claro e indiscutível. Pratto foi para a batida e não desperdiçou. 1 X 0 Galo

Pouco antes do gol atleticano, Guilherme substituiu Datolo, na tentativa de dar mais criatividade ao meio campo. O Argentino não estava mal no jogo, mas foi válida a intenção de Levir, e Guilherme teve sua primeira chance aos 19 minutos, quando ele recebeu de Pratto na área, mas chutou e a zaga do Figueirense fez o corte.

Aos 27 , Giovanni vacilou e Perdeu a bola para João Vitor que roubou a bola e tocou para Dudu que tentou cruzar para Thiago Santana, mas Leonardo Silva fez o corte e impediu que a bola chegasse em Thiago, o que podia levar muito perigo ao gol do goleiro Victor.

Aos 41 minutos, veio a última grande chance do jogo, em belo passe de Guilherme, Pratto recebeu e bateu de canhota no travessão, quase fazendo um golaço.

Nos descontos, o Figueirense ainda chegou perigosamente em algumas cobranças de escanteio, inclusive o goleiro Alex Muralha foi para área ajudar o ataque, mas sem sucesso. No fim, tudo deu certo para o Galo e o jogo terminou 1 x 0 para o líder do Campeonato Brasileiro.

ANALISE:

Mais uma vez o Galo demonstra dificuldade em jogar contra times que se fecham, penso quue em jogos assim o time devia tocar mais a bola e ficar com ela, que certamente os espaços vão aparecer. Hoje também faltou mais um jogador de velocidade e drible, que era os casos de Luan lesionado e Maicosuel negociado. Porém acho que hoje faltou um pouco mais de entusiasmo do torcedor atleticano, não estava no Horto, mas pela TV percebi em alguns momentos, a massa calada e tensa, o que é natural devido a dificuldade da partida, mas o time sempre cresce com o entusiasmo e apoio da galera, inclusive em anos passados com elencos muito inferiores em qualidade, a torcida praticamente ganhava os jogos em casa no grito, tanto que o momento em que Marcos Rocha chamou a galera pra cima, o time cresceu no jogo. É uma crítica construtiva, continuamos sendo a melhor torcida e mais fantástica do Brasil, mas é preciso as vezes transformar a tensão em incentivo, para que isso passe aos jogadores e o caminho dos 3 pontos fique mais facilitado.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO 1 X 0 FIGUEIRENSE

Atlético
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete (Guilherme), Rafael Carioca, Dátolo (Guilherme) e Giovanni Augusto (Cárdenas); Thiago Ribeiro (Carlos) e Lucas Pratto
Técnico: Levir Culpi.

Figueirense
Alex Muralha; Leandro Silva, Saimon, Marquinhos e Pedroso; Paulo Roberto, Fabinho, João Victor (Sueliton), Dudu e Rafael Bastos (Yago); Marcão (Thiago Santana)
Técnico: Argel Fucks

Cartão amarelo: Dátolo, Rafael Carioca (Atlético). Saimon, Yago e Leandro Silva (Figueirense)

Público: 16.056 / Renda: R$ 644.340,00
Gol: Lucas Pratto

Atlético-MG

Grêmio x Atlético-MG: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão 2019

Brasileirão 2019 no Por Dentro de Minas – acompanhe Grêmio x Atlético-MG: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais

Continua lendo

Atlético-MG

Atlético-MG x Flamengo: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão 2019

Brasileirão 2019 no Por Dentro de Minas – acompanhe Atlético-MG x Flamengo: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais

Continua lendo

Atlético-MG

Atlético-MG x Palmeiras: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão 2019

Brasileirão 2019 no Por Dentro de Minas – acompanhe Atlético-MG x Palmeiras: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais

Continua lendo