ÚLTIMASSaiba quem são os 16 pré-candidatos à Prefeitura de Belo Horizonte saiba mais
Atlético-MGCampeonato MineiroCruzeiro

Nada perdido! Galo luta, sai na frente, mas cede empate para o Cruzeiro

Clássico quente! O primeiro duelo entre os dois principais rivais de Minas Gerais na semifinal do Campeonato Mineiro foi muito pegado e bem polêmico. Com direito a dois belos gols, um com lançamento sensacional de Guilherme e outro com o uruguaio Arrascaeta colocando a defesa adversária na roda, Atlético e Cruzeiro ficaram no empate em 1 a 1 na partida realizada no Independência. O jovem Carlos e Arrascaeta marcaram os gols do jogo.

Agora, antes de pensarem no jogo de volta da semifinal do Mineiro, alvinegros e celestes focam agora em jogos importantes na Copa Libertadores 2015. O Atlético irá ao México e enfrentará o Atlas-MEX pelo grupo 1 na próxima quarta-feira (15), às 22h. Já o Cruzeiro “visitará” o Huracán-ARG pelo grupo 3 na terça-feira (14), às 19h.

Após os jogos pela Libertadores, Galo e Raposa voltarão a se encontrar na semifinal do Campeonato Mineiro 2015. No jogo de volta, que ainda não tem data definida, o time celeste jogará pelo empate. Já a equipe alvinegra precisará de uma vitória simples. Quem passar entre os dois rivais enfrentará o vencedor de Tombense e Caldense, que ficaram no 0 a 0 no primeiro duelo em Tombos.

Em relação a desfalques para o segundo jogo. O Cruzeiro, a princípio, deve ter força máxima. Já o Atlético não contará com Leonardo Silva, que foi expulso no jogo. Apesar disso, o time alvinegro terá a volta de Leandro Donizete, que cumpriu suspensão e não jogou neste primeiro duelo. O time celeste fica na expectativa de ter a volta do lateral Mayke, que foi poupado, e do meia-atacante Marquinhos, que se recupera de lesão.

Clássico nervoso, muitos cartões e vantagem alvinegra

O primeiro tempo do duelo de ida entre Atlético e Cruzeiro na semifinal do Mineiro começou até equilibrado e pegado. Os ânimos rapidamente ficaram quentes e os jogadores mostravam muito nervossismo, discutindo em vários momentos, principalmente em bolas paradas.

Os dois rivais tiveram uma chance efetiva cada nos primeiros 20 minutos. A Raposa começou melhor a partida e teve uma grande chance de abrir o placar. Aos 8 minutos, Mena cruzou da esquerda para Leandro Damião na área, o atacante celeste subiu sozinho e desviou de cabeça na trave.

Aos poucos, o Galo igualou as ações e começou a ficar mais com a bola no pé, tendo assim maior posse de bola. Aos 19 minutos, Luan apareceu bem pela direita e cruzou na área, Guilherme apareceu no segundo pau e finalizou de primeira, mas acabou mandando pra fora.

O árbitro paulista Raphael Claus começou a distribuir cartões sem parar. Em cinco minutos, quatro jogadores foram amarelados, sendo todos defensivos. Pelo lado do Atlético, o zagueiro Jemerson e o volante Rafael Carioca, já pelo lado do Cruzeiro, os zagueiros Léo e Paulo André.

Enquanto o Cruzeiro procurava sair em velocidade, mas faltava capricho nos passes, o Atlético consertou a marcação e não dava mais tantos espaços como no início do jogo. Aliás, os dois times erraram muitos passes no primeiro tempo.

O técnico Marcelo Oliveira preocupado com a dupla da defesa amarelada, além  de Léo estar muito nervoso em campo, resolveu mudar a equipe ainda no primeiro tempo e mandou Manoel para campo.

Os cartões continuaram saindo. O volante Josué e o meia Dátolo do Atlético, além do lateral-esquerdo chileno Mena do Cruzeiro, também foram amarelados. No total foram sete amarelos distribuídos no primeiro tempo.

Quando parecia que os rivais iriam para o intervalo com o placar em branco, o Atlético conseguiu abrir o placar no finalzinho. Aos 39 minutos, Guilherme mostrou muita visão e deu um lançamento lindo para Luan pelo lado direito, o atacante alvinegro avançou e cruzou rasteiro na área, Dátolo tentou na primeira trave, mas foi Carlos no segundo pau que completou e marcou. Vantagem alvinegra no primeiro tempo. 1 a 0.

Clima quente, expulsão e empate no Horto

O Cruzeiro voltou melhor para a etapa final, enquanto o Atlético esteve desligado no início da etapa final. O técnico Marcelo Oliveira consertou o lado-esquerdo celeste, tirando o chileno Mena e colocando Fabrício em seu lugar. Já o técnico Levir Culpi não mudou o time no intervalo.

Apesar do time celeste começar melhor, foi o alvinegro teve a primeira grande chance da etapa final. Aos 3 minutos, Dátolo recebeu lindo lançamento, entrou livre na área, mas acabou finalizando mal de canhota e mandou pra fora. O Cruzeiro respondeu dois minutos depois, quando Fabrício apareceu bem pela esquerda e cruzou para Leandro Damião cabecear pela rede do lado de fora.

O gol de empate parecia questão de tempo e veio num momento de desatenção da defesa atleticana. Aos 9 minutos, Arrascaeta fez linda jogada, deu caneta sensacional no Josué, deixou dois marcadores, que só ficaram olhando, pra trás e bateu cruzado para marcar um golaço. 1 a 1.

A arbitragem voltou a causar polêmica e muita reclamação no Independência. Aos 15 minutos, Leonardo Silva e Leandro Damião se estranharam. O zagueiro atleticano, que deu um chute no atacante cruzeirense, foi expulso. Já Damião levou apenas o amarelo.

Com um jogador a menos, o técnico Levir Culpi resolveu fazer uma mudança na equipe. Precisando resultado, ele preferiu não tirar nenhum jogador ofensivo, sacando o volante Josué e colocando o zagueiro Edcarlos.

Curiosamente, mesmo com um a menos, o Atlético não se entregou em campo e continuou tentando buscar o ataque. Os dois treinadores resolveram mudar os times novamente. Marcelo Oliveira queimou a regra 3 com Gabriel Xavier no lugar de Willian. Já Levir Culpi perdeu Carlos e Marcos Rocha, que sentiram lesões, e colocou o colombiano Cárdenas e Patric.

O cansaço atingiu os dois times no final do jogo. O empate não parecia um resultado ruim para nenhum dos dois, devido ao desgaste. O Cruzeiro e o Atlético ainda tentaram no finalzinho e tiveram chances em bolas paradas, mas não aproveitaram e o primeiro clássico da semifinal do Mineiro terminou empatado em 1 a 1.

Veja a ficha técnica do clássico:

ATLÉTICO 1 X 1 CRUZEIRO

Motivo: Primeiro jogo da semifinal do Mineiro 2015
Data e horário: 12/04/2015 (domingo), às 16h
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte
Árbitro: Raphael Claus (FIFA/SP)
Auxiliares: Alessandro Rocha Matos (FIFA/BA) e Rodrigo Correa (FIFA/RJ)

Gols: Carlos (ATL), 39min 1ºT, Arrascaeta (CRU), 9min 2ºT

Cartões amarelos: Jemerson, Rafael Carioca, Josué, Dátolo e Marcos Rocha (Atlético); Léo, Paulo André, Mena, Leandro Damião e Willian (Cruzeiro)

Cartão vermelho: Leonardo Silva (Atlético)

Atlético: Victor; Marcos Rocha (Patric), Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Josué (Edcarlos), Rafael Carioca, Luan, Guilherme e Dátolo; Carlos (Cárdenas). Técnico: Levir Culpi.

Cruzeiro: Fábio; Fabiano, Léo (Manoel), Paulo Andre e Mena (Fabrício); Willians e Henrique; Willian (Gabriel Xavier), Arrascaeta e Alisson; Leandro Damião. Técnico: Marcelo Oliveira.

230 Publicações

Sobre
Acompanhe as principais notícias do futebol mineiro.
Artigos
Relacionados
Atlético-MGBrasileirão

Atlético-MG x Grêmio: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão 2020

Brasileirão 2020 no Por Dentro de Minas – acompanhe Atlético-MG x Grêmio: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais
BrasileirãoCruzeiro

CSA x Cruzeiro: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão Série B 2020

Brasileirão Série B 2020 no Por Dentro de Minas – acompanhe CSA x Cruzeiro: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais
Atlético-MGBrasileirão

Atlético-MG x Bragantino: acompanhe ao vivo pelo Brasileirão 2020

Brasileirão 2020 no Por Dentro de Minas – acompanhe Atlético-MG x Bragantino: escalação, informações sobre o jogo, fotos e muito mais

Deixe uma resposta